quinta-feira, 27 de Dezembro de 2007

O teclado Apple Keyboard: review

O novo Apple Keyboard deste ano já se encontra disponível há algum tempo para quem quiser adicionar ao seu Mac.

aqui havia falado nele noutro artigo mas desta vez é uma apreciação com ele já no "terreno".
Aqui o vosso blogger já tem um à sua disposição!

O recente Apple keyboard é muito bom e impressiona por diversas razões.
Logo no imediato, é pelo aspecto e pelas suas dimensões.

Se o humanizássemos, este teclado seria uma modelo anorética; o anterior da Apple uma mulher normal e bonita; e por fim, todos os outros em geral, as gordas e as feias. É o que me veio à cabeça no momento...

Realmente ele é muito fino, minimal e tem as teclas idênticas aos MacBooks, na verdade é semelhante ao mais recente MacBook pois já nele se encontram nas suas teclas a nova disposição de símbolos e atribuição de funções ás teclas para o Mac OS X Leopard (10.5).

Quanto aos tons dos materiais, o alumínio e o plástico, combinam bem e parecem melhor "ao vivo" que vendo por fotografias. O plástico proporciona um toque muito agradável e o alumínio transmite a impressão de solidez. No fundo este teclado resume-se a uma placa de alumínio com teclas de plástico muito pouco salientes a saírem da placa.
A minha maior alegria foi ver que ele combina muito bem com qualquer iMac branco (G5 ou Intel) pois têm base já em aluminio e o restante acabamento em branco, o que perfaz uma sintonia estética perfeita, quiça mais ainda que com os recentes iMacs em aluminio, vidro e plástico preto. Mas é a minha opinião...

Este novo teclado dá-nos um novo principio muito próximo da ideia de um piano pois as teclas parecem estar junto à base da mesa. É mais baixo que uma caneta e a parte mais elevada deste teclado é mais baixa ainda que a parte menos alta do anterior. É impressionante!

De certa forma, este teclado afasta-se dos comuns teclados por aí. Desta vez, as teclas praticamente não são para pressionar mas sim para as tocar levemente pois reagem muito sensivelmente e sem produzir o ruído que normalmente as teclas dos vulgares teclados fazem. Para mim, as primeiras palavras que digitei nele pareceram ser um acto de outro mundo não por ser uma experiência dificil de o fazer (longe disso) mas por providenciar uma sensação de toque muito suave, bastante responsiva e até invulgar neste tipo de periférico (muitas vezes de pouca atenção até pelas marcas).
Eu gosto e acreditem que ao fim de horas com ele parece-me descabida a ideia de ter de voltar a usar o teclado anterior que era bom... até aparecer esta nova abordagem super-tentadora.

As teclas estão bem posicionadas, não têm a altura de saliência dos normais teclados e assemelham-se às chicletes quadradas e brancas que em tempos consumi.
O teclado é bastante completo, os caracteres impressos nas teclas são de grande legibilidade (o tipo de letra usado é muito bom para isso), tem as teclas de F1 a F19 (!) sendo que nelas estão já atribuídas funcionalidades multimédia (controles para o iTunes e afins para parar/play e avanço/recuo), controlar o nível de som do sistema para diminuir, aumentar e tirar som, para a luminosidade do monitor e ainda algumas para controlar directamente funcionalidades do Mac OS X 10.5 Leopard (Exposé, Spaces, Dashboard, ejectar cds e dvds. Estas características encontram-se ao longo das teclas F1 a F12 e as teclas reagem imediatamente a essa funções.

No entanto a Apple introduziu uma tecla novidade em teclados de mesa, herança dos portáteis, que é a tecla "fn" (função) que nos devolve a capacidade de usar as teclas como F1, F2, F3, etc, que agora fazem as funcções representadas nas próprias por símbolos. Para isso basta pressionarmos por exemplo fn + F1 e voltaremos a dispor desta característica de longa data nos teclados. Para a tecla "fn" estar aqui saiu a tecla de "help", que curiosamente não me lembro de alguma vez a ter usado com essa intenção mas que por vezes acidentalmente a pressionava quando queria apagar texto (a que apaga da direita para esquerda).

Por falar em acidentalmente, a tecla Caps-Lock, tem um funcionamento muito curioso, que é não activar o bloqueio de maiúsculas se a pressionarmos rápido demais ou a teclarmos sem parar. Veja o meu artigo anterior que revela este facto da grande atenção da Apple nos detalhes.
De referir que os recentes MacBook, aqueles já com procesadores SantaRosa, já tem este sistema de anti-capslock e também a nova disposição de teclas com as funcionalidades nelas impressas.

No entanto no meu sistema, uma outra característica que me interessava muito revelou-se uma desilusão: as postas USB2 do teclado. A Apple anuncia USB2 nas portas do teclado e parece que sim que o são mas não reagem à mesma velocidade que as portas USB2 da traseira do meu iMac G5. Estas portas do teclado no meu sistema não levam energia para poderem servir ao carregamento de um iPod por exemplo. Pode ser que no iMac recente (alumínio e vidro - Agosto 2007) funcione completamente pois foi feito de raiz a pensar neste teclado e poderá esse sim ter um diferente controlador para as portas USB2 que enviem para o teclado a fonte de energia para esse efeito.

Posso ainda criticar que colocar nele um cabo USB é uma tarefa que envolve ter de pegar nele literalmente mesmo pois as portas estão por baixo dele e mais recuadas para que esteticamente apenas fiquem visíveis os fios a saírem.
Junto do rato Apple Mighty Mouse fazem um par perfeito e daqueles que nos fazem olhar para trás e pensar no quanto a Apple tem inflectido para que seja mais user-friendly.

Apesar de não dar para carregar o iPod no teclado, estou plenamente satisfeito com ele.
É francamente positivo funcionar com ele e recomendo. Se puderem, não vivam a experiência Apple sem ele!

5 comentários:

Jorge disse...

Só uma coisa Paulo. Ao contrário do que dizem muitos dicionários e enciclopédias, o termo correcto é ou anoréctica.
Agora sim podes usar e abusar do teu teclado anoréctico sem erros. ;)

Daniel Abrantes disse...

o teclado funciona em windows/linux?

ArmPauloFerreira disse...

@ Jorge:
Sempre conheci por esse termo mas estou sempre a aprender...

@ Daniel:
Agradeço a visita e o comentário bastante pertinente.
O teclado só o tenho em uso no Mac OS X (Leopard) que é o único sistema do meu Mac. Sei que ele funciona em Windows, pelo menos apartir de uma Mac via Boot camp pois já vi num iMac dos novos de um amigo isso a funcionar no Vista e as teclas das funções continuavam a reagir algumas (som, claridade, ejectar, etc). Mas via Boot Camp é suspeito pois os drivers são fornecidos pela Apple, logo permite funcionar. Os requisitos anunciados pela marca requerem Mac OS X 10.4.10 minimo e não fala em nada de suporte a Windows ou Linux. E não tenho forma de testar a compatibilidade. Não tenho dados sobre isso.

Internet Ganhar Dinheiro disse...

Está muito boa a review! Parabéns! Gostei bastante do seu blog, vou voltar!

ArmPauloFerreira disse...

Obrigado pelo feedback e agradeço que volte sempre.