quarta-feira, 29 de agosto de 2007

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

iMovie '08 review and other iLife '08 apps integration with video

Hi from Portugal!

This is my first thoughts about the iMovie'08...
...and also iLife'08 other apps.

Apple has made a lot of changes to this suite. Even very subtle they are profound changes.

You must read some thought from professionals first:

From David Pogue "Apple Takes a Step Back With iMovie ’08" NY Times article...
"But honestly. To rephrase (and sanitize) the wailing on the discussion boards: What the [bleep]! What was Apple thinking?!

"I can't remember any software company pulling a stunt like this before: throwing away a fully developed, mature, popular program and substituting a bare-bones, differently focused program under the same name.

I've used the real iMovie to edit my Times videos for three years now. The results are perfectly convincing as professional video blog work. But the new version is totally unusable for that purpose. It's unusable, in fact, for anyone doing professional work that requires any degree of precision."


...from Elliot Cost review from Mac Filmmaking blog
"iMovie has always been a very popular application when it comes to digital filmmaking. iMovie has had a long standing tradition for being the most simple and straight forward digital video editing application. When iMovie ‘08 was released just a few days ago, I had many doubts about the stability of the app and how it would pair up to other versions. Most of these doubts have been cleared up, just by editing a simple movie with iMovie ‘08."

...and from Dennis Sellers "iMovie ‘08 more of a downgrade than an improvement" Macsimum News article.
"That’s my first impression. It seems to be major disappointment, not just for me, but for LOTS of Mac users."

My thought is that Apple finally made an internet video application and has left the DVD world.
It has been hard to Apple to advertise High-Def and then it turns out that we cannot record DVDs in HD. So the way was choose solutions around this. That’s why all these improvements over .Mac and more storage.

Now the “i” of iMovie really means internet, like was the original iMac ten years ago (internet Mac) when it had no floppy because we could send this small content by e-mail.
The idea is now to make more shorter movies and then publish them on a website, .Mac, blog, YouTube and other stuff like this. And there’s also another way when there are no net option: TV, iPhone, iPod and other stuff like those mentioned. So we can maintain our HD little-movies. That’s why there are no features for DVD, like the bookmarks, no instant share the movie to iDVD (it has now to be exported/published first).

Even GaragenBand has lost the ability of Movie Scoring introduced in the ‘06 version. If we cannot do in iMovie’08 audio-dub with mixes, lower the sound on small parts of the movie to more clearly hear the voices, adjust the audio at the beginning and end of the songs and other stuff like this, we could use GarageBand but…
If GarageBand’08 had the Movie Scoring we could jump our project and do it there but even this Apple removed. If we want a simple song with the footage we add on iMovie. If we want even better audio enhancements we go to the Music application. It would be very clear…
iDVD’08 has now an even better encoding setting than the Higgest it had: Professional Encoding. But this new iMovie is far-away of professional…
And no bookmarks is a shame. Imagine one hour of video without this on your room with friends and you want to show some specific moment. You cannot jump now a chapter: you will need to fast-forward until find hat you want. It’s a stupid way Apple!!!

But i think that Apple can make it right and make a big 7.1 update providing in some way what is missing.

No timeline is not a real problem because the newer version has another atrctive way that behaves like clip viewer if we reduce the clip thumbnails to only one. But it would be nice if iMovie had the chance to open maybe a floating menu witha timeline way even if it was not a complete timeline.
Or give to the other iApps more abilities:
-the bookmark/chapter feature to iDVD;
-Movie Scoring to GarageBand;
-and give back video and audio effects to the iMovie update.

Finally, Apple was right to make a newer app. iMovie comes from the time of Mac OS 9, has suffered the OS X transition and has suffered the Intel transition too. Maybe the code has become very old and very bigger and started to be very buggy to enhance even further. So Apple started from the beginning and write new code. Maybe Apple had not time to do everything that earlier versions does.
Please Apple, modify iMovie ‘08 to be an upgrade and not the shame downgrade it is.

However 'i've been reading comments and opinions and one person from the Macsimum article's comments (Tom Hughes) has said:
"iMovie ‘08 is a great program !
Apple has brought fun and spontaneity back to video editing and has made the process accessible to anyone with a vision for a video they want to create.
The new iMovie deserves to be tried on its own merits, on a totally new project or on a re-edit of an existing one. Folks may be surprised at how quickly they discover totally unexpected new sequences and in the process re-discover the fun that making movies was always supposed to be.
Also - Scoring an iMovie’08 in Garage Band is still available!
Just open the iMovie from within Garage Band and start sweetening the soundtrack."



This has made me re-think the situation and express another more elaborated thought...

I want to thank you Tom Hughes because you made me investigate even more and you were right about GarageBand’s movie scoring.

In past, when we started up GarageBand 3, one of the options it presented us was “New Movie Score” in the welcome window. That is gone from Garageband 4. But it remains the ability to add a movie track. That’s right the GrgBd’08 still has movie scoring but it is not advertised by Apple but you were right.

But what has made me jump was another feature in GarageBand’s movie track that i was missing: the ability to create chapters along the movie like we do it in iMovie HD’06.
It really shows on iDVD, produces “Scene Selection” menu also with all the chapters thumbnails. Really great!

I must have to admit that i was never an GarageBand user because i’ve never had the appeal of making music. But it will change right now because of scoring…

With this two features we can start produce our sophisticated movie projects with iMovie ‘08.
However, our projects must be done in a different approach like this:
1- iMovie ‘08: Make the movie with video only. Only focus on the video (add transitions, titles, photos, endings...). The only audio here must come only from footage. Do not add any song or audio effect. When done publish to Media Browser;
2- GarageBand ‘08: Start new project, add a video track, open Media Browser and choose your video. Adjust the background sound adding songs from iTunes, add sound effects or compose right in GrgBnd (if you have so much skills) and mark the movies with all the chapters it needs. When done save and Share to iDVD;
3- iDVD’08: it will open automatically, fine-tune your DVD screen-layout and its done and ready to burn;

Well, this time its much more different with iLife’08 and has i’ve tried to imagine ways earlier, it has become what i’ve thought too.
Now we will really need to use all iLife apps (for some people maybe not iWeb). I agree with this way and iMovie ‘08 now sounds to me much very more useful.
iMovie’08 appeals to me specially from the new skyrocket way of producing video sequences and deal with all footage from a library (it also shows us all our iPhoto videos which is something i’ve never noticed i could use).

Well done Apple… but you should had alerted us first about your new intentions!


Conclusion...

In fact, i'm starting to like very much the new way. Not because of the difference approach to projects but because it gives us other more abilities not available until now.
Apple this year has changed and add more things to do and to accomplish. We must not forget the iTunes, iPod, AppleTv, Front Row and the iPhone. Those new things is making Apple change because it gave to her more users and a different kinf of them. And this new iLife'08 tries to accomplish this.

Until now, if we have finished our movie project we had not the ability to send the movie to iPod, iPhone or AppleTV with easy ways. We had to use other applications outside Apple or paying for an QuickTime Pro upgrade.
With iLife'08 it has changed drastically. We can make or movie and send it right to the new Apple TV or iPhone or iPod immediately. Add to this the easy way to publish right to internet (YouTube, iWeb, .Mac Gallery) and the ability to use any Quicktime movie clip from your video libray instantaneously without any conversion into your project... is amazing.
This is an huge improvement over iLife'06 and that is really great!

If you have other ipinions and iMovie '08 workarounds, please feel free to give your thoughts and comments.

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Um Messenger invadido...



Por isso recomendo usem outro (iChat por exemplo), eh, eh, eh!

Ter Skype para uso caseiro?


Alguém liga o seu Skype e procura pela minha disponibilidade.
E: Indisponível... paciência!

Não sabe o que é o Skype?
Então descubra aqui e faça o download gratuito:
http://www.skype.com/intl/pt/download/

Na realidade portuguesa ter sempre isto ligado serve de pouco pois poucos têm internet em casa e os que têm estão no Messenger.
A maioria só tem internet à custa das empresas onde trabalha portanto ficam disponíveis só durante o horário laboral.
Isto não abona nada em nosso favor, não conversamos gratuitamente e impede a videoconferência ser uma realidade.

Então isto leva-nos à seguinte questão:
Quantos restam para o uso caseiro ser uma realidade?
Muito poucos e raros...

E você tem Skype e tem ligado quando está em casa?

Ideias para resolver o iMovie'08

Ainda com o assunto iMovie...
No post anterior reflecti sobre o novo iMovie e evidenciei a mudança de filosofia desta aplicação. leiam primeiro o post anterior antes de avançarem com a leitura deste.

Contudo, entendo que também deveremos manifestar ideias e soluções a este caso. Entendo até que a Apple estará certa com a nova orientação dada à aplicação e que a ideia de fazer outra totalmente nova lhe permitirá desenvolver ainda melhor visto estar toda reescrito de inicio e não baseada num tipo de código já antigo.

Recordo a quem desconhece que, o iMovie começou no Mac OS 9, foi migrada para OS X (e sua sucessivas encarnações) e que ainda sofreu a passagem de PowerPC a Universal (para funcionar em Macs com processadores Intel).

Muitos devem decerto lembrar o programa da TVI Big Brother, onde os concorrentes tinham por vezes a tarefa de filmarem-se e depois editar um filme que seria mostrado num especial de TVI. O programa onde editavam era o iMovie e editavam nos iniciais iMacs DV (acho que o Pedro Aniceto terá responsabilidades nisso -se sim, fez muito bem).

Pois bem, uma vez que a Apple reconheceu o erro logo após o anuncio da keynote, disponibilizando para download a versão anterior do iMovie (sem precedentes em toda a indústria informática) e inclusive ao se instalar o novo iLife'08 o antigo iMovie não ser substituído, leva a crer que a Apple sabe bem o que fez e o que isso representa.

Para mim, a Apple deveria estar já a fazer a um verdadeiro update ao iMovie passando de 7.0 a 7.1, trazendo no update uma melhoria de condições não presentes na actual. Na verdade não iria alterar a filosofia do novo iMovie'08 mas sim acrescentar à aplicação características em falta no campo do DVD. Ou então dar às outras aplicações poderes para tal.

Alguns exemplos que a Apple poderia considerar:
- acrescentar no iMovie ferramentas (do tipo em menu avançado) para poder afinar as durações das transições, o poder controlar o som adicional ao inicio e fim da colocação (e não regular só o volume para toda a faixa), acrescentar alguns efeitos de video para termos mais liberdade criativa, não precisava restituir a timeline mas era interessante ter um espécie de menu flutuante opcional com uma espécie de mini-timeline para o "realizador" ter maior noção de tempo, precisão e posição ao longo do filme;
- repor ao GarageBand a funcionalidade do Movie Scoring. Era um grande feito para as dobragens mais sérias, e faria definitivamente muita gente usar esta aplicação uma vez que se escolheria do iTunes as canções para adornar o filme (se não crio ou componho música ou podcasts então não o uso... mas se tivesse de fazer nele a dobragem já usaria concerteza);
- dar ao iDVD a função de ser ele a atribuir aos filmes a possibilidade de colocar capítulos ao longo do filme. Os capítulos quando atribuídos gerariam no próprio iDVD o menu de capítulos (actualmente só deverá aparecer um capitulo ao filme, que é o filme todo e imaginem agora que ele tem 1 hora ou mais e é preciso no leitor de dvd mostrar aquela tal cena fixe e tal);

E estão assim a perceber a minha visão: ao usar todo o iLife'08 para seja que tipo de projecto e suporte fôr, estaríamos a interagir com todas as aplicações!

Gostaria que comentassem o que pensam deste assunto do novo iMovie e sobre as minhas sugestões para melhoria. Digam o que pensam e se concordam.

Actualização de 21 de Agosto:
A questão do iMovie está se a alastrar por toda net e estão a surgir imensas reviews pouco abonatórias.
Dennis Sellers, do site/blog "Macsimum News" americano, tem uma posição semelhante á minha. Por essa razão deixei lá o meu comentário, obviamente em inglês, e lá poderão dar a vossa vista de olhos. Clique aqui.

domingo, 19 de agosto de 2007

iMovie '08 review: nova versão não será propriamente um sucesso...


A equipa do iClub publicou um artigo sobre o iMovie'08 não ser propriamente um sucesso

Acresce ainda de o americano David Pogue, jornalista e critico informático do New York Times, ter publicado no seu artigo "Apple Takes a Step Back With iMovie ’08" aquilo que lhe pareceu a nova versão do editor de video iMovie'08.

E não teve meias-medidas,  deixando alguns comentários que de certeza traduzirão bem o estado de alma dos mac users de anteriores iMovie:
"But honestly. To rephrase (and sanitize) the wailing on the discussion boards: What the [bleep]! What was Apple thinking?"

"I can't remember any software company pulling a stunt like this before: throwing away a fully developed, mature, popular program and substituting a bare-bones, differently focused program under the same name.

I've used the real iMovie to edit my Times videos for three years now. The results are perfectly convincing as professional video blog work. But the new version is totally unusable for that purpose. It's unusable, in fact, for anyone doing professional work that requires any degree of precision."

Pois é mesmo assim a mais recente versão. Andou para trás na sua essência. Assino por baixo de tudo que o David Pogue refere e deste artigo e digo: este novo iMovie '08 é um extraterrestre.
A Apple, mais uma vez, está borrifar-se para os clientes, especificamente os utilizadores de iMovie de longa data.

A Apple na sua longa tradição de rápida adopção de novas tecnologias e novos métodos informáticos, deu aqui um salto rápido demais para o futuro do iMovie.
A Apple este ano renovou o seu nome, e aquando da transição para processadores Intel renovou o nome de todo o seu hardware Mac (todos passaram a ter a palavra Mac presente) e deveria fazer uma reposição do iLife e dos nomes das suas aplicações. Deveria retirar o "i" aos programas não destinados à net (como o iDVD) e colocar o "i" naqueles claramente vocacionados.

Quando há 10 anos atrás lançou o iMac (bondi blue), com ele a Apple lançou a toda a comunidade informática o conceito da integração com a internet. Essa era a razão do iMac original não ter leitor de disquete pois o total do seu conteúdo (1,4Mb) poderia ser enviado pela internet facilmente. Por isso se chamava iMac (internet Mac).

A razão de evocar este argumento é que o mesmo conceito de internet foi agora adaptado ao iMovie '08, ou seja ao internet movie e agora devemos pensar neste editor de video como aplicação orientada para a publicação de conteúdos na internet e dispositivos portáteis. Este tipo de video não é para se perder imenso tempo com preciosismos mas sim com a facilidade com que se pode publicar algo na net (blog, site, YouTube, etc) ou tê-lo no mais curto espaço de tempo num iPod, iPhone (e telemóveis), TV, etc.
A quem já está mais orientado assim, para o mundo mais virtual da web, o iMovie '08 será um produto natural e dedicado.
Para quem, como eu, ainda se encontrar ligado a um mundo mais físico como o do DVD, este iMovie é um completo disparate. Repito: Disparate!

iMovie '08 para o publico DVD:
- não tem timeline (embora seja um problema menor com a nova solução);
- não permite intervenções ou manipulação no audio e na dobragem do som de fundo adicionado (não permite as misturas entre duas músicas, não é possivel reduzir o som em apenas parte da música para para melhor audição das falas, etc). Também o conceito da dobragem integrada com o GarageBand foi removido.
- efeitos de video: nenhuns. Nada de preto-e-branco, efeitos de chuva... nada!
- efeitos de som: nada!
- não permite a colocação dos capítulos no filme para fácil selecção no leitor de DVD (a razão obvia é que na Web não precisamos dos marcadores);
- não tem ligação para o iDVD sequer. Tem uma nova abordagem onde os conteúdos são preparados para um esquema de compatibilidade. Aqui o filme para poder aparecer no iDVD'08 tem de ser publicado para o Media Browser (para aparecer como filme nas janelas de Media) ou exportado para movie ou exportado para QuickTime Movie;
- e faltam ainda tantas outras coisas dos iMovie anteriores que se resume a isto: de iMovie apenas conservou o nome, tudo o resto desapareceu e "deram-nos outra coisita" com propósito muito diferente.

iMovie'08 para os restantes:
Tem imensas boas funções, é mais ágil com video, não tem processamento quando se aplicam transições ou títulos ou fotos, método da não-destruição, qualquer video pode ser cortado de 16:9 a 4:3 a 3:2 no instante sem processar com possibilidade do enquadramento ajustável.
Tem o conceito de Publicar. Publica directo para YouTube, iTunes, Galeria .Mac (por exemplo se escolher iTunes, ajusta-se a finalidade desde pequeno a grande ou a IPhone, iPod, TV que vai parar aos movies do iTunes).
Tem um novo conceito de arquivo por projectos dentro do iMovie não tem "Save" e nunca se salva nada. Tem uma biblioteca de video tipo iTunes e iPhoto (até com os eventos). A biblioteca lista todos os videos presentes no iPhoto. Um video importado fica sempre na biblioteca, sendo os clips que são usados no projecto uma espécie de clones sem peso de video. Etc, etc...

No iLife'08, o parente pobrezinho é agora o iDVD pois está fora do conceito web e perdeu o seu melhor parceiro que era o anterior iMovie. O iDVD ganhou a opção de Professional encoding mas a matéria prima do iMovie é agora tudo menos profissional. O iDVD perde imenso porque o mercado do video ainda não resolveu a questão HD (alta-definição). Afinal para que é necessário o iDVD se vamos produzir um filme em HD e não ficará gravado em suporte fisico? Passando para dispositivos tipo AppleTV, deixamos de precisar dele e esta frustração da Apple com o HD (a sua bandeira nos últimos anos) ressentiu-se na keynote de Steve Jobs ao praticamente não abordar o iDVD.

Até o próprio GarageBand perdeu a função de Movie scoring introduzida na versão anterior, que agora sim faria muito sentido e seria muito útil a este iMovie, visto não ter a timeline e não permitir afinar as faixas de som. Se calhar era desta que muitos usariam o GarageBand para fazer as fusões com música às imagens do filme com precisão e que, tal como eu, não faziam qualquer uso do GarageBand...

Também penso que a Apple, ganhou receio do crescimento do iMovie na conjuntura Final Cut e assim fez algo mais descartado de tudo o que seja precisão, elaboração rica e outros atributos mais avançados.
Talvez tenhamos de pensar que um upgrade ao iMovie HD '06 seja o Final Cut Express que faz mais e melhor e tem uma vocação definida que não são uns simples filmes para pôr num site ou telemóvel.

O iMovie'08 é novo mas não é o upgrade do iMovie HD'06. O iMovie tal como sempre conhecemos acabou e no seu lugar a Apple desenvolveu um novíssimo programa destinada a uma nova geração que não quer andar a perder tempo a arranjar a filmagem e a passar a DVD como até aqui. Esta solução que a Apple tomou é justificável com a tendência do mercado que corrompeu as pessoas.

Afinal, não anda para aí imensa gente que aderiu às cameras de mini-dvd especialmente porque fica logo o DVD pronto e não passam pelo PC. E outros que filmam com ou sem cassete, ligam logo à TV e já chega. E as filmagens oriundas dos telemóveis...
Por outro lado, como o suporte para a alta-definição não se decide, a Apple jogou pelo principio da internet. Com o seu novo método de fazer filmes não se parte para um fim mas sim para dar em qualquer fim, e se for HD vai parar à Apple TV com toda a glória ou à net se der, visto em HD não haver ainda suporte para gravação.

Está aí uma nova operadora móvel: Benfica Telecom!


O Benfica associa-se à UZO na disponibilização de um novo serviço de telecomunicações, suportado na rede da TMN. O cartão da Benfica Telecom, lançado a 16 de Agosto de 2007, tem muitas vantagens para adeptos e não só...
A Benfica Telecom assenta num serviço associado a um cartão recarregável para telemóvel, sem carregamentos obrigatórios, com um tarifário único, igual para todas as redes nacionais: 0,16 euros/minuto e 0,08 euros/SMS. No valor de 10 euros, este é um cartão válido para qualquer telemóvel da rede TMN ou desbloqueado.

Para além das vantagens que o tarifário apresenta, os aderentes da Benfica Telecom, que podem manter o mesmo número de telemóvel, beneficiam ainda de um bónus de 10% em todos os carregamentos que efectuarem nos primeiros seis meses. Para aderir basta ligar 707 96 20 10, o número do Serviço de Apoio a Cliente com funcionamento entre as 09h00 e as 24h00.
Como campanha de lançamento, os aderentes ao serviço móvel Benfica Telecom, beneficiam da oferta do serviço de alertas SMS golos e notícias do Benfica durante os primeiros três meses.

Da parte da TMN, o administrador José Carlos Baldino explicou ser esta a primeira vez em que se utiliza uma marca (Benfica) para personalizar as operações de telemóveis, embora o cartão esteja disponível para qualquer pessoa.

Este serviço totalmente inovador garante ao adepto a exibição da marca Benfica no display do seu telemóvel em lugar do operador de rede e, assim, pretende oferecer um serviço personalizado a adeptos e sócios do clube.

O novo produto dos ''encarnados'' estará à venda a partir de hoje nas lojas dos CTT, no site do Benfica, nas casas do clube, nos Agentes Payshop, em papelarias e em quiosques aderentes.

sábado, 11 de agosto de 2007

Festival da Cerveja no El Corte Inglés

Está a decorrer o Festival da Cerveja no "El Corte Inglés" de Gaia, entre 10 e 18 de Agosto.

O site do "El Corte Inglés", na secção da restauração faz uma singela referência a este evento como uma imagem (a mesma que junto nesta publicação) e lá está mencionado "encontrará Cervejas de todos os tipos, sabores e países, para refrescar os gostos mais exigentes. Na Cafetaria."

Fui lá, dirigi-me à esplanada para presenciar e apreciar o espaço, e claro, além disso comer e beber, coisa que este vosso escriba também muito aprecia. E recomendo!
Servem lá francesinhas (boas e valentes), picanha, tapas, petiscos diversos, grelhados, e muitas outras coisas boas. e é claro tudo isto bem "regado" por boas cervejas em especial ou outras bebidas.
Nas barraquinhas podemos inclusivé pedir 1L de cerveja numa caneca de cerveja gigante em vidro, tendo de a pagar para ficarmos com ela com a opção de se quisermos mais (que 1L !?) apenas pagar a bebida que eles enchem na própria caneca que já possuimos. Fixe! 
É de aproveitar após uma tarde de praia ou passeio fazer uma refeição diferente ao ar livre e com música ao vivo.

Mas depois de ter a barriga cheia e de ter bebido uma "litrada", deu-me que pensar...
Então um festival de cerveja e na dita esplanada só se faz referência à Super Bock?
 
Temos Super Bock nos toldos das barracas, nos "chapéus-de-sol" de toda a esplanada, nas bocas de pressão, nos cartazes, no insuflável que marca a entrada da esplanada, no palco, etc,... enfim em todo o lado.

E isto traduz uma coisa: então isto não é um festival da cerveja como lá diz mas sim um festival de "snack-bar" regado a Super Bock... Claro que existe por lá, num canto mal entramos a barraquinha da cerveja. A única que deverá ter as restantes marcas publicitadas. também tenho de admitir que eles publicitam na Cafetaria e o evento ser todo centrado na esplanada...
Conclusão: para mim, não é um festival da cerveja mas um óptimo local para comer e beber ao ar livre e em plena Avenida de Gaia.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Publicidade interactiva do Sporting: Está excelente!

O Sporting para promover a venda do seu pacote de bilhetes Gamebox, desenvolveu uma campanha de marketing original e espectacular.
É uma campanha interactiva, feita como se fosse um filme em tempo real e ao vivo, á qual nós participamos também, introduzindo o nosso nome e número de telefone para perto do fim termos uma surpresa fenomenal.


Só me dá pena ver que do meu FC Porto, não se vê este tipo de profissionalismo e inovação.
O único alento que sinto é que esta campanha de marketing não partiu do Benfica, senão tinhamos de os aturar que são os maiores nisto e naquilo (coitados só têm um monte de ilusões).
Se bem que numa campanha como esta ter lá esse Jesualdo Ferreira era de fugir...
F_da-se!!!

Já agora, o que acha deste tipo de marketing? E do seu clube?
Deixe as suas opiniões nos comentários.

Novidades Apple: novos computadores iMac


Num evento especial a 7 de Agosto em Cupertino (EUA), Steve Jobs anunciou a renovada linha iMac, com um novo design.

O iMac é um computador de desktop, de filosofia tudo-em-um. Na realidade no iMac todo o computador se resume ao monitor praticamente, pois é aí que estão todos os componentes (incluindo a webcam e até as colunas de som) e é nas traseiras do mesmo que estão todas as entradas para ligar outros periféricos (USB, etc).
Inspirado na versão anterior, o novo modelo é mais fino, sendo produzido com novos materiais: alumínio e vidro.
Este novo iMac está disponível em modelos de monitor de 20 e 24 polegadas (em alta definição), ambos com ecrã brilhante (glossy), semelhante aos ecrãs já utilizados nos MacBook.

O iMac traz agora um novo teclado, o Apple Keyboard, também ele próximo do design do teclado dos MacBook e tem ainda a opção de rato sem fios e de outro novo teclado bluetooth (tipo portátil).
Em termos de processadores, estão disponíveis os Intel Core 2 Duo a 2GHz e 2,4GHz, com o novo Core 2 Extreme a 2,8GHz a poder ser escolhido como opção. O espaço em disco foi alargado para 250GB ou 320GB a 7200rpm, com a opção de ter um disco rígido até 1TB (1000GB).

O iMac já vem equipado de base com Wi-Fi, Bluetooth 2.0, webcam com microfone, 1Gb RAM, placa gráfica ATI Radeon HD 2400 XT (128 e 256Mb), 3portas USB2, Firewire 400 e 800 (ou iLink ou IEEE), teclado, rato, telecomando, Mac OS X, iLife'08, Front Row (para usar o iMac como Media Center para filmes, fotos, música) e diverso software.





O novo iMac está já disponível nos EUA, devendo chegar a Portugal durante as próximas semanas.
Clique aqui para saber tudo sobre o novo Apple iMac


Juntamente com o iMac foi também anunciado um melhorado Mac mini, que apenas sofre alterações de discos maiores e melhores processadores Core 2 Duo.

Esta publicação contém excertos de informações do site iClub

Novidades Apple: novas versões dos pacotes iLife'08 e iWork'08


Num evento especial em Cupertino, Steve Jobs anunciou a 7 de Agosto a nova versão do pacote iLife '08.
Entre as novidades, o novo iPhoto introduz uma nova forma de organizar as fotografias por eventos, permite esconder fotografias através do número de estrelas que os utilizadores atribuem e, em conjunto com o novo .Mac, oferece as Web Galleries. O iMovie muda radicalmente a forma de trabalhar, tendo agora uma biblioteca de vídeo (à semelhança do iTunes e do iPhoto). A integração com o novo .Mac também oferece as Web Galleries, para além da integração com o YouTube. Já o iDVD oferece novos temas (o normal em cada actualização desta aplicação) e o que a Apple chama de "professional encoding", permitindo uma elevada qualidade mesmo quando se utilizam muitos conteúdos. No que diz respeito ao GarageBand, este possibilita agora a gravação "multi-take" e a utilização do que a Apple chama de Magic GarageBand, uma banda virtual para acompanhar o utilizador. Por fim o iWeb facilita ainda mais a criação de sites pessoais, possibilita a criação de Widgets, incluir o Google AdSense e Google Maps, mudança facilitade de temas (design das páginas), a criação de Albuns fotográficos e melhorada apresentação de páginas para fotos.

O iLife'08 está já disponível nos EUA, devendo chegar a Portugal durante as próximas semanas. Nessa altura os novos Macs comprados após essa data trarão o iLife'08 já incluído como oferta da Apple.
Clique aqui para saber tudo sobre o pacote Apple iLIfe'08.




Steve Jobs anunciou o aumento do espaço disponível nos serviços web ".Mac" de 1GB para 10GB, com o espaço extra a estar disponível para os utilizadores durante a próxima semana. Como anteriormente, este espaço pode ser distribuido pelo utilizador pelo iDisk e email. O limite de tráfego mensal também aumentou, sendo agora de 100GB. Outra novidade que será muito bem-vinda por parte dos utilizadores é a possibilidade de utilizar domínios personalizados com a nossa conta, deixando de ser necessário utilizar redireccionamentos ou outros truques.
Este serviço tem como principais características: 10Gb de espaço para uso com possibilidade de aumentar, Web Gallery (fácil partilha de fotos e videos), alojamento de site pessoal, webmail (com IMAP), uso de Grupos, sincronia com computador, serviço de Backup, o disco virtual iDisk, alojamento de agenda e contactos, etc.
Clique aqui para saber tudo sobre o serviço Apple .Mac




Para além do iLife '08 e de um .Mac renovado, a Apple apresentou a nova versão do pacote de produtividade iWork '08. Com um Keynote e Pages renovados, a grande novidade é a introdução da nova aplicação Numbers, uma folha de cálculo para as massas. O Numbers permite a importação e exportação de documentos do Microsoft Excel, inclui "tabelas inteligentes" e outras funções avançadas. Não será, certamente, um substituto ao Excel, mas terá as funções suficientes para muitos utilizadores. Esta nova suite de iWork desta vez fará concerteza dores de cabeça à Microsoft e ao seu Office 2007 pois custa muitas vezes o valor do iWork, que é de 79 dólares nos EUA, em Portugal será o valor será semelhante em Euro, ±82€ e estará disponível por cá nas próximas semanas.

Esta publicação contém excertos de informações do site iClub

domingo, 5 de agosto de 2007

Buraka Som Sistema: o novo som de Portugal


Conforme havia prometido em 28 de Julho, no post "Música: Artistas portuguesas reconhecidos pelos grandes americanos", regresso com o destaque merecidíssimo sobre essa muito pouco reconhecida banda portuguesa:
Buraka Som Sistema.

João Barbosa (Lil' John), 27 anos, Rui Pité (Riot), 29, e Andro Carvalho (Conductor), 26, são conhecidos como Buraka Som Sistema, juntam ainda como convidada a voz da angolana Petty de 16 anos.

Os Buraka Som Sistema saltaram do submundo musical lisboeta para os melhores clubes e festivais da Europa. Pelo meio quebraram barreiras e conseguiram o impensável: tornar um ritmo de subúrbio, quase proscrito, em sinónimo de moda e sofisticação.

Acabados de regressar das actuações em dois dos maiores festivais de música da Europa, em Glastonbury (Inglaterra) e Roskilde (Dinamarca), actuaram no recente Festival do Sudoeste (na foto) e anunciam novo disco ainda para este ano.

Citando o site
Bodyspace.net, "parte da nova música contemporânea nasce nas periferias urbanas, nas margens de uma sociedade supostamente pragmática. Nasce de mentes inconformadas com o sistema, e com a conjectura no geral." "É a evocação dos espíritos africanos por parte de uma geração que encontrou nos computadores uma forma de expressar-se. O underground português está vivo, apesar de nem sempre o público aperceber-se disso."
"Começaram por experimentar o palco. Depois veio o estúdio. E entre o tablado onde o espectáculo foi aquecendo e a oficina onde a música tomou forma evidente, os produtores e mentores do Buraka Som Sistema, Riot, Lil’John e Conductor, aperceberam-se do culto que foi nascendo à sua volta. Acabou por ser a curiosidade a atrair a atenção do público para um determinado movimento underground, o dos Buraka Som Sistema."

Citando a revista Visão, "foi, por exemplo, através do site MySpace que chegaram a nomes como o americano Diplo ou os ingleses Sinden e Switch, três dos mais importantes DJ da actualidade, na área das músicas de periferia, de quem se tornaram próximos. Por intermédio deles, foram convidados para actuar no Fabric, um dos mais famosos clubes londrinos, onde os Buraka puseram uma multidão a dançar de cócoras.

Curiosamente, o primeiro concerto no estrangeiro foi em Estocolmo, na fria Suécia. «A sala tinha capacidade para 150 pessoas e estava completamente lotada», recorda Lil' John. Mesmo sem entenderem uma única palavra, «foi uma festa». «Gostam pelo beat. Há sempre uma reacção em crescendo. Primeiro estranham, mas depois entram na onda.»

Paris, Londres, Berna e Groningen foram as cidades seguintes. Já este Verão, no festival Exit, na Sérvia, foram surpreendidos por um grupo de portugueses, «com a bandeira nacional», a dançar na fila da frente. Mas a maior surpresa aconteceu na Dinamarca, no megafestival de Roskilde. «Estavam mais de 6 mil pessoas, totalmente eufóricas, à nossa espera. Por um momento, até pensámos que o público se tinha enganado na tenda e estava ali à espera de outro artista qualquer», conta Riot."

"From Buraka to the World", o título do disco (EP) de estreia, de 2006 e reeditado em 2007 com duas faixas extra, era premonitório do sucesso que estaria para vir, mas ninguém, nem mesmo os próprios, esperavam que fosse realmente assim. Pelo menos tão rapidamente.
"From Buraka to the World", é um disco de dança com influências no kuduro à mistura com o tecno e house. Faz a ponte entre a cultura africana e a portuguesa, piscando o olho ao que melhor se faz no mundo da dança. Quando ouvi este album, senti uma enorme sensação de frescura em termos de música de dança e recordou-me a mesma sensação que senti ao ouvir "Dig Your Own Hole" dos Chemical Brothers em 1997.
Tem um inicio que faz lembrar os sons tribais e algum samba, que depois nos transporta para o som deles. É de destacar os temas "Buraka Entra!", "Yah!", "Com Respeito" e "Wawaba".
Este último tema que destaco, foi refeito (versão 1.8) pois tem o refrão mais acentuado, tem videoclip e anda a passar na MTV e pode ser visto via YouTube aqui.



Os Buraka Som Sistema, têm sido convidados por diversas bandas para fazerem remisturas das suas músicas.
Para os brasileiros Bonde do Role na remix que fizeram ao tema “Gasolina” e também para os portugueses Da Weasel em "Dialetos De Ternura" do recente álbum "Amor, Escarnio E Maldizer".

Petty foi convidada por Conductor e durante o último ano, pela sua enérgica presença em palco tornou-se numa das imagens de marca do projecto, apesar da sua condição de convidada e (com muita pena) já está de saída, pois pela sua juventude (tem ainda 16 anos) tem de continuar os estudos escolares.
Tem de ser...


Perceba melhor esta banda consultando estes links:
Consultar o espaço dos BSS no MySpace
Veja fotos da actuação no Festival Sudoeste
Veja a actuação no programa dos Gato Fedorento

Agora que já os conhece, o que acha dos Buraka Som Sistema?
Deixe a sua opinião nos comentários.

Fontes que basearam esta publicação: revista Blitz, revista Visão, Bodyspace.net


quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Aconteceu em 2006 na Apple Center do Porto


Após uma voltinha pelos sites relacionados com a Apple, dei com fotos dum evento em que participei. O evento constituía numa formação orientada pela Apple Center do Porto em finais de 2006. A formação era baseada nas aplicações iLife '06 e orientada por formador da Apple IMC Portugal (aka Interlog).
Ao longo das semanas dessa formação foram tiradas algumas fotos e a Apple Center publicou-as no Flicker
A galeria que eles têm lá é de vários eventos e aquelas que dizem respeito às sessões que participei são as que têm as referências de RIMG0009 a RIMG0012 e foram publicadas em 14 de maio de 2007.

Na foto eu sou aquele do casaco vermelho... :-)