segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

2007 que acaba... 2008 a começar

2007 que acaba...

Mais um ano das nossas vidas que termina...
O 2007 chegou ao fim. Foi um ano de muitos acontecimentos. Pessoalmente, não tenho nada de especial a destacar na minha vida. Foi um ano normal e espero que o 2008 continue na mesma linha. De entre muitas coisas positivas e negativas que desfilaram na minha vida, este blog figura como algo diferente.

Com este blog, o Ecos Imprevistos, dei-me a conhecer de certa forma e nada tinha como expectativa.
Pelo caminho fui conhecendo que no mundo existem pessoas que gostam de dar conhecimento, que gostam de contribuir, que participam, que se agitam e que são empreendedoras. Cruzei-me com alguns bons visitantes que senti ser acolhido por eles, que também importo, que partilhei e que recebi. Talvez por nada e talvez por tudo.

Com este blog fiquei a sentir na pele a vivência de quem tem de publicar assiduamente. Não é nada fácil dedicar o nosso tempo para o vazio mas percebi que o vazio tem gente. Gente que transborda do sentimento de querer fazer, de dizer, de informar, de se manifestar sobre tudo e sobre nada. Entendo hoje muito melhor a angústia que é não ter nada publicado e defraudar o leitor. Imagino isso a passar-se nos jornais diários, nas televisões, na rádio e afins. O que me foi dando alento é que não tinha obrigação, que o podia fazer na minha disponibilidade, no meu modo, no meu tempo.

O Ecos Imprevistos, como já expliquei, teve inicio em pressupostos inocentes e positivos, que mais tarde percebi que nos dias de hoje não têm lugar. As pessoas vivem a sua vida. E a vida é isso mesmo!


Chego ao final do primeiro ano on-line sabendo que fui visitado mais de 6500 vezes. E obtive algumas estatísticas sobre os meus visitantes (na sua maioria oriundos de pesquisas por motores de busca). Fico com a impressão que os fidelizados e interessados nos meus artigos são mesmo muito poucos. A esses o meu enorme agradecimento.

De Julho a Dezembro de 2007 (os primeiros posts não foram contados):

Visitantes:
+6500

70,5% de Portugal;
17% do Brasil;
3,6% dos Estados Unidos da América;
1,7% do Reino Unido;
1,2% de Espanha;
...e o resto de vários pontos do mundo;

Browsers usados pelos meus visitantes:
28,7% Internet Explorer 6;
26,5% Firefox 2;
22,3% Safari;
18,7% Internet Explorer 7;
1,5% Firefox 1.5;
1,1% Opera;
... o resto outros browsers diversos;

Sistemas Operativos que usaram:
60,8% Windows XP;
26,4% Mac OS X;
7,3% Windows Vista;
2,2% Windows 2000;
1,3% Linux;
... restantes por outros sistemas;

As resoluções mais populares:
36,9% 1024x768;
29,7% 1280x1024;
23,3% resoluções widescreen diversas;
... resto outras resoluções;

Os factos são estes e não há interpretação a fazer. É só por pura curiosidade que vos informo...


...2008 a começar!

Não tenho expectativas para 2008. Quero que ele seja um ano normal. Que não tenha acontecimentos na minha vida negativos marcantes. Que coisas positivas da vida me aconteçam com naturalidade.
Espero continuar a ter amigos. Não tenho muitos assim para os considerar assim, amigos. Conhecidos, camaradas, colegas, tenho bastantes mas na vida os amigos nós sabemos sempre quem realmente são.
Sobre o blog... Gostava de receber compreensão e apoio familiar pelo tempo que dispenso neste blog (e é algum). Gostava ter mais visitantes, comentadores e publicar melhores artigos. Espero fazer uma renovação ao aspecto do blog.

Projectos...
Conseguir, no emprego, transformar o sistema de funcionamento do "meu" departamento de trabalho (pré-impressão) e que essa transformação motive os colaboradores (espero melhorias na colaboração dos sistemas, integração, etc). E que cheguem projectos gráficos sempre aliciantes e interessantes como tem sido.

Espero ainda obrigatóriamente terminar um projecto mágalómano de filmagens que tenho feitas em várias cassetes sobre a minha familia (a de casa) que me agraciou com o meu maior orgulho e de outro que o será também já em 2008.

Que o FC Porto, seja novamente campeão...

E por fim o normal, que sempre desejamos para além de melhor situação financeira... muita saúde, amor e paz.

A todos desejo um feliz e própero ano de 2008.
Tudo de bom para vós e regressem sempre!!!

sábado, 29 de dezembro de 2007

Como enviar por e-mail ficheiros grandes?

Como enviar por e-mail ficheiros grandes?

Ora aqui está uma questão que deve de assaltar a mente de muita gente na hora de querer fazer chegar a alguém ficheiros com dimensões anormais para serem enviados por e-mail.

Vamos imaginar que tem um ficheiro de 40Mb ou algum projecto ou uma pasta cheia de fotos/músicas, etc e que os pretende entregar.
 
Há varias opções para isso mas as mais comuns serão não enviar o e-mail e gravar um cd/dvd ou passar para uma pen. Mas se a ideia é entregar a alguém, acaba por ficar dispendiosa porque os cds e dvds para tão pouca coisa a gravar ficam caros e as pens nem sempre são de confiança. E por fim, este processo demora tempo (dias ou mais) a chegar ao destinatário.
A ideia de enviar por e-mail continua a ser a que mais nos atrai por ser imediata a entrega. 

Uma outra solução muito interessante é usar serviços web de entrega mas que enviam um e-mail ao destinatério com o nosso endereço.
Soa confuso?
No fundo é fazer chegar à pessoa um e-mail com um link para fazer download do material "pesado" e na hora. É uma espécie de envio por FTP indirecto, mais engraçado e simples de fazer.

Têm florescido este tipo de serviços pela net, tais como o "You Send It" ou o "Send Space", que conheço bem.




Ambos estes serviços dispõem da opção gratuita mas impondo limites: o YouSendIt limita até 100Mb e o SendSpace até 300Mb. Ambos para funcionar precisam, obviamente, que se crie uma conta de utilizador.
O funcionamento é como enviar e-mails por webmail, pois temos de localizar o ficheiro "pesado" e enviar.
Veja o gráfico informativo.

O que custa aqui é fazer o upload... pois depende da ligação à internet que temos e da velocidade de upload associada.
Por exemplo, imaginem um ficheiro de 60Mb: as nets via modems 3G com uploads de 64kbs serão um martirio e demorarão horas a fazer o upload para o site do serviço. Enquanto isso uma boa net ADSL ou cabo com pelo menos 256 (quanto mais melhor) demorarão talvez 20 minutos em upload.

Eu aprecio muito o serviço do YouSendIt e recomendo. Tem uma interface muito catita, quando envia o e-mail ao destinatário dá-nos a saber que o entregou e o arquivo pesado enviado fica disponível para download durante uma semana (chega bem). Inclusive têm até a aplicação YouSendIt Express (Windows e Mac) para usarmos no computador e assim não termos que lidar com estas operações pelo browser. Fizeram ainda diversos plug-ins para aplicações como o Adobe Photoshop, o CorelDraw, Apple Aperture, etc...Muito útil!

E prontos fica assim resolvido como enviar um monte de fotos ou músicas a um familiar ou amigos. Ou enviar o arquivo completo do projecto escolar que estamos a tratar em colaboração com outros colegas.
Para as empresas também é uma boa sugestão pois poupam nos gastos com correio e cds/dvd e no tempo.

Sugiro é que façam sempre uma pastinha, coloquem tudo lá dentro e no fim a compactem para ".zip". O ficheiro zipado usem-no para fazer o upload. Assim o destinatário descarrega e recebe tudo num único arquivo.


O que acham desta ideia e sugestão? Comentem e se tiverem mais soluções práticas partilhem.

Serviços de impressão Apple em Portugal: para quando?

Como é bem sabido pela ciber-comunidade em geral, a Apple já chegou a Portugal via loja de internet. Quem no entanto ainda desconhece esse facto, pode consultar um artigo já publicado sobre isso aqui neste blog.

Foi um grande primeiro passo para que finalmente as coisas cheguem a níveis melhores do que aqueles que temos por cá nos produtos desta marca.
A loja on-line tem funcionado bem, segundo se vai percebendo pela blogoesfera.

No entanto, em minha opinião, o que desejamos por cá é mesmo uma presença mais "fisica" e real. Que tenha voz e cara. Precisamos de lojas verdadeiras e não as pseudo "Apple centers" por aí. Não que estejam a fazer mal (longe disso!) mas a eterna ideia de se fazer passar pela marca e não o ser, é um problema para quem não está bem entendedor destas coisas. 

Vejam o caso da Interlog, que perdeu a presença on-line...
(Nota: é curioso o facto de que o meu artigo de opinião que havia publicado sobre o representante da marca em Portugal, ter imensos pontos que apontava e que aquando da chegada on-line da Apple ficaram resolvidos. Na altura que publiquei o meu artigo o meu serviço de análise de tráfego ao meu blog deu-me uma indicação que esse artigo havia sido traduzido a inglês pelo serviço do Google. É curioso esse facto...) 

Passando à frente...



Desde que a Apple chegou on-line a Portugal, que tenho andado em cima de saber para quando a disponibilidade dos serviços de impressão via iPhoto por cá.
Sim, eu sei que se conseguem obter livros e afins directamente do iPhoto usando endereço de Espanha. Podem crer que resulta e eu próprio já usei esse método e fiz um photobook que me chegou a casa impecável. Mas o que persigo é a ideia de qualquer um abrir o seu iPhoto, organizar um photobook e encomendar verdadeiramente como português. Isso ainda não é possível em Portugal e tem se tornado chato convencer malta por aí a comprar Macs e estes depois perguntarem-me porque é que não podem fazer um album fotográfico apartir do Mac.

Sim, um album fotográfico apartir do Mac é uma questão hoje em dia pertinente demais.
É que não há forma de com um Mac se fazer este serviço. Se excluirmos o óbvio iPhoto (do iLife) que também não permite por cá, os outros serviços por aí do género que nos permitir fazer um álbum de fotografias por nós personalizados obrigam-nos a ter um... Windows!

Serviços como os da "MyPhotoFun", "Hofmann Digital Album", "Album Digital", "NetcaboFoto" e outros semelhantes, oferecem gratuitamente a aplicação que nos vai permitir personalizar com as nossas fotos um album à maneira no nosso computador. O problema para quem é utilizador Mac, é que o download é feito de uma aplicação não-sei-quê.EXE que só funciona em Windows.
À Hofmann há um ano atrás havia-lhes enviado um e-mail a solicitar que desenvolvessem a aplicação também para Mac OS X mas eles responderam-me que não fazem planos de desenvolver a aplicação para Mac.
Pois é se tivermos um Mac, fazermos álbuns digitais é um problema.
Uma "pedra no sapato" que a Apple resolveria facilmente se criasse as condições para que seja possivel este serviço directamente do iPhoto. Não só restituia capacidades anunciadas como resolvia o problema de ser Mac user também.
Caramba, se é possivel ter os serviços Apple de impressão via iPhoto em Espanha... Porque não usando a mesma infra-estrutura de lá e servir Portugal também? Não percebo a demora nisto...


Já que abordei este caso dos photobooks, fiquem a saber que a Apple.com está com uma promoção até fim de Fevereiro, em que oferece um desconto de 20% nos serviços de álbuns digitais e calendários.
Basta introduzir no pedido os códigos promocionais... e já está um desconto!
Sortudos esses americanos!

E quanto a vós: como resolvem os vossos álbuns digitais? E os que usam Macs como fazem?

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

O novo Knight Rider (versão 2008)


Segundo nos tem mantido bem informado, o blog Hotvnews noticia que "a NBC já divulgou a data de estreia do regresso de Knight Rider (em Portugal conhecida como “O Justiceiro“), assim como o elenco e também o verdadeiro protagonista da série - o carro.

A versão actualizada desta série de sucesso dos anos 80 (1982-86), terá a sua estreia no dia 17 de Fevereiro de 2008 (um Domingo) com uma emissão de duas horas. Este tele-filme será também uma espécie de episódio-piloto para uma possível série na grelha de programação de 2008/2009. O novo KITT, que aparece na foto acima, será um Ford Mustang Shelby GT500KR (esta informação já circulava há algum tempo na internet) e o acrónimo significa Knight Industries Three Thousand."



Entretanto, novas informações surgem no Hotvnews, que nos revelam já a voz do KITT, pelo YouTube.
É bem esclarecedor que o protagonista já não se chamará Michael mas: "Hello, Mike!


Portanto, o que tinha avançado anteriormente noutro artigo era especulação a mais (apesar do carro ser mais espectacular) pois não há filme de cinema mas sim um tele-filme a pensar em ser um renovada série... para a televisão.

Actualização de Janeiro 2008:
Foi publicado um novo artigo que revela mais detalhes sobre o novo KITT, a nova viatura da série de 2008.

O teclado Apple Keyboard: review

O novo Apple Keyboard deste ano já se encontra disponível há algum tempo para quem quiser adicionar ao seu Mac.

aqui havia falado nele noutro artigo mas desta vez é uma apreciação com ele já no "terreno".
Aqui o vosso blogger já tem um à sua disposição!

O recente Apple keyboard é muito bom e impressiona por diversas razões.
Logo no imediato, é pelo aspecto e pelas suas dimensões.

Se o humanizássemos, este teclado seria uma modelo anorética; o anterior da Apple uma mulher normal e bonita; e por fim, todos os outros em geral, as gordas e as feias. É o que me veio à cabeça no momento...

Realmente ele é muito fino, minimal e tem as teclas idênticas aos MacBooks, na verdade é semelhante ao mais recente MacBook pois já nele se encontram nas suas teclas a nova disposição de símbolos e atribuição de funções ás teclas para o Mac OS X Leopard (10.5).

Quanto aos tons dos materiais, o alumínio e o plástico, combinam bem e parecem melhor "ao vivo" que vendo por fotografias. O plástico proporciona um toque muito agradável e o alumínio transmite a impressão de solidez. No fundo este teclado resume-se a uma placa de alumínio com teclas de plástico muito pouco salientes a saírem da placa.
A minha maior alegria foi ver que ele combina muito bem com qualquer iMac branco (G5 ou Intel) pois têm base já em aluminio e o restante acabamento em branco, o que perfaz uma sintonia estética perfeita, quiça mais ainda que com os recentes iMacs em aluminio, vidro e plástico preto. Mas é a minha opinião...

Este novo teclado dá-nos um novo principio muito próximo da ideia de um piano pois as teclas parecem estar junto à base da mesa. É mais baixo que uma caneta e a parte mais elevada deste teclado é mais baixa ainda que a parte menos alta do anterior. É impressionante!

De certa forma, este teclado afasta-se dos comuns teclados por aí. Desta vez, as teclas praticamente não são para pressionar mas sim para as tocar levemente pois reagem muito sensivelmente e sem produzir o ruído que normalmente as teclas dos vulgares teclados fazem. Para mim, as primeiras palavras que digitei nele pareceram ser um acto de outro mundo não por ser uma experiência dificil de o fazer (longe disso) mas por providenciar uma sensação de toque muito suave, bastante responsiva e até invulgar neste tipo de periférico (muitas vezes de pouca atenção até pelas marcas).
Eu gosto e acreditem que ao fim de horas com ele parece-me descabida a ideia de ter de voltar a usar o teclado anterior que era bom... até aparecer esta nova abordagem super-tentadora.

As teclas estão bem posicionadas, não têm a altura de saliência dos normais teclados e assemelham-se às chicletes quadradas e brancas que em tempos consumi.
O teclado é bastante completo, os caracteres impressos nas teclas são de grande legibilidade (o tipo de letra usado é muito bom para isso), tem as teclas de F1 a F19 (!) sendo que nelas estão já atribuídas funcionalidades multimédia (controles para o iTunes e afins para parar/play e avanço/recuo), controlar o nível de som do sistema para diminuir, aumentar e tirar som, para a luminosidade do monitor e ainda algumas para controlar directamente funcionalidades do Mac OS X 10.5 Leopard (Exposé, Spaces, Dashboard, ejectar cds e dvds. Estas características encontram-se ao longo das teclas F1 a F12 e as teclas reagem imediatamente a essa funções.

No entanto a Apple introduziu uma tecla novidade em teclados de mesa, herança dos portáteis, que é a tecla "fn" (função) que nos devolve a capacidade de usar as teclas como F1, F2, F3, etc, que agora fazem as funcções representadas nas próprias por símbolos. Para isso basta pressionarmos por exemplo fn + F1 e voltaremos a dispor desta característica de longa data nos teclados. Para a tecla "fn" estar aqui saiu a tecla de "help", que curiosamente não me lembro de alguma vez a ter usado com essa intenção mas que por vezes acidentalmente a pressionava quando queria apagar texto (a que apaga da direita para esquerda).

Por falar em acidentalmente, a tecla Caps-Lock, tem um funcionamento muito curioso, que é não activar o bloqueio de maiúsculas se a pressionarmos rápido demais ou a teclarmos sem parar. Veja o meu artigo anterior que revela este facto da grande atenção da Apple nos detalhes.
De referir que os recentes MacBook, aqueles já com procesadores SantaRosa, já tem este sistema de anti-capslock e também a nova disposição de teclas com as funcionalidades nelas impressas.

No entanto no meu sistema, uma outra característica que me interessava muito revelou-se uma desilusão: as postas USB2 do teclado. A Apple anuncia USB2 nas portas do teclado e parece que sim que o são mas não reagem à mesma velocidade que as portas USB2 da traseira do meu iMac G5. Estas portas do teclado no meu sistema não levam energia para poderem servir ao carregamento de um iPod por exemplo. Pode ser que no iMac recente (alumínio e vidro - Agosto 2007) funcione completamente pois foi feito de raiz a pensar neste teclado e poderá esse sim ter um diferente controlador para as portas USB2 que enviem para o teclado a fonte de energia para esse efeito.

Posso ainda criticar que colocar nele um cabo USB é uma tarefa que envolve ter de pegar nele literalmente mesmo pois as portas estão por baixo dele e mais recuadas para que esteticamente apenas fiquem visíveis os fios a saírem.
Junto do rato Apple Mighty Mouse fazem um par perfeito e daqueles que nos fazem olhar para trás e pensar no quanto a Apple tem inflectido para que seja mais user-friendly.

Apesar de não dar para carregar o iPod no teclado, estou plenamente satisfeito com ele.
É francamente positivo funcionar com ele e recomendo. Se puderem, não vivam a experiência Apple sem ele!

sábado, 22 de dezembro de 2007

Desejo-vos festas felizes!

Clique na imagem para ampliar

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Sony abandona a produção de TVs de retro-projecção


Esta noticia, avançada pelo Carlos Martins do blog "Aberto até de Madrugada" no seu artigo "Sony Abandona TVs de Retro Projecção", revela o que o título do artigo claramente indica:
a Sony vai se dedicar exclusivamente a produzir TVs unicamente em LCD.
Eu concordo com a decisão!

A Sony já havia abandonado o plasma à alguns anos e ficou unicamente a produzir TVs de retro-projecção (em LCD) e os ecrãs finos em LCD.  A estratégia da Sony neste caso foi das poucas que eles acertaram pois cedo se dedicaram só ao LCD e isso deu frutos: a Sony produz para mim as melhores televisões LCD do momento e os seus paineis Bravia full-HD 1080 são um sonho de qualidade.


Hoje em dia penso que não se justifica a compra de um retroprojector (a ideia de dimensões enormes está bem mas poucos optam por isso -as salas portuguesas não são assim tão enormes para o efeito).

A minha televisão na sala é um retroprojector CRT de 44" (de 2004) e posso dizer que não encontro imagem melhor e livre de artefactos e arrastos de pixels como muitos LCDs e plamas apresentam. A qualidade da imagem é francamente de excelente qualidade e reproduz as emissões de antena com pouco processamento digital. É certo que não são tão vivas as cores em ambientes muito iluminados mas o certo é que ela tem um excelente contraste e mostra pretos (e não cinzas como faziam muitos plasmas por aí).

É claro, que as minhas ligações ainda são Scart e nelas ligo cabos da Profigold (com as pontas em ouro -notei a diferença dos cabos normais para estes). E ajuda imenso escolher nos equipamentos a opção do envio de imagens por RGB.
A box digital de cabo da TV Cabo e o meu leitorDVD integrado com som para home-cinema, apresenta imagens fabulosas. Por vezes vou às lojas e apreciar a qualidade de imagem dos produtos mais recentes de media-gama e continuo a achar que continuo muito bem servido. Tudo dá perfeito!

É obvio que não estou actualizado para a imagem de alta-definição e nem tenho as ligações HDMI ou de componentes mas para a realidade actual e o nosso panorama português continua bem e adequada.
Avaliando pela qualidade dos conteúdos televisivos actuais, não temos nada em alta definição (exceptuando o que se arranja via computador e os video-jogos e um ou outro filme HD que já vão aparecendo). Logo os investimentos actuais não têm grande justificação. É como se toda a gente comprasse carros de F1 para ir para a aldeia...

É pena ver esta tecnologia a ser abandonada mas o LCD é o futuro (o plasma qualquer dia também tem de se despedir).
Em tempos foi a única boa forma de ter grandes ecrãs mas hoje já não se justificam e o povo quer é os painéis finos da moda e não mamutes a ocupar muito espaço!

Ecos de outros blogues (speedlinks)



Estes dias têm sido infernais e a prova disso mesmo é este meu cantinho ter poucos publicações novas. O Natal e os seus preparativos, compras de prendas, etc... tiraram-me o tempo todo para poder fazer posts como gosto.
Contudo, mesmo assim estando dificil, lá vou arranjando algum tempito de qualidade ao fim da noite para consultar as novidades, noticias e um bom punhado de blogs que andam por aí.
Assim, passo a mostrar-vos alguns dos muito interessantes artigos que tenho visto na blogoesfera...
...aquilo a que se apelida de Speedlinks.
Ou seja, vão lendo o artigo e ao mesmo tempo consultando os links referidos. Não é a primeira vez que recomendo vários links de outros blogs (consultem este e este).

1- Uma das novidades que me aconteceu foi ter vencido um concurso de participação com comentários no blog do KanhasDotCom. É fixe mas o prémio foi logo surgir numa altura dificil: ganhei uma semana de publicidade com um banner a dar referência a este meu blog "Ecos Imprevistos". Fixe mas ainda não fiz o banner publicitário mas espero bem em breve me concentrar nisso.
Eu ganhei o concurso 300 comentários no Kanhas dot Com.

2- Noutro capitulo parece que os leões andam a fugir, como podem ver neste muito curioso post "Wild Life Is Disappearing - do blog sobre design "Hummm... I See". Agora percebo porque é que o Sporting tem andado em crise!

3- Por falar em crise, nos EUA a crise de argumentistas tem provocado estragos nos projectos de cinema e televisão. As séries de televisão pararam e algumas tiveram de abruptamente terminar as temporadas com poucos episódios. Mas à custa disso, os criativos têm feito alguma paródia a isso, como podem ver aqui no "Humor - do blog As Minhas Paranóias".

4- Já que estou numa de paródia, o recente operador-virtual de telemóveis da CTT, a phone-ix, tem um daqueles nomes bem malandros. Imaginem se nascessem mais nomes como este. Pois bem é isso que destaca o blog Vitamina Y com o artigo imaginário "Novas empresas da CTT". Demais e ao mesmo tempo um alerta...

5- Noutro sentido há empresas com uma imaginação daquelas... então não é que uma marca de gelados do Brasil se lembra de fazer uma promoção invulgar: "Um iPod no palito" (destaque do blog Spinning Beachball). Quer dizer põem a malta a chupar, a chupar, a chupar geladinhos para acabarem com um iPod na boca no imediato. Para isso têm de ter a sorte de o gelado ter o iPod lá dentro... claro!

6- Isto dos gelados abre o apetite e nada melhor do que referir um local bem picante para celebrar um jantar de festa de Natal nos Carvalhos (V.N. Gaia). Eu que sou da zona e nem sabia... mas o artigo (ver foto também) "Jantares de Natal" do blog Viagra e Prozac fez me saber disso... É assim mesmo H!

7- Como é época de Natal, é altura de lembrar que não somos só nós que andamos em stress... O mesmo se passa com as renas do Pai Natal, que já andam num frenesim para aprenderem a voar a tempo da véspera de Natal. Consultem o post "Rena do Pai Natal aprende a voar!" do blog Estou Farto e vão perceber...

8- O Natal é o tempo da família e do amor... Nada melhor que dar uma vista de olhos no "Dicionário Feminino/Masculino", do blog Tymoon, para percebermos bem a nossa linguagem e estarmos bem preparados nesse dia.

9-  Já que referi diferenças... saibam que noutros países, como é o caso de Itália, existem "Diferenças Culturais" entre os homens (cortesia do blog Dottorato a Milano). Nos comentários deste post, muitos deixaram a sua opinião.

10- Por fim, e porque evoquei mudanças culturais... há por aí quem já ache que a nossa bandeira deveria ser modernizada. Será que precisamos de "Um novo Portugal?" (sugestão do blog Life From Inside). Não sei no momento o que dizer.

That's all folks! 

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Ó Cavaleiro Negro, porquê tão serio? Ihh, ihh, ahh, ahh aah!



A resposta completa só mais tarde a saberemos mas os indícios são fáceis de perceber. Trata-se do próximo filme do Batman - The Dark Knight.

Há cerca de meio ano atrás tinha publicado alguns avanços sobre o novo filme Batman e podem de novo consultar esse artigo clicando aqui.

Este filme de Chistopher Nolan, continuará apartir do ponto do filme de 2005, o Batman Begins e promete mesmo muito.
Têm sido feitas campanhas de promoção ao Dark Knight virais via on-line e bem inteligentes desta personagem da BD (na verdade é como se fosse o Joker a fazê-las) e tudo leva a crer um grande filme. Tudo faz crer isso e as imagens dos posters internacionais confirmam-no.

Para mim, este grande realizador da lógica e da inteligência, está para lá da mera filmagem. Ele está a criar artisticamente um imaginário tão complexo e difícil como o é o do super-herói sem qualquer poder como o é Batman e não se fica por aí.
A atenção ao seu maior e eterno arqui-rival, o Joker -protagonizado por Heath Ledger-, eleva a fasquia a pontos quase insuportáveis pela espera de um filme.


Apreciando os posters ele está, não a filmar mas, a fazer o filme como se o desenhasse e sente-se a emoção da evolução dos acontecimentos artísticos. Está em plena sintonia com a personagem e os ambientes certos do Batman.
E já circularam pela net alguns pequenos videos onde poderíamos vislumbrar um pouco disso (já fechados também) mas há um novo em grande definição e que pode ser bem apreciado aqui.
http://atasteforthetheatrical.com/ (este link é cortesia do Hotvnews)

Ou então assim, clicando neste:


Podem ainda ver um preview de 6 minutos iniciais...

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Love Is a Losing Game... de Amy Winehouse (+ In My Bed)

Partilho convosco um videoclip de uma das faixas que mais me enlouqueceu a cabeça durante meses este ano. O meu iPod nano e o iTunes tocou-a vezes sem fim.
Rapidamente atingiu o topo do meu top 25 (e olhem que já leva imenso tempo esse topo).

É de "Love Is a Losing Game" do albúm "Back To Black" de Amy Winehouse, que me refiro.
Dizem que será o último single a extrair do referido álbum desta cantora (que tem andado em completo caos com as drogas, anorexia, loucuras, etc). Devido a tudo isso a editora parece ter resolvido lançar o video e acabou por fazê-lo recorrendo a imagens de arquivo. Notem que o video não vale muito mas o meu destaque é mesmo a canção.


Já havia sido impressionado por uma outra canção dela (e ela ainda era boa!), a "In my bed" do seu primeiro álbum "Frank".



Podem consultar os dois álbuns desta cantora, "Back To Black" e "Frank", na iTunes Store, clicando em cada titulo. (Devem ter o iTunes instalado no computador).
Curiosamente já havia recomendado a Amy Winehouse num post dos meus tempos iniciais a blogger.


Adenda (2011): recolocação de videos do Youtube (os antigos já não funcionavam), um acréscimo ao titulo do post e o screenshot da "Amy Winehouse in my bed"...

Tenham cuidado com o Pai Natal

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Sensibilidade animal

Eles são diferentes de nós mas também sentem...


...e anda a humanidade a desprezar e a maltratar os animais.

Respondendo comentários

Ando ocupado a reparar uma falha que tenho vindo a manter à medida que o tempo passa, que é sobre os comentários, que vocês meus leitores, simpaticamente se importunam em deixar.
São as vossas contribuições que no fim fazem de ser blogger um prazer pois é daí que obtenho feedback directo e o calor da vossa apreciação. Andei muito tempo a ser injusto convosco pois na maior parte dos casos não acrescentava a resposta aos vossos comentários.
Para me corrigir ando a rever os posts comentados e a responder á maior parte. Pode não vos fazer sentido só agora este acto mas mais vale tarde que nunca.
Descubram de novo as vossas contribuições, OK?
Nalguns caso poderá ser surpreendente o que tinha ficado por dizer...

Nota: curiosamente esta é uma experiência do género "Vá para fora cá dentro!".
Ahh e podem descobrir muitos deles nos tempos mais imediatos a este post assim.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Publicidade sexy!

Por vezes a publicidade tem destas coisas... é muuuuiiiito atrevida e sexy!













Talvez estes sejam os anúncios mais sexy do mundo.
Abusam um pouco... (reparem na publicidade da Puma no pormenor da perna).

sábado, 8 de dezembro de 2007

Retribuições e o meu blogroll na barra lateral

Alguém tem prestado atenção ao meu blogroll na barra lateral?

Aquilo a que chamo de "Ecos Interessantes de Outros", está repleto de muitos e bem interessantes blogues. São blogues de gente que, na minha apreciação têm produzido bons posts e animado bastante blogoesfera (mesmo que restrita apenas a quem os conhece), pelo menos "a minha".

Muitos destes blogues têm aparecido por aqui no meu espaço e praticado o gesto amigável de deixar umas palavrinhas simpáticas nos comentários. É o que mais aprecio e no fundo é a recompensa de quem mantém um blogue, pois obter o feedback seja de quem for é uma espécie de alimento e um barómetro.

No sentido inverso outros nunca dizem nada, permanecem ausentes e levam uma vida autista. Parece que nem gostam de perder tempo com este cantinho (alguns até já perderam o destaque aqui... como um de cinema e especialmente esses da macacada -já foram à vida e eles como moderadores dos seus cantinhos sabem bem porquê).

Tenho de destacar o Jorge do blog "2 Magic Minds" (e também do "Metal Polido"), aquele a quem já apelido simpaticamente do meu comentador-mor. É aquele a quem devo destacar mais pois é o meu melhor amigo blogger (e nem o conheço e nem nunca vi uma foto). No fundo este post tem origem no trabalho dele para com o "Ecos Imprevistos", que tem feito imenso promovendo vários destaques a este meu cantinho, o que tem ajudado a espalhar as minhas mensagens e a trazer alguma da pouca audiência que tenho.
Deixa-me muito contente!

Muitos outros têm sido uma surpresa positiva para mim pela acessibilidade que revelam. E lembrem-se que ser blogger tem de ser reciproco: além de mantermos o nosso espaço, devemos visitar os outros e quando nos deparamos com algo interessante deixar um comentário. É uma das minhas regras nisto, tal como apregoa o kanhas (que tem publicado excelentes artigos sobre esta arte). Ás vezes há blogues que recebem os meus comentários diariamente. Mas não tem sido reciproco...

Também devo referir os blogues por aí que me dão uma referência nos seus respectivos blogrolls. É outra alegria ver esses destaques. Pena é serem tão poucos (contam-se pelos dedos de uma mão no momento) Podem os descobrir pelos blogs "Eterno Silêncio", "Vitamina Y", "As minhas paranóias", o "Lopaulos" e o já referido "2 Magic Minds". Não conheço mais nenhuns que o façam mas avisem.

É por tudo isso que hoje revi a minha blogroll na barra lateral e geri os destaques. Adicionei uns e outros saíram. Sorry folks, that's life! 


Origens da criação deste blogue e o futuro

- Este meu weblog nasceu por várias razões e uma delas partiu da ideia de fazer chegar informação diversa a todos aqueles com quem me relaciono. Evitava assim o envio de tantos e-mails aos meus contactos.
Constatava que imensa gente com quem me relaciono se sente alheia a muitos assuntos da actualidade. Apesar de usarem os seus computadores pareceu-me sempre que estavam a leste de tudo o que se passa por aí.
Uma das minhas intenções era dar-lhes algo que ajudasse a reduzir o desconhecimento, ao mesmo tempo que teriam um objectivo para justificar frases como "Nem me lembra de ir à net... não tenho nada especial para ir ver."
Ao longo deste meio ano a postar imenso, fui reparando que são esses mesmo que menos aparecem neste blogue (os próprios me dizem que não se lembram de cá passar), pelo que deverei fazer um inflexão para outros objectivos ou temas. No fundo adicionar outro tipo de artigos e tentando manter na mesma os géneros que tem sido até aqui.
Aceito que este blogue não é nada de especial e que poderá ser algo desinteressante -a razão para quem já não liga nenhuma a nada, não ter qualquer interesse para alimentar por aqui.


- A outra razão principal que motivou a criação de um blogue foi ter percebido que tinha informações e pontos de vista que não conseguia partilhar e pouca gente com quem as revelar ou debater.

Estava submisso ao que a net me mostrava e não sabia como participar além de comentar onde era possível e participar em mailig lists como "O Correio dos Outros", moderado por Pedro Aniceto, que me desanimou pois por lá ou não era publicada por vezes o contributo ou então sofria as "pancadas" injustas de alguns palermas que não percebem a generosidade de quem quer contribuir (mesmo quando a critica é negativa ou não lambe as botas de quem gosta). A sinceridade por vezes não agrada...

Ser blogger revelou-se para mim algo positivo. Gasto imenso tempo consultando diariamente imensos sites/blogues (é às dezenas ao dia). É uma agitação na alma, que me faz transbordar em posts por aqui.
E admito que tenho muito de geek.


- Por fim, tenho também de arranjar um melhor aspecto a este sitio para ser mais interessante visualmente. Tenho poucos conhecimentos de html pelo que terei de arranjar um template já pré-concebido. Sobre este aspecto o blog que sempre adorei visualmente é o "LIWL" da Isa, de interessante e invulgar o estilo.
Espero até ao final do ano me decidir por um template porreiro e começar o ano já renovado.

Digam coisas. Comentem.


Actualização:
Ao Fábio Paulos, desculpa a injustiça de não te ter incluído inicialmente a tua referência neste post. Eu já sabia do teu empenho e destaque, pelo que está agora corrigido.

Macbook e o seu comando

Um destes dias estive a instalar num Macbook (dos primeiros) de um parente, o Mac OS X Leopard.

Na verdade até foi mais que a simples instalação do sistema operativo. Aproveitamos a oportunidade para corrigir aquela que era a característica mais pobrezinha do Macbook: o espaço do disco. Os mais recentes melhoraram mas mesmo assim em relação à concorrência fica aquém.  Compramos um disco-duro de 2,5" 5400rpm SATA, retiramos o anterior e trocamos pelo novo.
A melhoria foi bem significativa: passou dos anorécticos 60Gb para... 160Gb! Uau!

Que diferença foi para o Macbook, esta "assistência" técnica caseira. Instalação e formatação de novo disco 160Gb, upgrade para Mac OS X Leopard e ainda o upgrade para iLife '08. Mais tarde foi só resgatar do meu disco externo todos os dados que tinha. Com alguns truques bem pensados (não é fácil de explicar como se recupera), Mail, Agenda, Safari, iTunes, iPhoto, regressaram ao ponto em que estavam em 10.4, sem faltar nadinha.
O MacBook ficou a funcionar muito bem e parecia uma máquina nova.

Na volta deste processo, ficou a ganhar num pormenor: com o disco retirado, comprou-se uma caixa externa USB2 auto-alimentável de energia da Conceptronic, salvo erro, baratinha mesmo (cerca de €20) e ganhou armazenamento extra bastante útil.
Como os antigos diziam: por vezes à males que vêm por bem...


Porque não aderir o comando ao MacBook?

Enquanto esperávamos pela completa instalação do Leopard, andavamos a mexer no comando, a comparar a possibilidade que o meu iMac G5 (iSight) tem de colocar o comando "colado" por magnetismo na lateral e por fim a imaginar que o MacBook logicamente não poderia ter de lado o comando.
Eis que o meu parente exclama:
Não... também dá para aderir o comando ao MacBook. Tem que estar assim aberto como agora e colocar... aqui... no monitor!
Fiquei espantado e tirei as fotos publicadas aqui neste post, como podem ver.

Uma conversa em iChat entre amigos

Uma conversa que aconteceu um dia destes com um bom amigo que tenho.

Há imensos anos que mantemos via telefone, iChat, Skype, e-mail e pessoalmente longas conversas sobre tecnologia. São sempre muito produtivas e deveras interessantes. Uma troca de opiniões e pontos de vista, apesar de ambos sermos macusers, temos maneiras de ver diferentes em muitos aspectos e oriundas de caminhos diferentes.

Recordo com nostalgia quando ele ainda era um cliente da empresa e ele ainda utilizador Windows ficava maravilhado com os Macs a trabalhar. Eram os tempos do Mac OS 9 ainda...
Hoje é um grande utilizador Apple. Sai uma novidade Apple e é instantânea a nossa conversa. Tentamos sempre testar as novidades tecnológicas, etc. Á distãncia...
Por exemplo, recentemente foi o screen-sharing do iChat do Mac OS X Leopard. Funciona impressionantemente bem.
Curiosamente, só para terem uma ideia, quando a Apple anunciou o iPhone eu adorei o produto e ele não via nada de especial nele. Enqunato espero ansioso pelo dia que Portugal dispõe do iphone oficialmente, ele a cada dia que passava foi se encantando com o iPhone. Hoje em dia, ele não aguentou e já tem um...

É um grande amigo e aquele a quem recorro para discutir os mais variados assuntos, da tecnologia, da vida, de tudo. Tem me dado incentivo em muitas coisas e eu tenho desde sempre feito o mesmo.

Apesar de a conversa ser sobre um assunto que me tenho empenhado em perceber (sobre Mac OS X Server), este post acaba por ser dedicado a esse bom amigo, ficando aqui um exemplo de todo o seu apoio incondicional.




me: Olá! Recebeste os meus e-mails directos do blog?
 
Amigo: sim
 
me: OK
 
Amigo: Desculpa, estava ao telefone.
Quando enviaste o mail, ja tinha visto o teu blo
g.
 
me: Não tem mal. Era só para perguntar isso.
Ok, estou a ver que andas encima das minhas novidades.

 
Amigo: Todos os dias.
 
me: Ainda não obtive feedback nenhum sobre o Server. Tenho andado a espalhar a palavra por vários blogs por aí.
 
Amigo: eu comprava o server!
 
me: Porque dizes isso? Entusiasmou-te?
 
Amigo: Sim, muito. Em mac temos que ir pela nossa cabeça. Em Portugal não há mente para isto.

me: Estás me a dar razão mas tenho de ter certezas pois não quero ficar com uma criança nas mãos...
É um sistema bem diferente e com outros propósitos...
Tenho receio de estar a pensar de forma errada e querer de um server opções banais... Eu ando agora a supor que um Leopard simples faz isso sem problemas nenhum... excepto o iCal Server.
Gostava de obter feedback de outros na matéria. Sinto-me naquela situação de quem tem um Windows e não sabe se o Mac OS X é uma boa opção, apenas porque nada sabem sobre ele.

 
Amigo: Eu não queria outro Mac normal. Gosto mais de um server ou um disco. Para o trabalho ser comum a toda a gente.

me: E concluo que as empresas que vendem não se andam a aproveitar do Server como mais um optimo produto para venderem. Se calhar ajudava imensas empresas, mas não sei nada.
Pretendo ter esse Mac também como possível máquina de trabalho ocasional quando uma outra avaria ou tem de ir á assistência.


Amigo: Eu gostava mais de server
 
me: Estes dias um PMG5 queimou a fonte de alimentação e estivemos 4 dias a partilhar para 3/4 pessoas dois computadores e a estrangular o trabalho todo. Só ficamos com um Mac potente, pois o antigo G4 amarrava. Aí tínhamos de levar a "tralha" toda para o mais potente e à vez...
 
Amigo: Com server podes trabalhar em qualquer computador.
 
me: Por isso gostava de ter um Server e até o imaginei a gerir todo o parque informático da empresa no futuro. O tipo dos PCs mais tecnológico é que nem sequer quer ajudar a pensar. Não participa em nada.
Tens alguma experiência nisso?

 
Amigo: Concordo contigo 100%
Em Itália é só server. Podemos consultar todo sobre a empresa com informações reais.


me: Pois, acredito. Existem pessoas motivadas para isso. Na empresa, temos um Windows Server 200(?) que me parece nem sequer funcionar como server. Cada PC vive por si. Ele apenas se ocupa de ter lá todos os dados do programa de gestão, facturação, produtividade, etc. e ter um sistema de gravação do arquivo e backups.
  O tipo consultor (da empresa que nos vende os Macs e dá assistência) quando cá veio ficou espantado quando reparou que nem sequer tínhamos um dominio e a gestão de cada utilizador.

 
Amigo: É Portugal amigo!!!!!!!!!!!!!!

me: Pois e já recomendei ao consultor para desistir do meu projecto ambicioso de ter tudo associado a um server único. Até pensei na altura em ter um mac com Intel novo para lhes dar suporte completo e juntando as cenas só Windows.
 
Amigo: Não podemos evoluir porque estamos contra os nossos colegas de trabalho que não querem aprender. É um obstáculo a evolução!!!!!!!!!!!!!!
 
me: É verdade! Eles não querem saber. Só há dias descobriram as contas Google... Tanto lhes recomendei uma conta Gmail (há mais de ano) para terem e-mails próprios para não misturarem a brincadeira que chega por e-mail dos assuntos de empresa...

Amigo: Uma empresa como a vossa já devia ter domino próprio há muito tempo!!!! Não admira, eu tenho clientes com net, preferem usar antes o fax, na vez do mail, pensam que fica mais barato.

me: Estás totalmente certo. Já debitaste aqui frases precisosas. É a nossa triste realidade...
Tenho um clienet que quando envio-lhes e-mail com PDF para aprovação e eles apreciam mas respondem por fax...sempre.


Amigo: Estamos em Portugal!!! As empresas pagam uma mensalidade de net, depois usam o Fax. Isto é de loucos!!!!!

me: É mesmo. É de loucos. E parece que gostam de fazer sempre maus investimentos. Só olham para o dinheiro e não para as melhorias que algo melhor permite.
Estes dias compraram para o escritório um Multi-funções laser (fotocopiadora + as outras funções). Mas só que ainda é a Preto e branco. Uma fortuna e nem a cores imprime... quando estamos a chegar a 2008 ainda não há cores...

 
Amigo: Só pensam para o imediato, nunca na solução ao longo do tempo mais rentável e económica.
A vida tem destas coisas!!!!!

me: É assim amigo. Vou perder mais um pouco de tempo a fazer charme aqui pela net, a ver se arranjo feedback para a minha causa.
 
Amigo: Ok.

me: Fica bem!
 
Amigo: Obrigado. Também para ti.



Ahh... e esta conversa aconteceu mesmo. Não é inventada.
Graças ao Google, o seu Gmail arquiva as conversas feitas por chat/bate-papo. Como tenho a conta GoogleTalk configurada no iChat, é só mais tarde consultar on-line no arquivo do Gmail...

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Um roubo à americana

Reparem no seguinte video como a policia americana é tão rápida a chegar ao local.
Rápido demais até...

Sobre as novidades Google


A empresa Google tem recentemente andado em grande actividade com todo o seu sistemas de serviços.
Apesar de eternamente em versão Beta, a Google tem-nos dado imensas novas funcionalidades quer ao nível do Gmail, do Blogger, Picasa Web, GoogleTalk via webmail, etc.

Recentemente adicionaram no Gmail mais capacidade de armazenamento, o IMAP (para favorecer o iPhone e digo-vos que funciona nele mesmo muito bem -um amigo tem um), o chat via Gmail tem agora suporte e integração de contas AIM podendo assim comunicar com estes, o Gmail acrescentou a cor às etiquetas de e-mail (muito útil mesmo) e agora é possível editar rapidamente os nomes dos nossos contactos passando simplesmente no webmail porcima dos nomes que se abre uma janela para editar.


No Blogger depois de termos passado uns dias com problemas nas imagens que adicionamos (descarregavam do blog ao invés de as abrir maiores no browser), fez essa correcção e deu-lhe finalmente a facilidade de colocarmos uma imagem no nosso perfil directamente de um local do nosso computador. Também melhoraram o comportamento no modo "Redigir" (a outra opção a editar em html) no Safari, pois agora já permite correctamente fazer os copy-paste e corrigir a escrita com a ortografia do Safari.

Enfim, isso e tantas outras coisas, de quem é imparável como a Google.

Ainda bem à pouco tempo dediquei um post sobre a Google e podem-no apreciar de novo aqui.

Podem também ir directamente ao "Whats's new in Gmail" e saber mais coisas.

També podem consultar o blog "Aberto até de madrugada" de Carlos Martins, que este blogger tem estado sempre muito atento aos desenvolvimentos sobre a Google e o Gmail.