sexta-feira, 18 de abril de 2008

É proibido cortejar e assobiar as mulheres junto das obras

Vejam lá do que se foram lembrar os britânicos. Ainda no artigo anterior falava-se de assédio sexual e os britânicos tomam logo medidas para com o pessoal das obras.

A noticia é oriunda do IOL Portigal Diário e diz o seguinte:
A empresa britânica de construção civil George Wimpey proibiu os seus pedreiros de assobiar para as mulheres que passam pelas obras, escreve a BBC Brasil.
De acordo com a empresa, o tradicional «piropo» dos pedreiros que assobiam pode afastar um tipo sofisticado de compradoras de imóveis que se sentem incomodadas com a atitude.

Inicialmente, a proibição será direccionada apenas aos pedreiros que trabalham nas obras da região próxima de Bristol, a oeste de Inglaterra, mas a medida poderá ser ampliada a todas as obras da empresa.

Para garantir que os pedreiros cumprem a proibição, um director da empresa foi enviado a todas as obras da região para verificar o comportamento dos empregados.

Fora de moda

De acordo com o director de vendas da George Wimpey, Richard Goad, o assobio está fora de moda.

«No século XXI, o assobio não tem lugar», disse Goad, acrescentando que «as mulheres não iriam aturar receber um assobio e não esperam ouvir nada parecido quando estão num local comercial».

O director da construtora afirma ainda que os pedreiros concordaram com a proibição.

«Na opinião deles, o fim dos assobios encoraja mais mulheres a visitar as obras e, para eles, isso só pode ser uma coisa boa», afirmou.
"

Eu não vos dizia... mandar umas bocas e uns assobios ás jeitosas para lhes animar o dia e lhes aumentar a auto-estima, não se pode fazer! É falta de educação e é grosseiro.
Caramba... o mundo não vai ficar mais triste?

2 comentários:

Bruno Castro disse...

Que falta de visão, afinal é apenas uma atitude para alegrar o dia pesado dos trolhas e ainda por cima se contribui para aumentar a auto-estima das mulheres... Detesto estas medidas de gays...

ArmPauloFerreira disse...

Eu sabia que alguém haveria de concordar comigo. Se repararmos bem, elas quando passam nas obras repetidas vezes é por alguma razão. E botam o olho quando eles estão a trabalhar em troco nú...
É como tu dizes e completo: são medidas de gays invejosos!