sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

Novos filmes a estrear em 2008: Spirit (novo poster)


Já havia dedicado aqui no blog um artigo sobre o Spirit, que está prestes a estrear (é no Natal de 2008).

Este é um filme ao bom estilo visual de "Sin City" (mas com mais cor) e conta a história de um ex-policia, Denny Colt (Gabriel Macht), que decide forjar a sua própria morte para combater o crime de Central City.

O vilão do filme, o terrível Octopus, que não deixa viver ninguém que veja o seu rosto, será interpretado por Samuel L. Jackson. O elenco conta ainda com Scarlett Johansson no papel de Silk N. Floss, Eva Mendes como Sand Saref e também com os actores Sarah Paulson, Jaime King, Stana Katic e Paz Vega.

Trailer 2

4 comentários:

Luciano Neves disse...

Nice! Cada vez mais fã do Frank Miller e das consequentes adaptações para o grande ecrã!

Abraço

ArmPauloFerreira disse...

Fui sempre grande fã do Frank Miller também.
Dá para perceber isso por aqui...

Ver exemplos:
http://armpauloferreira.blogspot.com/2008/07/batman-dark-knight-review-parte-1.html

ou

http://armpauloferreira.blogspot.com/2007/10/transposio-da-bd-para-cinema.html

Echoes Raz disse...

Frank Miller sempre foi um icon da banda desenhada americana, e realmente o Daredevil dele apenas viu igual com a recente edição sob a "bandeira" da Marvel Knights" com desenhos do Alex Maleev. Mas se eu tenho medo de alguma coisa é de ter as palavras "Frank Miller" relacionado directamente (e sozinho) com um filme. Em Sin City lá estava Robert Rodriguez no leme a comandar as tropas e a manter o barco atinado.Em 300 tinhamos um sumo 100% Snyder, muito esprimidinho da banda desenhada e alcançando um nirvana cinematográfico superior a qualquer reacção de euforia que a banda desenhada poderia ter causado (no meu caso, um ataque terrivel de alergia, que nem o bálsamo milagroso da pintura de Lynn Varley me salvou). Agora o Spirit???? Eu sou fã de Will Eisner ("O Edificio" é uma dos mais tocantes BDs que já li, mas com Frank Miller cheira-me apenas a flop como os "Robocops" em que o comicker colocou as mãos. Quando me comentaram da despromoção do personagem de Scarlett Johansen de cientista nuclear a secretária (ainda não confirmei tal cruel comentário...) senti o barco a afundar ainda mais. Mas maus agoiros a parte, vamos lá ver o que aparece no ecrã e esperemos que depois da estreia não sejam as cidades mundiais a gritar com a dor de quem pagar o bilhete para ver o filme.

ArmPauloFerreira disse...

@ Echoes Raz: evocou os argumentos de Miller para o Robocop (o 2 é mesmo ao estilo dele e aimagino que ele até deve ter feito os storyboards... é cada enquadramento de cãmara).

Também me deixa apreensivo ver Frank Miller a realizador... mas na verdade ele sempre o fez sempre que ilustrava as histórias que desenvolvia. Portanto, sentido de imagem já ele tem e muita. Se ele souber dominar a arte cinéfila como a dos comics... poderá ser mais um grande autor de cinema. E se isso suceder, será boa para ele para ver a sua arte chegar onde todos dão nos dias de hoje muita atenção.

Quanto ao Spirit, pelo trailer parece bom e interessante... portanto estou com interesse e curiosidade em ver.