segunda-feira, 31 de março de 2008

quarta-feira, 26 de março de 2008

Portishead: algumas farpas que lançaram nestes 10 anos

Sobre as tais farpas que havia referido no artigo anterior, posso indicar estas por exemplo:

1999 - a sublime "Motherless Child" de Tom Jones (apenas a vocalização e todo o resto dos Portishead)
Foi neste tema que entendi em 99 que algo estava a ser diferente e mais orgânico no sentido de serem uma banda de instrumentos). Esta faixa maravilhosa é a única razão que me fez comprar a caca do "Reload" de Tom Jones...

2002 - O álbum "Out of Season", aqui representado pelo excelente "Mysteries" de Beth Gibbons & Rustin' Man. Sim, existem momentos bucólicos e cheios de blues como existem neste álbum mas subvertidos à marca P.

De notar com este exemplo, a influência de canções e bandas de tempos que não voltam mais.
"Candy Says" dos Velvet Underground, interpretada pela Beth Gibbons nalguns dos concertos do álbum a solo. Pergunto-vos: Alguma vez este tema soou tão verdadeiro? Soberba adaptação e interpretação.


2006 - A participação dos Portishead com a tremenda "Anna" da compilação de homenagem a "Monsieur Gainsbourg Revisited"
Este é o tema que melhor me preparou para o "Third"...

Com todos estes artigos... "exorcizei um pouco a alma" da minha relação com Portishead.
E não quero ficar curado....


Portishead: sobre o Third e video de Machine Gun

Depois de ter abordado os dois álbuns de estúdio "Dummy" e "Portishead", respectivamente de 1994 e 1997, vamos passar para aquele que é o terceiro álbum da banda Portishead, "Third", que quebra o jejum das edições de originais em 11 anos.

Já ouvi bastas vezes o "Third" e é um álbum totalmente diferente dos anteriores mas ao mesmo tempo percebe-se claramente que são na mesma os Portishead. Esta banda tem muita personalidade na sua abordagem única à música e essa é a sua grande marca inconfundível e que lhes confere o reconhecimento de estarmos na presença de algo deles.


O que posso adiantar sobre "Third" é que instala uma nova direcção, talvez óbvia a quem seguiu atentamente as pequenas "farpas" que a banda foi lançando nestes últimos 10 anos, mas que poderá surtir um efeito de total estranheza a quem se deliciou com o periodo 94 a 98.
Meus amigos: preparem-se muito que o som agora não é o mesmo!!!

É muito menos trip-hop ou electrónico e muito mais um som que poderemos identificar pelos periodos do rock psicadélico e experimental (influências mais uma vez dos Pink Floyd de "Ummagumma" 1969), dos primórdios da música electrónica baseada nas repetições de sons maquinais e dos sintetizadores. É mais rock que nunca mas um rock que a determinada altura me fez voltar a sentir as sensações das primeiras obras dos Sonic Youth, dos The Can (eram maravilhosas as longas faixas destes tipos), Spacemen 3 (meu Deus, já não há nada disto hoje) e a atitude sm medos á lá Velvet Underground.
Na verdade o que se passa em "Third" poderemos identificar no caso dos Radiohead quando lançaram "Kid A" após a obra-prima do rock dos anos 90 "OK Computer" (obviamente dos Radiohead, claro). Todos os fãs estranharam mas mais tarde reconheceram o mérito do "Kid A".

"Third" é um disco estranho que requer muitas audições inteiras para ser compreendido. Foi isso mesmo que fui sentindo após a primeira audição: "Mas que merda vem a ser esta?! Mas deixa lá ouvir isto de novo..."
Ahh pois é! Este disco por vezes parece descambar para o que sempre fizeram como logo de seguida tudo é subvertido de forma quase caótica e deslocada do nosso tempo.

"Third" vive no difícil fio-da-navalha da obra que nos desnorteia sem sabermos dizer de imediato se é bom ou mau. É estranho, como dizia, mas que com as audições seguintes se vai entranhando no nosso consciente como um assalto mental.
É uma som único no panorama musical dos nossos dias e original na sua intemporalidade. "Third" continua a trilhar os mesmo caminhos melancólicos mas desta vez de uma forma tanto feroz e contundente como suave e terno. O scratch desapareceu, o som fritado do vinyl também e percebe-se que as faixas não estão tão polidas como antigamente assumindo-se muito agrestes e rudes no primeiro impacto.

Em tempos (há mais de 10 anos) li-a nas descrições cinéfilas do Sr. Jorge Mourinha (ainda no ex-jornal Blitz - hoje no jornal Público), a noção de que normalmente estamos na presença de uma obra-prima quando saímos á "toa" da sala de cinema, totalmente siderados pelo filme num estado de transe em que nem sequer sabemos  o que dizer do que vimos e logo depois de alguns tempos o filme dominar o nosso pensamento. Não pensarmos noutra coisa senão nele, não conseguirmos exprimir o estado com que nos elevou a película a um novo nível.
Depois de ouvir várias vezes o "Third" fiquei nessa situação. Recordou-me a estranheza genial do Tricky da era Polygram. Fez-me regressar os sentimentos de quando estava apaixonado pelo música que descobria (o inverso do enjôo que actualmente quase toda a música nova me produz). Lembrou-me que afinal a música poderá ainda não ter chegado ao tal beco sem saída. Mostrou-me que ainda existem bandas que nos regeneram.
E concluí que: "Third" é uma obra musical que deve ser tomada como um todo e quando isso acontece sentimos que estamos na presença de um álbum...GENIAL!


Fica aqui o video de "Machine Gun"


O concerto de hoje no Porto e amanhã em Lisboa, será povoado de certeza pelas sonoridades que aqui descrevi. Não irei por impossibilidade, mas será um concerto marcante para quem o for assistir e mais importante ainda se estiver em sintonia com as sensações aqui descritas. Para esses será o concerto da sua vida, como foi o único que deram no Festival do Sudoeste em 1998. Inesquecíveis!!!


terça-feira, 25 de março de 2008

Portishead: videos de All Mine e Only You

Ontem, iniciei a jornada de apresentar os Portishead. Iniciei por videos de "Dummy" (1994) e desta vez regresso, obviamente, com dois videos do álbum seguinte de 1997, intitulado simplesmente de "Portishead".


Este segundo álbum foi para a banda na altura um "parto" difícil, devido ao universo sonoro do género já totalmente recriado no disco original (parece até um catálogo de exemplos), considerado um dos mais importantes e marcantes do som da década de 90. A conjuntura também os havia empurrado ao limite pois, imensas bandas aventuravam-se com a suas próprias ideias na interpretação dos mundos trip-hop e eles terem sentido que deveriam fazer mais ainda e ir mais longe.

O disco resultou menos influente que o de 1994 mas não menos fascinante pois alargava ainda mais os universos sonoros da banda num cocktail de melancolia psicadélica em estilo vintage. É um álbum que se parece movimentar num espaço tridimensional (batidas a ecoar e vários sons subgraves posicionais) que apela muito aos sentidos pois entranha-se na nossa mente como uma instalação psico-sonora servindo-se de sons recorrentes duma vaga memória do cinema/tv via dos géneros sci-fi/spy, levando-os a uma nova depuração de sons que os identificamos como antigos sendo eles criados totalmente novos.
Foi bastante marcante para mim ver provada a aplicação do scratching como um instrumento e não como um efeito engraçado. Aliás, neste álbum por vezes Geoff Barrow recorre ao scratching como se fosse um solo de guitarra potenciando muito mais a subversão das regras. No hip-hop o scratching tornou-se um elemento "parolo" mas com os Portishead foi elevado a arte ao serviço da canção (consultem com mais atenção temas como Cowboys, Over, Only You ou Elysium).

All Mine


Only You


segunda-feira, 24 de março de 2008

Portishead: Sour Times e Glory Box

É já próxima Quarta e Quinta, dias 26 e 27 de março, que a digressão europeia dos regressados Portishead inicia, respectivamente na cidade do Porto e depois em Lisboa.
Saibam mais pormenores por este artigo sobre o regresso dos Portishead, já antes publicado por aqui...


Os Portishead apareceram em 1994 com "Dummy" aquele que é para muitos o álbum que melhor define o trip-hop.

Juntamente com as primeiras obras dos Massive Attack (na verdade com o Blue Lines fundaram em 1991 o trip-hop) e ainda de Tricky (com a sua obra-prima Maxinquaye de 1995), completaram os 3 vértices de uma triângulo sonora para um género fervilhante de ideias para o formato canção. Muitos consideraram uma resposta europeia ao R'n'B americano da época mas eu entendo que o trip-hop foi o único género até hoje que soube lidar de forma contemporânea com a história da música e articular esse legado num contexto moderno ao mesmo tempo que devolve a canção de novo ao ouvinte polvilhado por todos os géneros musicais em regime lento (downtempo).
Regressar a "Dummy" é voltar no tempo. O tempo em que acreditei que a música tinha encontrado finalmente um rumo. "Dummy" é um álbum cheio de estilo, magnífico, magestoso, psicótico, melancólico, retro-moderno, irreverente, completo, uma viagem pela mente... um sonho concretizado em som!

Ainda hoje é actual... mas na época influenciou o mundo musical de tal forma que ainda hoje se notam vestigios da sua marca. No nosso panorama nacional o exemplo mais perfeito desta situação serão bandas como os "The Gift" (até chegaram a assumir a influência) ou Coldfinger por exemplo.

Vamos recordar dois temas do álbum de estreia, o "Dummy" (1994) desta mitica banda de trip-hop.

Video de "Sour Times"



Video de "Glory Box"


Update transforma PS3 no melhor leitor Blu-Ray do mercado


Segundo informa a Cibéria, "Graças à nova actualização de firmware v2.20, a consola da Sony vai ser o primeiro leitor Blu-ray do mercado a suportar BD-Live, uma funcionalidade que permite descarregar conteúdos adicionais para os filmes.

A actualização v2.20, disponível nos «próximos dias», para além do suporte para o BD-Live (ou Blu-ray Disc Profile 2.0), inclui ainda um conjunto de novidades de relevo, segundo o blog oficial da PlayStation mantido pela Sony Computer Entertainment America (SCEA).

- A possibilidade de exportar playlists de música e fotos da PS3 para a PSP.

- Reprodução de ficheiros nos formatos DivX e WMV superiores a 2GB.

- Suporte para a exibição de legendas durante a reprodução de ficheiros DivX.

- Resume Play, funcionalidade que permite retomar a reprodução de um DVD ou Blu-ray a partir do ponto onde foi parada, mesmo que se insira outro disco.

- A PSP pode ser utilizada para reproduzir remotamente a música armazenada na PS3 sem ser necessário ligar a TV.

- O browser da PS3 é mais rápido a carregar algumas páginas e permite gravar ficheiros para o disco rígido da consola.

Os primeiros filmes compatíveis com a tecnologia BD-Live, "The 6th Day" e "Walk Hard", serão lançados no dia 8 de Abril.
"


Impressionante!!!

Nunca (mas nunca mesmo!) dei valor aos jogos das consolas.
Na realidade nunca me motivaram muito os jogos. Não me puxa estar horas agarrado a um jogo para passar de nível ou algo assim.

Porém, actualmente tem-me agradado muito a ideia da Nintendo Wii pela vertente dos jogos de entretenimento puro, simples e básico dedicado a toda a familia. É mesmo demais a Wii e pode ser muito mais que simples jogos, pois pode também ser um incentivador ao home-fitness, o que desde logo lhe configura novos cenários de interesse para lá dos jogos.

Por outro lado, e visto que o formato Blu-Ray "venceu" o HD-DVD na guerra pelo suporte á alta-definição, a PlayStation 3, torna-se no aparelho leitor da HD mais interessante no mercado. Se a PS3 além de servir para jogar jogos HD, servir para ver em toda a glória os filmes em Blu-Ray já era o leitor mais apetecível. Agora lendo estas informações sobre uma nova actualização com suporte a muitas mais características interessantes... a PS3 ficou a valer mais no espaço de uma sala.


Ficamos agora na presença de um dilema: PS3 ou Wii?

Acho que o melhor é ter as duas em casa... para ambas as situações.

sábado, 22 de março de 2008

Mensagem de Páscoa... do coelhinho radical!

Cortar o cabelo é... na Polónia!

Já imaginaram se esta moda chega cá a Portugal?
Xiii....




Apple com publicidade on-line inovadora

Encontra-se neste blog da ZDNet

quinta-feira, 20 de março de 2008

SL Benfica: o adeus de Camacho...

Palavras para quê? Basta ver a qualidade dos jogadores pela caricatura...
Eh, eh, eh!!!

Terrafugia Transition, o automóvel que voa à venda já em 2009!


Pois é, temos uma inovação revolucionária prestes a estar à disposição de cada um desde que a carteira esteja recheada. Está planeado para venda em 2009, o automóvel voador "Transition" da marca Terrafugia.

Com ele, ficará ao alcance da humanidade uma das promessas da ficção-cientifica que habitou imenso a nossa imaginação. Um veiculo que tanto voa como anda na estrada.

Que ideia mesmo atraente e à distãncia de 100 mil euros!

Veja aqui o video com a simulação 3D do Transition em funcionamento:



Tal como informa a Agência Financeira:
"...o modelo «Transition», que está a ser construído por pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachussetts, é capaz de alcançar a velocidade de 140 quilómetros/hora (km/h) em terra, sendo que poderá transformar-se numa pequena aeronave e capaz de atingir uma velocidade de 185 km/h.

O objectivo da empresa é abrir as portas da sua invenção ao grande mercado, embora o modelo não esteja indicado para qualquer um: com um peso de 600 Kg, o «Transition» exige carta de piloto desportivo para ser conduzido e tem um preço estimado em 96,7 mil euros (148 mil dólares).

O carro está preparado para uma lotação de duas pessoas, tem 5,7 metros de comprimento e largura variável: dois metros quando as asas estão recolhidas e 8,4 metros quando se encontram abertas. Já a nível de combustível, o veículo vai consumir 18 litros por hora enquanto estiver a voar.

O protótipo foi aprovado e o aparelho tem tido resposta positiva nos diversos testes aerodinâmicos a que tem sido sujeito.
"

Deixo ainda um video de como funciona o sistema das asas. Podem saber mais sobre este veículo no site da marca Terrafugia


Knight Rider Portugal: o clube de fãs nacional já existe!


É mesmo! Já há um clube nacional de fãs para a série Knight Rider:

Quem aprecia esta série dos anos 80, e que foi motivo de uma nova versão contextualizada para 2008, pode visitar este site, gerido por Ana Caninhas.
Por lá poderão encontrar imenso material para saberem tudo sobre a série, participar em fóruns, ler opiniões, etc.
Se já viu o telefilme de 2008 do Knight Rider, apareça por lá e diga coisas também!

Parem as Balas. Matem as Armas.

Descobri no blogue do Kanhas, e uso as mesma palavras dele para mostrar o vídeo que se segue do You Tube, ao qual não resisti em aceitar a recomendação de colocá-lo aqui no blog porque acho que, independentemente do nicho de cada blog, o assunto sobre o qual este vídeo retrata (a PAZ), merece que nós, bloggers, contribuamos no que for possível, por isso, se tens um blog, desafio-te também a colocares este vídeo lá.

quarta-feira, 19 de março de 2008

O dia do pai...

Hoje comemora-se o dia do pai.

É um dia não só para quem é pai mas também para quem é filho. São os filhos que tornam o dia especial e como todos sabemos, todos nós somos filhos de alguém. Alguém que cuidou de nós e continua a cuidar e a preocupar-se. Contudo, nem sempre é assim...

Hoje pensei no caso das mães solteiras por opção. Cuidam do filho sozinhas (normalmente é um só filho(a)). E foi sobre essas crianças, jovens ou adultos que me fez ponderar como será que encaram o dia que aqueles que lhes rodeiam comemoram. Por vezes estas pessoas não sabem quem é o seu pai e até nem têm a figura do pai presente na sua vida e este dia só vem agravar o sentimento que os isola da comemoração do dia.
Entendo que é muito diferente um filho não ter pai por infelicidade da vida a morte o ter levado mas não ter porque a mãe por diversas circunstancias assim optou. Esta é uma situação ainda mais dura que a morte pois a ausência neste mundo é um facto concreto e pelo menos nos dá um local para nos dirigirmos e assinalar o dia, relembrando aquele que foi o pai, pois neste caso existe uma imagem da pessoa que foi. No caso dos filhos sem pai por opção nem essa imagem existe na maior parte dos casos.
E é essa situação injusta para quem é filho de alguém que nunca conheceu faz este dia ser um... não-dia do pai.

Não é o meu caso nenhuma das duas situações referidas mas pensei nisso hoje apesar de não pretender aqui abordar a complexidade das situações. Apenas dedicar umas palavras a esta situação...

Ao inicio deste artigo, falava no caso do dia ser para os filhos celebrarem o seu pai. Na vida que nunca pára, um dia serão esses filhos o alvo da mesma acção da parte dos seus próprios filhos e aí passaremos a entender ainda melhor o que é afinal o Dia do Pai. É o dia que saberemos apreciar o que de bom a vida nos deu: os filhos!
Ahh! Eu sou um pai (para breve ainda mais pai) e... um filho também.
Hoje foi um dia duplamente importante e para o ano será ainda muito mais.

De Espanha... com muito humor!




terça-feira, 18 de março de 2008

A diferença entre o FC Porto e o SL Benfica.


Estava o Jesualdo, antes de um jogo com o Benfica, a falar com os jogadores nos balneários:
- Eu sei que é uma chatice, mas temos que jogar contra eles...Faz parte do calendário, o que é que querem?

O Lucho responde:
-"Mas, oh mister, é preciso irmos todos?"

Então, o Quaresma levanta-se e diz:
-"Não é preciso! Eu vou jogar sozinho contra eles. Vocês podem ir descansar."

E Jesualdo lá concordou:
- "Ok, Quaresma. Então vai lá dar cabo deles."


O Jesualdo e os restantes jogadores foram até um café ali ao lado do estádio e começaram a jogar snooker. Estavam eles entretidos até que um se lembra de ir ver o resultado do jogo ao intervalo.
O marcador assinalava:
Porto 1 (Quaresma aos 10m) - Benfica 0.

Voltou à mesa de snooker e contou como estava o jogo.

Passada uma hora, decidem ir todos ver o resultado final:
Porto 1 (Quaresma aos 10m) -Benfica 1 (Adu aos 89m).


Ficaram surpresos e Jesualdo dirigiu-se ao balneário onde estava o Quaresma com as mãos na cabeça e muito chateado.

- "Então Quaresma, o que é que aconteceu? ", perguntou Jesualdo.

- "O cabrão do árbitro expulsou-me aos 11 minutos ..."




Observações: caros leitores, o texto acima é apenas uma anedota de tripeiros contra mouros... Mas é bastante reveladora das diferentes situações que vivem estes dois grandes clubes de Portugal e do mundo.

Nele se podem perceber o estado em que se encontra o Benfica, actualmente até com o 2ª lugar ameaçado pois o grande V. Guimarães já partilha a mesma posição na classificação dos pontos da Liga.
Nesta anedota, exagerada é certo, o Benfica precisou de 80 minutos (e a jogar sozinho contra ninguém) para marcar um golo numa baliza vazia...
Adapta-se bem à actualidade e faz-nos pensar onde estará o problema.
Nos treinadores? Nos jogadores? Na equipa toda (será que se entendem entre eles para jogarem em equipa)? No presidente e estrutura?
Não sei...

A segunda observação que retiro da anedota já não é só o valor do FC Porto mas sim do Quaresma. Como todos já bem sabem, actualmente o valor fixado para levarem o nosso jogador maravilha ascende aos... 40 milhões!!!
Pinto da Costa poderá estar louco em pedir tanto por este jogador mas a verdade é que o Quaresma é um jogador único. Não há outro no mundo como ele.
Todos o querem e o nosso "Pintista" sabe bem disso...

Não é tripeiro quem quer … É tripeiro quem pode !!!
" A Vencer desde 1893 ".

segunda-feira, 17 de março de 2008

Piscina em África do Sul

No Zimbabwe, na África Austral (parte sul do continente), encontram-se as magníficas Cataratas Victória, uma queda de 128 metros de altura.

O lugar é conhecido, e não sem razão, pelo sugestivo nome de "A Piscina do Diabo" por ser possível banhar -se, sem grande risco aparente, nas proximidades da queda, graças a uma estiagem que acontece entre os meses de Setembro a Dezembro.

Cada vez mais procurada por turistas interessados em lugares exóticos e emocionantes, as Cataras Victória têm se tornado uma experiência única de turísmo radical.

Querem ir lá para tirar umas fotos?
É preciso coragem...





Actualização: acrescentei informações.

sábado, 15 de março de 2008

"Later with Jools Holland": faltam programas de TV assim...


1998: Tricky & PJ Harvey ao vivo no programa televisivo Jools Holland.


Recordo de ver este programa da BBC, o "Later with Jools Holland" nas noites da RTP2. Era (e é ainda) um grande programa de TV dedicado a mini-concertos ao vivo para TV. O apresentador, também músico (toca piano), apresentava todas as semanas as bandas que andavam em tournée. O estúdio era composto por vários palcos em forma circular. Cada banda convidada tinha o seu mini-palco e tocava um tema para de seguida se passar a outra banda/artista a solo. Normalmente cada um tinha "espaço" para tocar 2 ou 3 temas nessa noite.

O apresentador passeava-se pelo estudio circular e nas suas costas podíamos ver os artistas em cada palco a aguardar o seu momento. O Jools Holland fazia ainda mini-entrevistas e por ele sabíamos imensas novidades, tudo sempre em tom intimista. Por vezes o Jools ainda se dava ao luxo de tocar com as bandas um ou outro tema. Outras vezes era ele o pianista de alguns artistas a solo. E não excluía os mais diversos estilos musicais

Por lá passou (e passa ainda) toda a "nata" musical: Radiohead, Morrissey, PJ Harvey, The Verve, Morcheeba, Portishead, Massive Attack, Bjork e tantos outros que a gora a minha memória já não recorda...
...e actualmente passaram por lá os The White Stripe, Amy Winehouse, KT Tunstall, Franz Ferdinand e muitos outros novos nomes, incluindo a nossa Sara Tavares.

1997 - Radiohead "No Surprises"


1998 - Portishead "Over"


Como estamos nos dias de hoje?

Por cá chegou-se a ter um programa nas noites de Quinta-feira, apresentado pelo Miguel Ângelo dos Delfins. Era muito interessante também mas por cá não temas assim tantas bandas de qualidade e em quantidade para assegurar imensas emissões. Durou pouco tempo e não deixou marcas. Ao contrário de cá... o programa de Jools Holland continua a marcar gente.

Como se pode promover concertos por cá se, quem nunca vai aos concertos também não tem noção de ver essas bandas com um acesso facil como nos oferecia este programa?
Tinha ainda o condão de nos dar a conhecer nomes que desconhecíamos mas que depois de os ver actuar nos fazia apaixonar por novas músicas. Hoje em dia sinto imensa falta disso. A rádio não ajuda, o jornal Blitz já acabou há muito (foi substituido por uma revista que apesar de continuar a falar de música já nã tem a mesma alma do ex-jornal de referência) e a nossa TV é uma lástima total.
Para que queremos tops? Para gostarmos todos dos mesmos 20+? Enfim, uma vergonha!

É uma pena que, nos dias de hoje tenhamos tantos canais por cabo e em sinal aberto e nem sequer este "simples programa" passe nas nossas televisões (já não tenho a certeza mas acho que não passa mesmo).
É uma pena lamentável para a saúde da música, dos nossos olhos e ouvidos!


Deixo-vos com actuações recentes:

The White Stripes...


...e Sara Tavares



Um urinol com vista para...


Um homem utiliza um urinol com vista para manequins seminuas.
“Red Light District” na Holanda? Não.
É mesmo a casa-de-banho de um centro comercial de São João da Madeira, em Portugal.
Para dar um ar mais “familiar” às casas de banho, estas contam agora com inquilinos permanentes. Resta saber se a sensação “I´m watching you” mudará a afluência aos sanitários.

Fonte: Público
Foto: José Manuel Ribeiro/Reuters

sexta-feira, 14 de março de 2008

Que jeans tão apertados!!!



Não é a calça dela... é a calça do tipo ao lado!

O fenómeno Hillary Clinton e... as tarefas domésticas!


O blogue do H, o Viagra e Prozac, tem estado no seu melhor e sempre "por cima" ou "por trás" da actualidade (escolham como mais gostarem).
Um destes dias insurgiu-se habilmente sobre  esta recente declaração que os homens melhoram a sua performance sexual se fizerem as "lidas domésticas".

Na minha opinião, se calhar pensam que deve ser porreiro as mulheres irem para o shopping com as amigas gastar o ordenado que o homem trás para casa e o coitado ainda ficar em casa sozinho a limpar a casa. Igualdade de direitos acho bem. Agora chegar aos pontos que se quer levar o mundo é que já é demais.
Enfim... é como afirmo a quem me conhece:
"O mundo está perdido!"
Totalmente.

Regressando ao artigos do H...
...os seus artigos costumam ser abundantemente ejaculados com litradas de comentários. Um dos comentadores, o "fcp" deixou algumas pérolas do estado actual das coisas e até indicou a culpada disto tudo: Hillary Clinton. Apoiado "fcp"!

Diz assim: "Depois de mais de um século a tentarem fazer valer os seus direitos, pelos vistos vivemos agora entre mulheres que querem ser homens, e querem que os homens sejam mulheres.

Já não se percebe nada deste mundo!....

Isto assim não tem piada nenhuma.
"

...Mas o melhor foi esta parte da declaração do fcp:

"Uma pessoa que perante o anúncio mundial da traição do marido, Bill Clinton, na altura Presidente dos Estados Unidos da América, tem uma reacção tipicamente feminina: perdoa o marido e afirma em alto e bom som que não o tenciona abandonar.

Logo de imediato, troca-lhe as voltas, ambiciona o cargo deste, e como se isso ainda não bastasse, enfia-o em casa e põe o gajo a fazer as tarefas domésticas.
"

Lá está e pelos vistos querem levar isto à escala planetária.
O mundo está mesmo perdido...


A razão da publicação de todo este artigo e "paleio" comunicativo são estes dois artigos (no meio de tantos bons) que o H publicou com grande elevação:
Passem por lá para perceberem o porquê da referência. Recomendado!

quinta-feira, 13 de março de 2008

Novos filmes a estrear em 2008: Hulk já tem imagens e trailer oficiais!





Este ano vai ser forte para a Marvel pois tem dois filmes que vão ser os blockbusters deste Verão.
Depois de estrear o Iron Man (saibam mais noutro post), estreará a 13 de Junho a nova versão do "Incrível Hulk" (2008) tratado pelas mãos da própria Marvel.

O filme conta com a participação de Edward Norton, Liv Tyler, William Hurt, Tim Roth, abrilhantam este filme que promete ser um Hulk esmagador (o que não foi a versão de 2003 de Ang Lee).

Sempre achei a versão de 2003 (muito boa e muito profunda psicológicamente na abordagem á personagem -na verdade o ponto mais do filme) apesar de não ser o smash-movie que todos os fãs pretendiam. Pelas imagens e pelo trailer esta nova versão de 2008 apesar de prometer ser espectacular não me parece nada de especial mas...

Vejam lá o trailer e comentem.

Zon Multimedia com campanha publicitária... e também já é dona da TVTEL!


Quem é ZON está ON!

A ZON Multimedia lançou ontem a sua primeira campanha publicitária institucional. A ZON, antigamente conhecida por TV Cabo, apresenta-se ao mercado e fá-lo em campanha multi-meios como seria de se esperar.

Explica a briefing que "Concebida pela BBDO, a campanha, que promove quer o novo posicionamento da empresa quer das diferentes marcas que lhe estão associadas, tem como peça central um filme intitulado «Colina Mágica» - um filme mais cinematográfico do que publicitário, refere a empresa - em exibição nos canais generalistas e cabo, que recorre ao universo da fantasia e da magia, ao remeter para uma das motivações da marca «fazer a magia acontecer». Ou seja, proporcionar aos clientes experiências marcantes e diferenciadoras, através da associação das suas várias marcas, ou seja a ZON TV Cabo, ZON Netcabo, ZON Lusomundo e ZON Phone."

"Destaque para as peças de outdoor e de imprensa, que têm a particularidade de exibirem a palavra ZON em múltiplos ecrãs de forma a destacar os vários serviços da empresa. Entretanto, a empresa prepara-se para iniciar o processo de rebranding dos materiais que estão em contacto com o público."

O video que anda já a passar nas televisões, podem-no ver já aqui.





TVTel já é da ZON Multimedia

Segundo nos informa o Jornal de Negócios:
"A ZON Multimédia e o CaixaBI concretizaram a compra da TVTEL por 98,725 milhões de euros, anunciou a operadora em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).
...
No comunicado emitido hoje, a ZON anuncia que "a CATVP- TV Cabo Portugal e o CaixaBI celebraram um aditamento ao contrato de compra de 10% do capital social da TVTEL nos termos do qual fixaram o preço das acções em 98.725.000 euros, com base nas conclusões da auditoria legal, laboral, comercial, operacional, contabilística e fiscal realizada pelas compradoras à TVTEL".

Com a fixação do preço "a transacção ficou concretizada", refere a mesma fonte, acrescentando que o CaixaBI actou como assessor financeiro da TV Cabo nesta transacção."

...
A TVTEL deverá agora ser totalmente integrada na ZON à semelhança do que está previsto para a Bragatel e a Pluricanal, empresas adquiridas a Joe Berardo."

A influência da arte de Leonardo Da Vinci

Star Wars



House Last Supper
House



Battlestar Galactica


Hoje vi no blogue "The tech in me", estas 3 imagens que achei imensa graça.
Não resisti a publicar as imagens aqui... mas vamos ao assunto.

De uma certa forma mostram o valor que Leonardo da Vinci tem na cultura pop dos nossos dias e por outro lado evidencia que a pintura "A última ceia" é vastamente apreciada. Tão apreciada que serviu de mote inspirador para esta abordagem às séries televisivas e filmes.
Está um must!

Será que não há por aí também de mais séries, como a Lost ou a Heroes? Também gostaria de ver, estas duas séries em especial, representadas desta forma muito interessante.



Adenda (2009):
Veja mais uma recriação, desta vez em Watchmen. Clique aqui para ver no artigo.



Adenda (2010)... e também com a série "Lost"!

quarta-feira, 12 de março de 2008

Que lugar será este?

Conseguem imaginar que lugar é este?



É inacreditável as condições que este lugar tem. Já fazem ideia que lugar é este?
Continue a ver as imagens...







É um estabelecimento prisional na Austria.
Mas que excelentes condições para os reclusos... não acham?