sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Humor azul para o descalabro vermelho...

Tinha aqui estas imagens do derby FCP vs SLB e como não sabia o que lhes fazer e sendo portistas, portanto somos boas pessoas... partilhamos!

Esta é puramente brilhante...


...mas o resto também está bem esgalhado!


É o humor azul para o descalabro vermelho... mas é tudo na boa e sem ofensa.

4 comentários:

João Sousa disse...

Falta-te aqui o melhor retrato de todos: a caricatura que o Henrique Monteiro publicou na segunda-feira.

Eu não sigo com grande interesse o fenómeno do futebol, embora tenha sempre uma curiosidade (mórbida) pelas capas dos jornais ditos desportivos - pasquins, na prática. É interessante ver como de três diários editorialmente encostados aos chamados três grandes, vamos cada vez mais passando para dois associáveis ao benfica. O Record, não sei se acompanhando a auto-imposta subalternização do Sporting face ao seu primo da 2ª Circular, se procurando um universo de leitores teoricamente mais vasto, vem apresentando uma linha editorial cada vez mais próxima da Bola. Vejamos os títulos de segunda-feira:

"Mestre da invenção" - Bola
"Jesus inventa" - Record

Já não é sequer caso virgem o próprio léxico ser muito aproximado.

Mas aquilo que realmente mais me enoja nisto tudo é que não tenha sido o Porto a ganhar ao Benfica - foi o Benfica que perdeu com o Porto. E não perdeu porque tem mostrado um nível inferior; porque estava já a sete pontos ao fim de nove jornadas; porque as contratações foram no mínimo inábeis; porque o ano passado foi (a vários níveis) uma altamente improvável conjugação de factores; porque a equipa do Porto parece estar uma máquina extremamente bem oleada e confiante. Na verdade, nem sequer se menciona o facto de, apesar de ter tido cinco dias de descanso (mais dois do que o Porto), parecia ter sido ao contrário, tal a sua incapacidade física. O Benfica perdeu, isso sim, porque Jesus falhou, o traidor. O mesmo Jesus que no ano passado e até há muito pouco tempo era, para esta gente, maior do que Mourinho; que passeava a sua classe (e a pastilha-elástica de boca escancarada) por esses palcos mundiais; que se preparava para revolucionar toda a filosofia do futebol - é, afinal, um aselha que foi ao Dragão causar a queda do Benfica. Um bode expiatório, portanto, destinado a tomar sobre si os pecados dos homens que gerem aquela instituição.

Mas como já escrevi antes, não lamento minimamente o que lhe(s) aconteceu. Ninguém fez mais por merecê-lo.

ArmPauloFer disse...

Desde já agradeço esta espantosa intervenção (diga-se que é até habitual) onde faz uma reflexão do panorama geral da "nação" benfiquista, percorrendo a imprensa sobre algo que até já tinha notado também (claramente sempre distinguia qual era o "pasquim" dedicado ao Sporting e na actualidade deixei de o saber).

"aquilo que realmente mais me enoja nisto tudo é que não tenha sido o Porto a ganhar ao Benfica - foi o Benfica que perdeu com o Porto." É totalmente verdade e isto daria para os mais entendidos pano para mangas (eu sigo o futebol superficialmente - mas como tenho a mania de dizer coisas...).

Muito obrigado pelo eloquente comentário, e como já lhe disse uma vez, superior ao artigo.
Well done!

Rui Francisco Pereira disse...

Muito bem, humor requintado que é o que eles merecem

ArmPauloFer disse...

Podes crer!
Ainda estive esta semana para colocar material sobre uma retrospectiva do Hulk (da Marvel) no cinema e TV. Era assim algo para o subliminar...
Eh, eh, eh!