quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Series TV: Once Upon A Time [ABC-2011]

Começou em 23 de Outubro'11, no canal americano ABC, uma nova serie (estreia) de nome "Once Upon A Time" e... conquistou-me todo o interesse em a seguir.


A ideia do conceito está bem conseguida, pois serve-se das histórias dos "contos de fadas", aquelas começadas por "Era uma vez" e partindo do final desses contos, acrescenta-lhe continuidade, como que um novo capitulo mas faz isso fazendo a ponte para o nosso tempo.
A série arrancou com a história da Branca de Neve (para toda a temporada) que, depois de casar com o Príncipe Encantado que a trouxe à vida com um beijo, é surpreendida pela Rainha Má em plena boda e novamente amaldiçoada para não ter um final feliz.


O feitiço é não só dirigido a ela mas a toda a população do reino e consiste fazê-los viver uma vida eterna sem saberem quem são e desconhecerem-se todos uns dos outros (perdendo assim as ligações afectivas e as identidades originais), tudo isto para nunca mais existirem um finais felizes (ideia arrojada).
A Rainha Má num raro acto de bondade, deixou-os casar e celebrar mas rogou a praga de um dia se abater sobre todo o reino esta terrivel maldição...

É este artificio que os conduz até à nossa realidade, onde os encontraremos a viver na localidade Storybrook, do Maine, onde o tempo parou. Contudo, há uma verdade que a Rainha Má não contava e que pode quebrar este feitiço: um descendente do casamento do Principe e da Branca de Neve, que foi salvo ao ser abandonado e cuja profecia de Rumplestiltskin diz que regressará para os libertar quando fizer 28 anos.


Trailer:


Ora bem, continuando...

Tentei descrever o melhor possível mas a intriga é engenhosa (escrita pelos mesmo de "Lost") e bem mais interessante do que parece ao lidar com a fantasia e a realidade em simultâneo.
A série está bem produzida, é visualmente cativante de ver e recheadinha de alguns actores e actrizes bem conhecidos que abrilhantam o todo.
Conta com Ginnifer Goodwin (White Snow), Jennifer Morrison (Emma Swan), Robert Carlyle (Rumplestiltskin), Lana Parrilla (Evil Queen), Jared Gilmore, Josh Dallas (The Prince), Raphael Sbarge, Meghan Ory, Jamie Dornan, Beverley Elliott...




"Once Upon A Time" é uma série de bom entretenimento fantástico, misteriosa, intrigante, desafiadora de tal forma que até acho que trata muito bem a fantasia existente nestes contos, dotando-os de novos twists, acrescenta ainda saborosos cameos de personagens do mundo fantástico (Gepeto e Pinóquio, os anões, os lobos, as fadas madrinhas, etc).

A série sendo escrita pelos mesmos que estiveram na série "Lost", consegue deixar algumas psicadelas de olho: como o facto do relógio estar parado nas 8:15 (voo 815), serve-de se flashbacks para apresentar duas linhas temporais, tem paradoxos existenciais (filha e mãe da mesma idade), as próprias inscrições proféticas do livro, alguém que explica que tem de voltar á sua terra... e quando a maldição se instala vemos um enorme fumo negro que tem vida... tudo saboroso de ver.

Venham mas é mais episódios e que não se lembrem de cancelar esta... pois isto tem potencial!

Promo:

14 comentários:

Anónimo disse...

Esgotado os Vampiros (buffys, angels, true blood, conversas), já usado os zombies (walking), os cruzamentos de monstros (almost human, demons) teriam de ir buscar outra veia de inspiração para o fantástico. Esta dos contos populares segue a do Lost Girl (folclore popular) . O "Grimm" que estreou à uma ou duas semanas segue exactamente a mesma ideia dos contos de fadas aplicada aos policiais.

Como os críticos e muita gente diz e acha é só saber agora até quando se aguenta o Once antes de se tornar maçador. Porque francamente se a ideia parece original e sedutora ao mesmo tempo a ideia do feitiço e da cidade parece bem limitada e esgotável num ápice.

CINE31 disse...

Esta é a tal série "inspirada" na BD do Fables? sempre me parece mais interessante que o Grimm...

Loot disse...

A ideia faz lembrar Fables mas a história é diferente.

A série na vi mas Fables é belíssimo vale bem a pena espreitar.

Já agora o artista português João Lemos participou neste episódio. Penso que foi ele quem criou a arte de um livro que surge no ep.

ArmPauloFer disse...

Obrigado a todos pelas observações e participação.

Eu gostei bastante desta "Once Upon a Time", cuja primeiro episódio passou a voar e soube a pouco... mas pode haver quem goste mais da "Grimm" que vi o trailer e não me cativou em nada (sofrível mesmo e mais monstros da semana... oh não, nem pensar!)

@ Anónimo: ainda não tenho certeza mas é uma série de 9 episódios... portanto tem tudo para ser interessante em toda a temporada e com isso nem ser longa para maçar. O primeiro episódio não teve nada de maçador e as personagens estão óptimas e marcaram muito bem o tom.

@ Cine31: Acho que não é baseada nessa "Fables" (infelizmente não vi... shame on me!) mas sim uma nova incursão pelos finais dos contos de fadas ao qual lhe juntam um twist tipo parte 2 e onde fazem a ponte para o nosso tempo. A série tem sim um certo estilo da "Happy Town" (uma só temporada e não vingou)...tem classe e charme mas a pensar no entretenimento com fantasias.

@ Loot: Sim sim... tem um livro ilustrado e é uma peça central da trama pois nele existe bem mais que meros contos de fadas.
Reparei nas belas ilustrações sim e não sabia desse pormenor sequer. Que grande honra nacional e parabéns ao ilustrador João Lemos.

ArmPauloFer disse...

Acrescento que a série tem também algumas piscadelas de olho a "Lost"....

Anónimo disse...

Bem, sendo só 9 episódios pode ter pernas para aguentar. É que como a fórmula está feita e naquele pressuposto onde tudo gira não se poderia esticar muito.

Mesmo que a série fosse mais "baseada" no Fables nunca os produtores ou a ABC iriam admitir tal ou gastar um balúrdio em licenças quando isto dos contos populares é digamos tão "open-source" e contornável.

O Grimm pode não ter nada de interessante (acaba até por ser uma variante do Lost Girl) mas também sejamos francos não se pode avaliar séries com apenas um piloto ou mesmo somente trailers. Não promete muito mas tem uma fórmula e esquema para ser uma série durável por 2 ou 3 épocas se os autores e o público quiserem.

João Sousa disse...

Ao ler que isto se desenvolvia à volta de uma mescla de personagens do fantástico (contos de fadas), lembrei-me logo de outra mescla de personagens do fantástico de muito má memória: Van Helsing.

Estou cá na minha que isto não se pode aproximar daqueles níveis de ruindade. E mesmo na hipótese de ser mauzinho, pelo menos tem a Jennifer Morrison. Sim, também sou fútil - e depois?

Mas independentemente da qualidade, continua a parecer-me que, a nível do audiovisual, a imaginação e risco estão maioritariamente do lado da tv. Que diferença para os pastelosos anos 80 e 90.

ArmPauloFer disse...

@ Anónimo: sim, só vi o piloto ainda e fiquei impressionado. Entretanto já fui descobrir feedback sobre o episódio seguinte e esta série mantém o "encanto" e vai adensando a trama e colocando mais foco nas personagens secundárias (que parecem ter muito para revelar).
Sobre Grimm... é aquela coisa, se o conceito e premissa já não me suscitou o interesse e o trailer igual, pelo que por opção me vou manter afastado para já.

@ João Sousa: não é bem uma mescla (no sentido do exemplo do Van Helsing)... é sim uma possível história seguinte para a Branca de Neve, onde aparecem cameos de outros contos (sendo o mais flagrante, o de Gepeto que participa...).
As séries de Tv sempre foram assim, por necessidade de serem uma oferta que rouba espaço de antena á concorrência, criam um pouco de tudo a ver se pescam audiências. Os filmes é diferente e um outro mundo.

CINE31 disse...

"Acrescento que a série tem também algumas piscadelas de olho a "Lost".... " damn, agora tenho que ir ver :)

ArmPauloFer disse...

No trailer eles evidenciam isso e coloquei uma adenda sobre muitas observações "lostianas"... e se calhar escaparam-me muitas.

Loot disse...

O João Lemos é excepcional, o blog dele é este: http://sete-estrelo.blogspot.com/

O seu trabalho mais conhecido é provavelmente o Avengers Fairy tales #1.
Gosto do muito do traço dele e acho que só por causa disso já vou ter de ver este episódio.

Abraço

ArmPauloFer disse...

Não se pode dizer que os desenhos tenham muita preponderância na série mas por vezes servem de ponto para flashback... Ao vermos a ilustração, a página vai ampliando e dá-se o flashback.
Experimenta ver... quem sabe até simpatizas com Once Upon A Time

Loot disse...

acredito que sim é mais pela quantidade abusiva de séries que já ando a seguir :P

e dentro do género ando acompanhado de Fables :)

ArmPauloFer disse...

Já houve anos antes em que segui umas 10 a 15 séries... ainda bem que muitas terminaram de vez e hoje reduzi ao numero de 2 a 5. Não me dá para mais...