quinta-feira, 29 de março de 2012

Wrath Of The Titans; A Vingança de Uma Mulher; etc... desde 29Mar12 nas salas nacionais

Os dois maiores destaques da semana... o filme francês também me motiva imenso em o descobrir.

Wrath Of The Titans - Fúria de Titãs


Trailer:



A Vingança de Uma Mulher


Trailer:



Outras estreias:

É na Terra não é na Lua
Intouchables - Amigos Improváveis
We Bought a Zoo - Comprámos um Zoo!




quarta-feira, 28 de março de 2012

The Hunger Games; Un amour de jeunesse... desde 22Mar12 nas salas nacionais

Dois destaques das estreias de 22 de Março:

The Hunger Games - Os Jogos da Fome


Realização: Gary Ross
Com: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Stanley Tucci, Wes Bentley, Willow Shields, Elizabeth Banks, Woody Harrelson, Toby Jones, Lenny Kravitz, Donald Sutherland...
Sinopse: "Num futuro pós-apocalíptico não muito distante, no território outrora conhecido como América do Norte, existe Panen, uma nação administrada por um governo totalitário que domina os seus 12 distritos. Uma anterior insurreição fracassada dos distritos contra o Capitólio resultou no extermínio de um 13º e num acordo tácito de rendição entre os restantes. Assim, a viver no limiar de pobreza, numa existência de quase escravatura, os seus habitantes são constantemente relembrados da sua posição de obediência perante o governo. Todos os anos, cada distrito envia dois adolescentes entre os 12 e os 18 anos para participar nos Jogos da Fome, competições de vida e morte em que apenas um sairá vencedor. Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) é uma jovem de 16 anos que, após a morte do pai, se tornou no único sustento da família. Quando Primrose (Willow Shields), a sua irmã de 12 anos, é seleccionada para os jogos, Katniss voluntaria-se para a substituir. Agora, sabendo como a sua vida é crucial para a sobrevivência da família, ela está disposta a lutar com todas as suas forças e tornar-se na única sobrevivente daqueles divertimentos bárbaros... Realizado por Gary Ross ("Pleasantville"), o filme é baseado no primeiro tomo da trilogia de ficção científica escrita por Suzanne Collins, um "bestseller" norte-americano."

Trailer:



Un amour de jeunesse - Um Amor de Juventude


Realização (e argumento): Mia Hansen-Løve
Com: Lola Créton, Sebastian Urzendowsky, Magne-Håvard Brekke...
Sinopse: "Paris, 1999. Camille e Sullivan (Lola Créton e Sebastian Urzendowsky) são dois adolescentes a viver intensamente o seu primeiro amor. Contudo, quando o Verão chega ao fim, ele decide partir sem ela, numa longa viagem pela América do Sul. Camille entrega-se à tristeza e quando ele deixa de dar notícias, acreditando que perdeu o amor da sua vida, tenta o suicídio. Quatro anos depois ela é uma estudante de arquitectura e conhece Lorenz (Magne-Håvard Brekke), um arquitecto bastante mais velho que é também seu professor, com quem acaba por viver uma história de amor estável e feliz. Quando Sullivan regressa a Paris e a procura, ela sente que, subitamente, tudo o que tinha conquistado até aí é posto em causa. E fica dividida entre duas pessoas que, embora diametralmente opostas, parecem até ser complementares. Terceiro filme da realizadora e argumentista Mia Hansen-Løve ("Tout est Pardonné," "O Pai das Minhas Filhas"), é um filme sobre a separação, a passagem do tempo, a força dos sentimentos, a solidão e o destino."

Trailer:


Outras estreias:

Dr. Seuss' The Lorax - Lorax
Coriolanus - Coriolano
The Rebound - Amor ao Acaso
Swans



Infos, posters e sinopses via Split Screen

John Carter; L'Autre Monde; etc... posters, sinopse e trailers (desde 15Mar12 nos cinemas)

Ora deixa-me lá ver o que, desde 15 de Março, chegou às salas de cinema fazendo um ou dois destaques...

John Carter

John Carter



Realização: Andrew Stanton
Com: Taylor Kitsch, Lynn Collins, Willem Dafoe, Samantha Morton, Thomas Haden Church, Mark Strong, Ciarán Hinds, Dominic West, James Purefoy, Bryan Cranston...
Sinopse (via Split Screen): "John Carter (Taylor Kitsch) é um soldado de cavalaria, numa América do séc. XIX, que se vê inexplicavelmente transportado para Marte onde encontra um mundo à beira da ruína. Feito prisioneiro, vai conhecer a bela princesa Dejah Thoris e Tars Tarkas, o líder de Barsoom que, para resolver os problemas da escassez de água e salvar todas as espécies da extinção, precisa de encontrar um meio de alcançar a paz entre as tribos rivais. E Carter, agora liberto da gravidade terrestre, pode ser a resposta para os seus problemas, uma vez que revela ser quase indestrutível, com muito mais força e agilidade do que qualquer outro habitante daquele planeta. Assim, Carter tornar-se-á o herói por que todos ansiavam. Produzido pelos estúdios Disney e realizado por Andrew Stanton ("Uma Vida de Insecto", "À Procura de Nemo", "WALL.E"), um filme de acção e aventura inspirado no romance "A Princess of Mars", a primeira obra de Edgar Rice Burroughs (1875-1950), conhecido mundialmente pela criação de Tarzan."

Trailer:


Obs: Há duas semanas atrás, estreava então um dos blockbusters deste 2012 e a coisa não lhe está a correr nada bem, pois já foi anunciado pela Disney como tendo atingido prejuizos na ordem dos 200 milhões (para um filme que custou 250 milhões... é muito sério o assunto).

Talvez não tenha sido pelo filme em si mas porque dá me a impressão que o marketing quis apresentar uma ideia de filme que poderá não ser aquele que o é. Conheço mal a personagem da BD mas logo á partida este John Carter, personagem criada por Edgar Rice Burroughs, que é proveniente de um imaginário pulp e fantasista, de aventuras galácticas e com todos aqueles seres alienígenas de Marte e tal que... devem ter entregue uma ideia diferente desta adaptação.  não tenha sido bem entregue ao público que não estaria bem preparado para entender o que anda por aqui. Não sei. Só quando um dia vir o filme em dvdrip é que saberei.


L'Autre Monde

Black Heaven - O Outro Mundo


Realização: Gilles Marchand
Com: Grégoire Leprince-Ringuet, Louise Bourgoin e Melvil Poupaud
Sinopse: "Gaspard (Grégoire Leprince-Ringuet) está de férias com a namorada e amigos na costa francesa. Certo dia, encontra um telemóvel perdido. Numa investigação para encontrar o proprietário do objecto, persegue uma loira sensual, acabando por a encontrar sem sentidos ao lado do dono do telemóvel morto, naquilo que lhe parece ter sido uma tentativa de suicídio conjunto. Junto deles, uma câmara de filmar que poderá conter as respostas para o mistério. Mas Audrey (Louise Bourgoin), a mulher que escapou com vida, esconde mais do que aparenta, a começar pela sua enigmática tatuagem. Incitado pelo mistério à volta desta estranha mulher, Gaspard inicia-se num viciante jogo online chamado Black Hole que se torna numa espécie de existência paralela, onde ele existe para lá da sua realidade, dos amigos ou da namorada. Assim, com um avatar próprio, ele vai tentar reencontrar Audrey. Mas nada daquilo é inocente e ele acabará por perceber que, num divertimento macabro, ela atrai as suas vítimas para o jogo e as incita a encenar as suas próprias mortes. Com realização e argumento de Gilles Marchand, um "cyber thriller" apresentado em Cannes em 2010 fora de competição."

Trailer:


Obs: Acho muito interessante esta criativa criação francesa, que se inscreve no género cyberpunk/realidades digitais... isto promete!


Também estreiam:

Wanderlust - Amor e Outras Cenas (com Jennifer Aniston)
The Grey - A Presa (com Liam Neeson)
Enter the Void - Viagem Alucinante (do realizador Gaspár Noé)



Infos, sinopses e alguns postes via Split Screen

FCPortices: mais um deslize... com direito a perda do 1º lugar

O FCPorto mais uma vez não soube aproveitar um saboroso deslize do SLBenfica e... fez o mesmo!
Mais uma escorregadela, cedendo assim a um nada esperado empate, quando o jogo mais parecia estar ganho desde a 1ª parte. Com dois fortes candidatos ao título a continuamente a claudicarem nos momentos importantes, acaba por ser merecedor ver o Braga chegar ao primeiro lugar.
Se estes forem campeões, sempre é bem melhor que... é isso...

Os cheira-solas por HenriCartoon

sexta-feira, 16 de março de 2012

MyJukebox: Michael Kiwanuka - Tell Me A Tale + I'm Getting Ready [EPs - 2011]

Michael Kiwanuka
Tell Me A Tale - EP
[2011]
1- "Tell Me A Tale"  /  2- "I Need Your Company"  /  3- "Worry Walks Beside Me"

Em 2011, surgiu na cena musical este artista, que ditou este seu primeiro registo em Março. Foi há um ano atrás mas só reparei nele entre Outubro e Novembro. Da primeira vez que escutei a canção "Tell Me A Tale" fiquei logo rendido.Que grande música soul! A qualidade dos arranjos musicais foi o que mais me amarrou no imediato. Os diveros instrumentos de sopro que se escutam ao longo da canção, pontuados pelo violino e uma bateria enebriante... fizeram-me logo apontar o nome do tipo.

"Tell Me A Tale"


"Hummm... Kiwanuka. Mais um nome estranho, assim tipo Saadiq ou Raheem... ya, tá fixe até!" Curiosamente ficou-me logo gravado na memória.
Uns clicks e tal e... cá estava ele, que só ainda tinha um EP. Ok... e a verdade é que realmente estava aqui uma pérola da soul em estreia. Ainda nem sequer tinha um álbum lançado (que já saiu esta semana - mas fica para um dia destes...) mas este EP apenas de 3 faixas, ui... vale bem a pena ser apreciado. Sobretudo duas delas.
Se "Tell Me a Tale" é excepcional, a faixa seguinte é brutalmente magestosa. É a que mais vezes ouço e instrumentalmente é de um tão elevado bom gosto de opções que é uma delicia escutar este som. E depois tem uma bateria jazz cheia de groove.
"I Need Your Company" é viciante e deve ser, talvez mesmo, a melhor canção que Kiwanuka já lançou. E vai se tornar numa raridade dele pois nem sequer foi repescada para o alinhamento do álbum!?
Bem, mas isto sou eu a dizer.

"I Need Your Company"



+


Michael Kiwanuka
I'm Getting Ready - EP
[2011]
1- "I'm Getting Ready"  /  2- "I Need You By My Side" / 3- "Any Day Will Do Fine"

O segundo EP do Kiwanuka, continua a mostrar que é um artista para ficar e alimenta as crescentes espectativas para um magnifico álbum soul. Contudo, neste EP uma outra faceta do Kiwanuka se foi tornando mais visível e que alinha com o tom da terceira faixa do EP de estreia: as canções muito calmas e mais despojadas em termos de arranjos. o Kiwanuka surge aqui muito mais próximo da folk e do blues, do que do jazz/funk que a "Tell Me A Tale" apontava e me sugeria. Mesmo assim sente-se que a toada sonora pertence à soul, a forma como conduz e canta as canções não engana.

"I'm Getting Ready"


Tal como no anterior EP, é nos lados B destes EPs que se encontram as pérolas e aqui, nos meus gostos, rendo-me totalmente à "Any Day Will Do Fine", que tem uns arranjos suaves e subtis mas duma qualidade maravilhosa mesmo. A orquestração final é arrebatadora. Vale bem a pena a descobrirem.

"Any Day Will Do Fine"


Michael Kiwanuka vai ser grande!
Apontem bem aí...

quinta-feira, 15 de março de 2012

SyFy Fest -3ª Mostra de Cinema Fantástico


O Syfy Fest – 3ª Mostra de Cinema Fantástico, arranca este fim-de-semana no Cinema S. Jorge, entre os dias 16 e 18 de Março.

"Syfy, o canal temático da imaginação produzido pela Universal Networks International, organiza pelo terceiro ano consecutivo esta mostra em Lisboa, renovando a sua aposta num dos géneros mais populares entre o público e tornando possível um acontecimento único no panorama cultural.


Durante 3 dias de exibição, os espectadores podem assistir a filmes de grande sucesso, como “Hell”, uma combinação entre Mad Max e A Estrada, que venceu o prémio de melhor fotografia no último Festival de Sitges; “Hobo with a Shotgun”, delirante filme que surge a partir de um dos falsos trailers que Tarantino e Rodriguez projetaram no seu Grindhouse; “The Woman” o novo filme de Lucky McKee (May), que opta por uma violência mais extrema que nas suas anteriores longas-metragens e que foi muito aplaudida no passado Festival de Sitges pelo público que procurava emoções fortes; “4:44 Last day on earth”, um filme do aclamado cineasta independente, Abel Ferrara, que dá uma visão do que iria acontecer se todo o mundo soubesse que o mundo ia acabar, entre outros."

Programação (via tvPRIME - que vale a pena consultar pois está muito recheada...)

16 de Março (Sexta-feira)
21h – ‘Dictado’, de António Chavarrias

17 de Março (Sábado)
16h – ‘A Guerra dos Tronos’ – Último episódio da 1ª temporada (entrada gratuita)
17h30 – Curtas-metragens (entrada gratuita)
19h30 – ‘The Innkeepers’, de Ti West
21h30 – ‘Hobo With a Shotgun’, de Jason Eisener
23h30 – ‘The Woman’, de Lucky McKee

18 de Março (Domingo)
16h – ‘Atrocious’, de Fernando Barreda Luna
18h – ‘Hell’, de Tim Fehlbaum
20h- ‘Stake Land’, de Jim Mickle
22h – ‘Lobos de Arga’, de Juan Martínez Moreno

Preço do bilhete: 3 euros
Passe: 14 euros
(Podem adquirir os passes na bilheteira do Cinema São Jorge)



O poster deste ano até que nem está desengraçado... a alusão ao 3D e aos mundos fantásticos bastante coloridos em contraste com o cinzentismo (da nossa vida). Ficou fixe até!
Mas continuo a achar que o sci-fi enveredou por ser hoje em dia cinema de terror ou de brutalidade. Umas navezinhas em batalhas espaciais, realidades alternativas, paradoxos temporais... já se tornaram uma raridade nos dias de hoje. E nem estes festivais os descobrem (Fantasporto incluído)... isto agora é só mortes brutais, situações macabras, vísceras, sangue, uns vampiros esquisitos, demónios e por aí. Fogo!



Obs: As anteriores edições, a  e a , foram aqui igualmente promovidas.
(É inacreditável como sendo um blogger do norte, não meti este ano um postzinho sequer dedicado ao grande Fantasporto... e a este de Lisboa, cá está ele promovido. Algo está mal... isto está muito mal, carago!)

MyJukebox: Marlena Shaw - Anthology [2000]

Marlena Shaw
Anthology
[2000]


Desta vez, coloco aqui umas canções da Marlena Shaw, cantora jazz/soul.
Não tenho muito a dizer sobre a cantora. Na verdade, e infelizmente, não sou grande conhecedor sequer desta artista (e não me interessa também estar aqui a despejar a wikipedia) mas certo dia ouvi a "Look At Me, Look At You (We're Flying)" num programa de radio e foi "adoração" instantânea. Tive logo de arranjar algum álbum dela que tivesse a tal música e acabei por ir ter com a colectânea "Anthology".

Pareceu uma óptima ideia e até se confirmou pois desfila por lá uma belíssima quantidade de grandes músicas. A destacar também as faixas "Woman Of The Ghetto, "California Soul", "Wade In The Water", "Loving You Was Like A Party", "Yu Ma/Go Away Little Boy", "Rhythm Of Love", "Back For More", "You Bring Out The Best In Me".
A verdade é que a "Look At Me, Look At You (We're Flying)" é a mais viciante e volta e meia... está em play.
That's it!

Para escutar, a excelência absoluta da melhor da Marlena (tanta genialidade numa só canção):
"Look At Me, Look At You (We're Flying)"

E também estas duas, já agora:

terça-feira, 13 de março de 2012

Marvel Avengers Assemble... posters das personagens!

A campanha promocional do Avengers, não pára e estes dias sairam posters das personagens. 6 personagens destacadas nestes posters. Na verdade até são 7 personagens... com atenção pode-se ver a nova agente da SHIELD.
Não estão mal não... mas continuo com comichão sobre o aspecto do Capitão América.

clicar para ampliar
O filme estreia em 25 de Abril, portanto, nesse dia vai ser feriado nacional (estou a dizer a verdade) e assim todos os portugueses podem ir ver o filme aos cinemas. Um verdadeiro dia da liberdade...

segunda-feira, 12 de março de 2012

Poster do Festival de Cannes 2012... Marilyn Monroe!

Este ano é Marilyn Monroe a abrilhantar o poster do Festival de Cannes 2012.
Ficou muito bom!

sexta-feira, 9 de março de 2012

Evento Especial Apple 7Mar12: saiu mesmo um novo iPad...

E tal como era esperado, a Apple apresentou no evento especial um novo iPad.


Não aconteceu nenhuma revolução e nem se esperava isso. Confirmou-se o essencial do que tanto se falava pelos cantinhos da net e que se concentrava sobretudo em ter no iPad um ecrã Retina Display. E assim foi...



Portanto, o iPad não mudou de design mas até que evoluiu mais do que parece. Desta vez o nome é até ele (outra vez) mais simples: apenas e somente "iPad". Sem números, sem acréscimo de outros títulos (falou-se muito que seria "iPad HD" e ainda bem que não foram por ái...). Este novo iPad evoluiu e capitaliza assim como um cada vez melhor e poderoso tablet.
O novo iPad conta agora com: Retina Display, um novo e poderoso processador (o chip A5X quad-core), nova camera para fotos/video (com 5Mpx de resolução e a poder filmar em Full-HD), o wireless adopta a nova geração de 4G (evolução superior do 3G, juntamente com WiFi) e novas aplicações Apple na App Store (finalmente iPhoto para iOS, novos Garageband, iMovie e iWork - todos a pagar hã...).
Falou-se ainda no iOS5.1, que entre outras melhorias, trará a Siri para o iPad com novos usos (um deles é ditar em viva voz para o iPad escrever sozinho. Yeah!)

Ainda assim a proeza maior é realmente a qualidade e resolução que o ecrã de 9,7" do iPad alcança ao receber a definição Retina Display. Literalmente duplicaram os pixels da geração anterior, que tinha 1024x768 e agora tem os impressionantes 2048x1536 pixels. É mesmo muito pixel!

Lembremos que uma televisão Full-HD apresenta apenas 1920x1080... este iPad, num espaço de apenas cerca de 10", tem ainda mais. É obra!
Segundo afirma a Apple, o novo ecrã tem também melhores cores saturadas e melhor contraste. Tudo isto torna tudo o que se veja nele como algo mesmo espectacular de se ver.
Fixe!

Bem, fica aqui um video promocional da Apple onde melhor descrevem este novo iPad.

quinta-feira, 8 de março de 2012

MyJukebox: John Lennon - Woman

John Lennon
"Woman"
[1988 - álbum "The Very Best of John Lennon"]



Não há muito a dizer sobre tão brilhante canção.
Tudo perfeito. Tudo bem dito e no tom certo.
Grandiosa canção intemporal.
Enjoy it!

Deixo a letra da canção...

Vanity Fair... a capa total de Março - as 11 novas actrizes em alta de Hollywood

Já que hoje é Dia da Mulher, nada como reparar na capa da Vanity Fair... a capa total de Março'12!

clicar para ampliar

As 11 novas actrizes da actualidade que estão em alta em Hollywood.
Respectivamente: Rooney Mara, Mia Wasikowska, Jennifer Lawrence, Jessica Chastain, Elizabeth Olsen, Adepero Oduye, Shailene Woodley, Paula Patton, Felicity Jones, Lily Collins e a Brit Marling.

Mais em Vanity Fair - The 2012 Hollywood Cover, Revealed: 11 Thoroughly Modern Actresses

MyJukebox: Neneh Cherry - Woman (1996 - Man)

Neneh Cherry
"Woman"
[1996 - single]


Ora bem, mas como hoje é Dia da Mulher, esta "Woman" da neneh Cherry é perfeitamente indicada.
Mas antes disso, vou aproveitar para dizer alguma coisita sobre esta artista...

A Neneh Cherry teve a sua cota de importãncia e relevância para a música em finais dos anos 80 e no inicio dos anos 90. Ela apresentava-se como cantora e rapper, com o trunfo de ter uma base sonora verdadeiramente estimulante para a época e é vista como uma das muito importantes artistas dessa fase.
Para mim, a Neneh Cherry teve a muita importãncia sim (bastante mesmo) mas a verdade é que ela também serviu quase de "cobaia" experimental de algumas mentes criativas que despontaram na altura.

 Eu recordo-me muito bem desses tempos em que a electrónica, ainda primitiva desses tempos, libertou novas correntes musicais. Principalmente se notou de um momento para o outro o aparecimento em força do House e Tecno, do Acid jazz, da nova Soul e o hip-hop saiu revigorado com novos processos de obter a base sonora. Desenvolvimentos esse que seriam fundamentais para aquilo que nos dias de hoje se denomina de R'n'B moderno, isto sob a perspectiva do legado da Neneh Cherry.

Por isso é que considero ainda muito mais importante que ela, o contributo que deram os Soul To Soul. O musico/cantor/produtor Nellee Hooper juntamente com o colectivo que se rodeava e que até animavam um certo clube, que segundo sei (escrever coisas de memória é sempre um risco) eram os 3 DJ (e futuros) membros dos Massive Attack, o DJ Geoff Barrow (mentor dos futuros Portishead), o MC animador Tricky e mais alguns que agora não me recordo). Era tudo gente que gostava de passar músicas antigas, clássicos da soul, canções calmas mas com batida, etc (foi daqui, depois de tudo isto, que nasceu o trip-hop).

E porque estou a referir todo este caminho de outros artistas e colectivos, sem estar a referir-me ao álbum da Neneh Cherry?

Ora bem... porque ela também colaborou com quase todos eles. O mais visível foi com o Robert Del Naja, talvez em jeito de retribuição (pela produção do segundo álbum a Neneh) pois colaborou na "Hymn Of The Big Wheel" do álbum de estreia dos Massive Attack (o célebre "Blue Lines" 1991, este sim o verdadeiro lançamento fundador do trip-hop). No disco de 92, as faixas "I Ain't Gone Under Yet" e "Somedays" realmente têm a marca tipica de Geoff Barrow (que foi produtor e "Somedays" é até co-escrita por ele)

Curiosamente só no seu disco seguinte de 1996, o "Man", é que ela assinaria um álbum com muitos dos tiques do trip-hop mas desta vez já mais liberta de toda esta gente. É um álbum bastante porreiro, com faixas à lá trip-hop típico dos anos 90 e que deixou dois clássicos musicais, pois basta ouvir a "Woman" e a "7 seconds" (o dueto com Youssou N'Dour)... mas também tem outras faixas dignas de interesse tais como a "Together Now" (com Tricky), a "Feel It" e mais algumas.
Toca a descobrir...


"Woman"
Magnifica canção e curiosamente não envelhece... continua muito fresca.



Ficam mais alguns videos (e capa) do álbum "Man" e a letra desta tremenda "Woman" já a seguir.

Blitz... de Março'12 nas bancas

Epá... estava a ficar esquecida a publicação da capa da edição de Março'12 da revista Blitz...


E o "menu" para este mês vai ser:
"Na BLITZ de março parte-se de Ziggy Stardust, a personagem glam do "camaleão" que "desceu à terra" há 40 anos, para contar uma das histórias mais fascinantes do pop/rock das últimas 5 décadas. E ainda: Black Keys, St. Vincent, Mastodon, Andrew Bird, Feist, Wraygunn, Janis Joplin, Springsteen, Talking Heads, Lana Del Rey.


No Retrovisor, Fernando Ribeiro , dos Moonspell...


No Guia destacamos o novo álbum de Bruce Springsteen , a estreia de Lana Del Rey , a reedição de The Wall , dos Pink Floyd , e um DVD retrospetivo dos Talking Heads . Mas há mais: Carminho, Radiohead (DVD), Charlotte Gainsbourg, Spiritualized, Xiu Xiu, Perfume Genius, Boss AC, Chris Cornell, Lila Downs, The Ting Tings, Lambchop, Underworld, Wraygunn, Lamb of God, Marisa Monte e Disturbed , entre outros." (saber mais em Blitz-online)

Opá... é sempre uma Blitz. Ainda para mais fala do grande David Bowie (caramba, que isto lembra-me que tenho um concerto em DVD ainda por ver há séculos)... e também de Pink Floyd, Spiritualized e da Lana Del Rey, portanto é para prestar atenção.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Sangue do meu sangue - o comunicado de agradecimento... tomem lá!

Viram a edição do Publico da passada segunda-feira? A tal que saiu gratuita. Tenho-a e reparei no anuncio de agradecimento de "Sangue do meu sangue"... mas não li as letrinhas pequeninas.


Ao reparar no post do blog Antestreia chamou-me mais a atenção e... uiiii que ousadia pública!
Isto é mesmo um "toma lá" de mão fechada e dedo do meio bem hirto, ao FICA e à RTP.
A verdade é esta, quando se agradece... agradece-se a todos! Eheheheh!

E sim, o filme é grandioso e dos melhores que vi em Fevereiro'12 (graças ao DVD a 4,99€ que o Público distribuiu juntamente com o jornal).

MyJukebox: Raphael Saadiq - Good Man - Stone Rollin' [2011] pt1...

Raphael Saadiq
"Good Man"
album: Stone Rollin'
[2011]


Em 2011, à custa de ouvir radio (RNova 98,9), em fins de Abril ou inícios de Maio, fui reparando numa certa música nova que por vezes passava de longe a longe. Não sabia nada sobre que raio de tão deliciosa canção era aquela mas a certo momento que a dita passou na radio do costume, peguei no iPhone e abri a aplicação Shazam e... zás! Fiquei a saber logo tudo.
Chamava-se "Good Man" e era dum tal de Raphael Saadiq. Quanto mais vezes a ouvia mais entranhada ficava a canção. Com o passar das semanas a dita canção parecia que se tinha alojado no meu subconsciente. Sinceramente, se já escutava a estação de rádio com atenção, ainda mais atenção lhe passei a prestar, especialmente quando passava esta do Saadiq pois satisfazia-me escutar o que os radialistas da Nova soltavam a respeito deste artista multifacetado.
Fui ouvindo e depois também prestando atenção ao videoclip... que é verdadeiramente espectacular.


Uma autêntica curta-metragem erguida em torno das letras suculentas desta genial canção. A história é comovente... é sobre um "bom homem", que mesmo tendo feito serviços que não o orgulham, de nem sempre ter feito tudo bem e apesar de todas as agruras que a sua amada lhe fez sofrer (e passar), demonstra manter um carácter humilde e acima de tudo convicções e atitudes muito nobres.
Um verdadeiro "Good Man"... vejam e ouçam!




Não é a primeira vez que aqui dedico um artigo a este grande artista. Nem será o último...
Na altura perante tanta genialidade deste multifacetado artista (canta, escreve, toca diversos instrumentos, produz, representa, etc) publiquei o artigo na rúbrica pedestal, mostrei a passagem dele por Portugal no Festival Sudoeste'11 e fiz a critica ao álbum anterior "The Way I See It".
A verdade, é que há quase um ano que este artigo já deveria ter sido publicado. Nunca o fiz. Digo que fiquei bloqueado e até fiz em jeito de brincadeira um post sobre isso - clicar aqui.
Nunca senti coragem em o fazer porque no sentido de megalomania de blogger (querer fazer melhor possível), perdi a noção de como o fazer.

Campeonato...

OS BONS, OS MAUS E OS VILÕES
por HenryCartoon


Um final de campeonato assim é que era... eheheh!

sexta-feira, 2 de março de 2012

iPad 3... com muito humor!!!

O iPad 3 ainda nem existe e já tem uma inteligente e animada paródia.
Na verdade, este tipo de humor negro recai mais sobre a concorrência perante o que se espera serem as novidades que serão apresentadas na próxima semana.
Está mesmo fixe! São tantas as verdades ai... Ahahahah!!!

iPad 3 fun... clicar para ampliar - fonte The Joy Of Tech

Empire Portugal... de Março'12 nas bancas

Edição de Março'12 da revista Empire Portugal... já nas bancas!


"A Empire#11 tem como tema de capa o filme The Hunger Games: Jogos da Fome, mas no interior vão encontrar muitos especiais que vão merecer toda a vossa atenção: Os Vingadores, Guerra é Guerra, O Regresso de American Pie, Espelho Meu, Espelho Meu, Existe Alguém Mais Gira Do Que Eu?, Black Gold e Casablanca.
Não faltam também as grandes entrevistas e alguns filmes portugueses em destaque, além da análise dos filmes em cartaz e dos que pode ver em casa.
Uma Empire a não perder!" (dizem eles...)

SHAME - Vergonha ...01Mar12 estreia nos cinemas nacionais (posters, trailer e infos)

É o filme sensação do momento entre a maioria das comunidades cinéfilas e que teve a honra de abrir o Fantasporto 2012. Não, não é um blockbuster mas sim um filme dramático cujo tema é a dependência sexual e que junta no mesmo filme dois grandes actores da actualidade: Michael Fassbender e Carey Mulligan (que fazem de irmãos). Chama-se:

"Shame"
ou "Vergonha" (em Portugal)


Ano: 2011
Realização: Steve McQueen
Elenco: Michael Fassbender e Carey Mulligan


Sinopse (via Split Screen): "Aos trinta e poucos anos, Brandon (Michael Fassbender) é um bem-sucedido irlandês com um cargo de topo numa grande empresa de Nova Iorque. A viver sozinho num pequeno apartamento, tem a vida controlada ao milímetro. Porém, por trás de uma máscara de autocontenção, está um homem a viver no limite. Numa luta constante entre um medo incontrolável de intimidade e uma ânsia de sexo, ele vive de encontros ocasionais com estranhos. Até Sissy (Carey Mulligan), a sua irmã mais nova, aparecer sem pré-aviso e instalar-se no seu apartamento. Brandon perde então todo o controlo sobre a sua vida e a sua sexualidade. Quatro anos depois do êxito do filme "Fome" (também com Fassbender como protagonista), Steve McQueen regressa ao tema da liberdade, desta vez focando o vício enquanto prisão da própria mente. Nomeado para Leão de Ouro na edição de 2011 do Festival de Veneza, arrebatou o prémio FIPRESCI - Prémio da Crítica Internacional."


Hoje terá destaque no suplemento Ipsilón, do jornal Público.



Trailer:



quinta-feira, 1 de março de 2012

MyJukebox: Martina Topley-Bird - Quixotic [2003]

Martina Topley-Bird
álbum: "Quixotic" [2003]

Martina Topley-Bird foi a parceira de Tricky (artisticamente e na vida pessoal), quando este se estreou com o "Maxinquaye" (1995), estando assim no que de melhor Tricky já fez. Mais uns "3 álbuns de Tricky" depois (até ao genial "Angels With Dirty Faces", 1998) separaram-se. A Martina decide-se no inicio dos anos 2000 a lançar-se numa carreira a solo e fez a sua estreia em pleno 2003 com este álbum "Quixotic", nada mais nada menos que logo com um magnifico disco! Safadinha...
O seu álbum recupera a espaços um certo imaginário do trip-hop cavernoso de Tricky (que até participa numa das canções) mas cedo percebemos que o espaço musical de Martina é mais que isso. Martina agita na sua criatividade imenso estilos da música negra, todos fluindo numa dolente e narcótica cadência, que não dá para catalogar facilmente as electrónicas desta artista.


O arranque com "Intro" induz-nos com ares de blues e gospel, para depois arrancar para "Need One" onde um rock esquizofrénico e sujo sobressai. Á terceira faixa temos encontro com aquela que ficará como o momento mais alto de todo o álbum, pois "Anything" é trip-hop do melhor, sonhadora, enternecedora e em forma de lamento. O álbum contém ainda mais alguns destaques tais como a quarta faixa "Soulfood" e outras mais para a frente como "Sandpaper Kisses", "Ragga" (a tal com Tricky - que também ajudou na produção de algumas faixas do álbum), a bela "I Still Feel" e por fim acaba bem com a "Days of the Gun" que tem um elaborado exercício rítmico.
É um álbum que vale a pena (re)descobrir...

"Anything"

Marvel Avengers Assemble... saiu segundo trailer oficial!


Saiu o tão aguardado segundo trailer oficial do filme da Marvel, o "The Avengers", ou como se vai chamar no mercado internacional, "Avengers Assemble".
E pensar que ainda ontem publicava aqui "novidades"... e sai este estrondo de trailer!




E desde já deixa, uma daquelas quotes tremendas (a sairem dum grande "Bruce Banner" - e deste estou a gostar!):
"We're not a team, we're a time bomb!"


O que se pode dizer deste trailer, é que dissipa qualquer réstia de dúvida que, eu ou álguém mais, ainda pudesse ter.
Supera tudo o que já havia visto e imaginado antes sobre este Os Vingadores!
Está mesmo brutalíssimo!!!


 Quando se imaginava que estes super-heróis chegariam polidinhos e bem comportadinhos, eis que eles mais parecem estar a desvendar uma interessantíssima faceta mais suja, em convulsões sobre quem são e mais como pessoas à margem (facto que será o que mais os manterá unidos como uma equipa, pois todos são pessoas com problemas de integração). Ok mas isto sou eu a dizer...

O que interessa é que está confirmado que "bamos mesmo ter filme"!!!