sábado, 28 de abril de 2012

The Dark Knight ou Avengers: as melhores adaptações de super-heróis em cinema?


O ano de 2012, assinala em termos de adaptações da BD para cinema, dois marcos de grande relevo a todos os comic geeks: por um lado há o tão esperado "The Avengers" (Marvel) e do outro há "The Dark Knight Rises" (DC Comics), que é a conclusão da trilogia do Batman.

Christopher Nolan, com os seus dois Batman (Begins e TDK), subiu a fasquia dos filmes sobre super-heróis a níveis nunca alcançados antes. Entretanto a Marvel, decidiu-se a fazer as coisas de outra maneira, de estabelecer não uma mas várias personagens de forma faseada e com uma timeline de eventos interligados, culminando no The Avengers.
Quando em 2008, o mundo viu "Iron Man 1" e o "The Dark Knight", ambos tremendamente bem sucedidos (o Batman com muita distancia e até bateu recordes) mas também ambos apresentavam-se muito opostos na forma se serem adaptações de BD.
Se "Iron Man" era um filme de cariz positivo, vibrante em cores, com muito humor, acção divertida e também não menos importante, fazia a glorificação do herói;
Já o TDK era em quase tudo o oposto de tudo isso: é um filme de entretenimento mais cerebral, provoca o suspense e o temor, mais dramático e sério, servia-se de humor muito negro, mantinha-se um filme escuro e acentuadamente fazia a glorificação do vilão (o Joker, em detrimento do herói, que até termina como um criminoso...).


Estamos portanto, no auge de dois tipos de abordagens, distintas e que tratam as BDs de superheroes com duas facetas bem diferentes.

Epá, não se podem comparar sequer por serem realmente incomparáveis, mas contudo há para mim, imensas ilações que se podem retirar de cada um sobre as diferenças de valor nas adaptações da BD a live-act.

Entre "Avengers" e a saga de Batman versão Nolan, significam-me muito neste termos:

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Cine-critica: The Avengers [2012]

"The Avengers"
- Os Vingadores -
2012
Realização/Argumento: Joss Whedon


Com: Robert Downey Jr., Chris Evans, Scarlett Johansson, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Jeremy Renner, Tom Hiddleston, Stellan Skarsgård, Samuel L. Jackson, Gwyneth Paltrow, Paul Bettany, Cobie Smulders...

Sinopse: "Quando uma força hostil aparece e ameaça a segurança ao mais alto nível, Nick Fury, director da agência antiterrorismo S.H.I.E.L.D (Strategic Homeland Intervention, Enforcement and Logistics Division),vê-se forçado a recorrer à mais improvável equipa de super-heróis: Thor, Homem de Ferro, Capitão América, Viúva Negra, Hulk e Hawkeye. Porém, para que seja possível salvar o universo, eles terão de superar-se enquanto indivíduos e tornar-se aptos a conjugar os seus poderes extraordinários, formando a mais poderosa equipa de todos os tempos. Produzido pelos Marvel Estudios e distribuído pela Disney Pictures, o filme cruza não apenas várias personagens Marvel mas também os seus filmes."


Ora bem...

Não é fácil falar dum suculento filme como este sem não revelar certas situações. Este é o filme porque todos os fãs de super-heróis das bandas-desenhadas Marvel, sempre esperou ver em imagem "real". A expectativa era tremenda, depois de termos acompanhado tantos que preparavam este momento: quando os mais valiosos se juntam formando a mítica super-equipa Os Vingadores.
Não era fácil mas o filme cumpre plenamente! Todo o hype em torno do filme é totalmente merecido. É um verdadeiro blockbuster e um grandioso entretenimento (talvez mesmo o filme que o realizador dos "Transformers", o Michael Bay sempre pretendeu/gostaria de saber fazer).

Não é só acção quanto parece sugerir o trailer porque o argumento não é desmiolado (bem longe disso) e sabe (e bem) continuar a construir estas personagens que fomos acompanhando nos filmes dedicados a cada um dos principais, provocando em simultâneo uma recompensa em quem os acompanhou (sobretudo enaltece Iron Man 1 e 2, Thor e Capitão America), unificando muitos conceitos (e personagens) que habitavam e onde aqui nada é ou surge ao acaso.


Num filme onde impera a mais alta tecnologia, grandiosas cenas de acção brutais, com o que de melhor há em efeitos visuais CGI imperceptíveis (o estado de perfeição visual faz esquecer que é tudo irreal), uma realização inatacável de Joss Whedon, que não só encaixa bem o tom de todos os filmes, como ainda arrisca alguns planos muito criativos e detalhados (por vezes mesmo focando a atenção num mero retrovisor caído no chão para nos surpreender a seguir...).

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Joss Whedon is our leader now...

Poster para o realizador/argumentista de "The Avengers":

Joss Whedon is our leader now


terça-feira, 24 de abril de 2012

Apple promo: iPhone 4S... Siri e Samuel L. Jackson

Apple promo: iPhone 4S... Siri e Samuel L. Jackson


O Nick Fury actor Samuel L. Jackson pergunta à Siri do iPhone 4S qual é a personagem que ele faz em "The Avengers". A Siri responde...



...mas não a isso. Desculpem, que já é imaginação a mais. Não liguem.


The Avengers... como um antigo clássico (poster com casting retro)

Eheheheh!!! Está mesmo fixe este "retro" poster do The Avengers, a acentuar um tom de filme clássico com o obrigatório preto-e-branco e a cereja no topo do bolo é, principalmente, a colagem de rostos de actores dos anos 40.
Vejam:

clicar na imagem para ampliar

É um casting estranho mas muito interessante. E funciona!!!
Há gente que tem mesmo muito tempo livre...

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Battleship; Assim Assim; etc... desde 19Abr'12

Ora bem, deixa lá ver o que estreou a semana passada nas salas nacionais... acho a proposta portuguesa super-interessante.
O "Battleship", quando "já circular por aí" (não sei de nada) será visto... claro! Ainda assim os aliens não foram muito espertos... só para a Rihanna bastava terem lá colocado o Chris Brown num dia de fúria e ela até se mijava toda...



Battleship / Batalha Naval

Realização: Peter Berg
Com: Alexander Skarsgård, Brooklyn Decker, Liam Neeson, Taylor Kitsch, Rihanna...
Sinopse: "Uma frota internacional em exercício naval no Pacífico é surpreendida com a súbita visão de uma nave extraterrestre que emerge do oceano. Os alienígenas depressa revelam um objectivo específico, decididos a destruir tudo o que se lhe atravesse pelo caminho. Quem são aqueles estranhos seres? Quais as suas intenções? Há quanto tempo estarão escondidos nas profundezas do oceano? A bordo do vaso de guerra norte-americano "USS John Paul Jones", o jovem oficial Alex Hopper e o almirante Shane terão de pôr de parte as suas quezílias pessoais e, com o apoio de toda a frota, encontrar uma forma de destruir o inimigo antes que nada mais possa ser feito. Realizado por Peter Berg ("O Reino", "Hancock"), é baseado no clássico jogo de batalha naval da Hasbro."

Trailer:





Assim Assim

(Portugal)
Realização: Sérgio Graciano
Com: Ivo Canelas, Nuno Lopes, Rita Blanco, Joaquim Horta, Cleia Almeida, Albano Jerónimo, João Arrais, Gonçalo Waddington, Miguel Guilherme, Joana Santos, Dinarte Branco, Isabel Abreu, Tomás Alves, Margarida Carpinteiro e Ana Brandão...
Sinopse: "Em 2010, Sérgio Graciano vencia a primeira edição do Shortcutz Lisboa, com a curta-metragem "Assim Assim". Esta curta premiada foi então transposta para longa num filme que, ao seguir cinco pessoas que se cruzam numa esplanada em Lisboa, parte do pressuposto de que "as relações são complicadas porque as pessoas pensam demasiado" e porque "no fundo, já ninguém acredita no amor". Desta maneira são revistos os seus amores, desejos e decepções nas relações com todos os outros ou consigo mesmos."

Trailer:




E ainda:

Capitães da Areia
The Best Exotic Marigold Hotel / O Exótico Hotel Marigold
Terraferma




Posters, infos e sinopses via Split Screen

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Iniciativa no Blockbusters: Top10 BD... e com a participação de Ecos Imprevistos!



Há umas semanas atrás, fui convidado pelo André Marques do blogue "Blockbusters", a eleger um Top 10 das adaptações da banda-desenhada a filmes (exibidos entre 2000 a 2011), participando assim numa iniciativa entre diversos outros bloggers da área cinema.

Afinal de contas, estamos na rota do muito esperado "The Avengers", num ano que contará ainda com as estreias dos novos filmes do Homem-Aranha e do Batman.

O que parecia fácil de fazer, acabou por ser um interessantíssimo exercício com um assinalável nível de dificuldade, ao qual também achei que não só de super-heróis vive o género pois há muitas outras bandas-desenhadas totalmente opostas a humanos com poderes e fantasiados. Também há graphic novels para audiências mais adultas, as carismáticas BDs europeias e a manga asiática. Pensei um pouco sobre tudo isto e acabei por eleger 10 filmes, que são igualmente os que mais gosto e facilmente teria gosto em rever a qualquer altura. Uma condicionante diferente do habitual até, e assim também de cariz muito pessoal (que era o que interessava, penso eu).
Um outro facto é que muitas BDs pasaram a ser conhecidas depois dos filmes, e comigo o mesmo se passou, tendo a internet ajudado bastante em ver como eram estas personagens antes das versões filme.

Já sairam diversas listas com os Top10 de cada participante, sendo todas elas muito interessantes e de onde se podem apontar filmes que se possa ainda não ter visto. Uma coisa se percebe, os filmes não agradam a todos da mesma maneira e tem sido essa particularidade que tem feito de cada Top10 desta iniciativa uma imediata surpresa.

Sem perder mais tempo, recomendo que façam uma visita ao blogue "Blockbusters"... e descubram o quanto a blogoesfera cinéfila permanece motivada e cativante.





sexta-feira, 13 de abril de 2012

Dia Internacional do Beijo... em 10 posters de cinema

10 posters de cinema para lembrar o Dia Internacional do Beijo.
Enjoy it!


One Day
tinha de começar pelo poster que mais gosto...


Niagara

Romeo + Juliet

The Artist

The Notebook

The Romantics

Blue Valentine 

Cinema Paradiso 

Love Affair 

Vertigo
(poster oriental alternativo)

Bons beijos!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Mirror, Mirror; Et maintenant, on va où?; Gone;... desde 12Abr'12 nas salas nacionais

Alguns destaques das estreias desta semana...

Mirror, Mirror / Espelho Meu, Espelho Meu! Há Alguém Mais Gira Do Que Eu?

Realização: Tarsem Singh
Com: Lily Collins, Julia Roberts, Armie Hammer e Nathan Lane
Sinopse: "Há muito, muito tempo, num reino distante, nasceu uma princesa de pele branca como a neve, cabelo negro como a noite e lábios vermelhos como o sangue, a quem deram o nome de Branca de Neve (Lily Collins). A rainha, sua mãe, morreu após o parto deixando-a aos cuidados do pai. Alguns anos passados, o rei casa novamente. Porém, a nova rainha (Julia Roberts) é uma mulher malvada e obcecada com a sua própria beleza. Quando o rei desaparece misteriosamente numa caçada, o reino perde o seu governante e a pequena princesa fica à mercê da crueldade da rainha. Um certo dia, um príncipe (Armie Hammer) com quem a rainha tencionava casar, conhece Branca de Neve e fica encantado com a beleza inocente e pura daquela jovem. A rainha, que até aí pouca importância dera à sua enteada, fica absolutamente indignada, ordenando que a matem na floresta E é no meio dos bosques que Branca de Neve vai encontrar sete pequenos anões que depressa se tornam família. Realizado por Tarsem Singh ("A Cela", "Imortais") é a mais recente adaptação do famoso conto dos irmãos Grimm."
Trailer:



Et maintenant, on va où? / E Agora, Onde Vamos?

Realização: Nadine Labaki
Com: Nadine Labaki, Claude Baz Moussawbaa, Leyla Hakim e Yvonne Maalouf
Sinopse: "Numa aldeia remota do Líbano vive uma comunidade dividida entre a religião cristã e islâmica. O lugar, rodeado por minas terrestres, tem apenas uma velha ponte que o liga às outras comunidades da zona. À medida que a guerra se agudiza no país, as mulheres da aldeia, fartas de fazer o luto pelos seus maridos e filhos, decidem boicotar a informação que lhes chega, destruindo o rádio e televisão comunitários. Porém, até então, e apesar das divergências religiosas, os seus habitantes vivem pacificamente a sua fé. Contudo, um evento vem contrariar aquela tranquilidade e os homens começam a disputar direitos e deveres, criando uma divisão entre os dois grupos religiosos num ambiente de tensão que cresce de dia para dia. É então que as mulheres, habituadas a conduzir os seus homens de uma maneira peculiar, de forma a desviar a sua atenção daqueles conflitos que ameaçam pôr em causa as boas relações entre todos, decidem contratar um grupo de dançarinas ocidentais e drogá-los com bolinhos de haxixe enquanto escondem todas as armas da aldeia.... Segunda longa-metragem da actriz e realizadora libanesa Nadine Labaki, depois do enorme sucesso de "Caramel" em 2007, uma comédia dramática sobre as divergências de um povo marcado pelos conflitos religiosos que venceu o Prémio do Público no Festival de Cinema de Toronto e foi a escolha do Líbano na corrida à nomeação ao Óscar de melhor filme estrangeiro."
Trailer:



Também estreiam:

Gone / 12 horas para viver
Trailer:





Project X  /  Project X - Fora de Controlo

Linha Vermelha (documentário português de José Filipe Costa)

Drei - Três

Infos, posters e sinopses via Split Screen

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Dorothy Counts... a foto da primeira negra numa escola de "brancos"

"Dorothy Counts foi a primeira estudante negra admitida numa escola pública americana (de brancos). A fotografia retrata seu primeiro dia de aula na Universidade de Harry Harding, na Carolina do Norte (EUA), em 1957.


Esta imagem foi colorida apartir da imagem antiga a preto-e-branco,
mas o melhor é a história que a foto carrega.


O vestido de Dorothy foi feito por sua avó especialmente para seu primeiro dia de aula. Cuspiram nele.
Centenas de alunos seguiram e acompanharam sua chegada à escola. De vez em quando alguns jogavam coisas em sua direção enquanto outros faziam gestos obscenos. Os estudantes gritam para ela voltar para casa. Dorothy foi em frente sem reagir.


Este absurdo momento de violência prosseguiu nos dias seguintes. Foram 4 dias de perseguições e insultos. Jogavam lixo durante a sua refeição e seu armário era saqueado. Depois surgiram ameaças telefônicas agravando ainda mais a situação. Por fim, os seus pais consideraram que a sua vida poderia estar em risco e optaram por tirá-la da escola.
Pode parecer pouco mas os quatro dias em que Dorothy tentou frequentar a Harry Harding High School foi de grande importância para o Movimento dos Direitos Civis e fim da segregação racial nos Estados Unidos.
O preconceito torna o cérebro ignorante e as pessoas cegas." texto e foto de Zona Universitária (Facebook)


Revoltante tudo o que fizeram a esta moça e em simultâneo comovente por ela ter tido sempre a coragem de se abstrair do que a rodeava, de saber seguir em frente... foram 4 dias intensos e tudo isto por apenas ser negra e ter ido para uma escola pública. .

A Sra. Dorothy com uma antiga "colega" de turma, 50 anos depois, quando lhe pediu desculpa pelo trato que lhe deram na altura.
Bonito. Ver mais aqui.

Recentemente numa entrevista, onde se procurou saber mais sobre esta senhora.
Saber mais aqui.


Isto foi em 4 de Fevereiro de 1957 e apesar de a sociedade ter evoluído muito, o preconceito ainda é assinalável.
A humanidade tem muito para aprender ainda.

terça-feira, 10 de abril de 2012

FCPortices: os rivais directos atrasaram-se, tadinhos... yeah!

Esta jornada de Páscoa fou lucrativa para o FCPê. Não só manteve-se ainda mais na frente como ainda conseguiu uma vitória sobre outro adversário directo no terreno dele, neste caso do Braga.

A fé de Jesus... por HenryCartoon

O Sporting que continua imparável, ganhou ao SLBenfica e arredou a hipótese ao Benfica de se manter o mais próximo possível do Porto.
É caso para dizer que o Porto entregou o ramo no Sábado e ao cair da noite de Segunda-feira já recebia o folar.
Correu tudo bem!

Sporting insuperável, Benfica intragável... por HenryCartoon

E depois que se continue lá a criticar o treinador da equipa azul como sendo uma porcaria e tal... que para todos os mestres da táctica deste país, tem sido mais que o suficiente.

Bibó Puorto, carago!
Biba!!!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Ideias: Project Paperclip... do português

No blog brasileiro MBE, é nos dado a conhecer o projecto fotográfico do portugues Nuno Serrão que se serve do conceito da realidade aumentada para nos dar a conhecer o seu trabalho, que até está em exposição juntamente com os respectivos códigos QR code. No essencial estamos perante a junção de fotos com música e realidade aumentada.


"Cada uma das 16 fotos da exposição possui um QR code que, ao ser captado pelo app para iPhone, revela a trilha sonora correspondente.


A trilha e as texturas sonoras são de autoria de Alexandre Gonçalves e do próprio Nuno Serrão e o mais legal é que o resultado final varia de acordo com a sua localização, via GPS, e com as interferências sonoras captadas pelo iPhone.


A exposição vai até 29/04, na Galeria das Mudas, Ilha da Madeira, Portugal."

Muito interessante, tudo isto.



Fonte: MBE

sexta-feira, 6 de abril de 2012

MyJukebox: Spiritualized - Pure Phase [1995]

Espiritualizemos a Sexta-feira Santa...
"Ladies and Gentlemen": os neo-psicadélicos Spiritualized!!!


Spiritualized
álbum "Pure Phase"
[1995]


Podia dizer muita coisa deste disco, que o tenho e conheço desde que saiu e tal... mas não quero (já havia falado um pouco neste artigo). Apenas reforçar que é um dos melhores álbuns dos Spiritualized, mesmo que o registo seguinte a este seja a inabalável grande obra-prima absoluta que é (saber mais clicando aqui). Na altura o projecto até se chamava Spiritualized Electric Mainline mas isso é um pormenor que pouco interessa agora. O facto é que brilhantemente atinge os sentidos e inflige a alma. Ponto final.

Para se admirar este "Pure Phase", que é um som hipnótico e circular que atravessa todo o álbum, devemos nos deixar levar e render a este som psicadélico.

"Let If Flow"
(neste celestial canção, prestar atenção à "electricidade" seguida do dilúvio sonoro e da percussão - entre 2:15 e 2:33 - que faz bem aos sentidos e deve ser repetida a escuta e bem alto o volume!)

Let It Flow Lyrics:

Tabu; American Reunion... desde 5Abr12 nas salas nacionais

Esta semana entre tantas estreias há alguns destaques a fazer: o aclamado filme português na Berlinale 2012 com o prémio da crítica, o "Tabu" que deve mesmo ser magnifico.
O regresso da saga American Pie com todo o elenco original no "American Reunion" que promete ser de grande interesse e também o filme escrito e realizado pela choca da Angelina Jolie (how i hate her!), o "In the Land of Blood and Honey".


Tabu

Realização: Miguel Gomes
Argumento: Miguel Gomes e Mariana Ricardo
Elenco: Teresa Madruga, Laura Soveral, Ana Moreira, Carloto Cotta, Isabel Cardoso, Ivo Müller e Manuel Mesquita.
Sinopse: "Três mulheres a viver num prédio antigo na cidade de Lisboa: Aurora é uma idosa temperamental e excêntrica; Santa, a empregada cabo-verdiana; e Pilar, uma vizinha dedicada. Sentindo o fim a aproximar-se, Aurora faz-lhes um pedido invulgar: quer encontrar-se com Gianluca Ventura, alguém que até àquele momento ninguém sabia existir. Assim, dispostas a cumprir o desejo da velha senhora, Santa e Pilar acabam por descobrir que os dois viveram uma história de amor e crime no passado. Uma história que começou há 50 anos em Moçambique, algum tempo antes da Guerra Colonial, e reza assim: "Aurora tinha uma fazenda em África no sopé do monte Tabu...". Realizado por Miguel Gomes ("Aquele Querido Mês de Agosto"), o filme, em competição na Berlinale de 2012, foi aplaudido pelo público e pela crítica, acabando por receber o prémio da crítica, atribuído pela Fipresci. Filmado a preto e branco (na primeira parte do filme), é uma co-produção de Portugal, Alemanha, Brasil e França"
Trailer:




American Reunion / American Pie: O Reencontro

Realização: Jon Hurwitz e Hayden Schlossberg
Elenco: Jason Biggs, Alyson Hannigan, Seann William Scott, Chris Klein, Thomas Ian Nicholas, Tara Reid e Mena Suvari...
Sinopse: "Lembram-se da primeira vez? Eles ainda andavam no liceu e desesperavam por perder a virgindade. E, entre aventuras com tartes e flautas, lá foram desvendando os prazeres sexuais. No ano seguinte, separaram-se e foram para a universidade, com reencontro marcado para as férias de Verão numa belíssima casa na praia onde aconteceram mais umas bizarrias com Kama Sutra e sexo tântrico à mistura. E agora que chegaram à idade adulta? Será que, dez anos depois, estão preparados para o grande encontro de ex-alunos de liceu? Agora vão perceber que, se uns mudaram totalmente as suas vidas, outros nem por isso: Jim e Michelle (Jason Biggs e Alyson Hannigan) casaram-se e têm um filho; Kevin e Vicky (Thomas Ian Nicholson e Tara Reid) separaram-se, Oz e Heather (Chris Klein e Mena Suvari) são hoje dois desconhecidos e finalmente Stifler (Seann William Scott), que, para o bem e para o mal, continua exactamente igual a si próprio. Realizado por Jon Hurwitz e Hayden Schlossberg, é o quarto filme da saga "American Pie", a comédia que, em 1999, revolucionou o género e se tornou num estrondoso êxito de bilheteira."

Trailer:

Eheheheh!!!



Outras estreias:

In the Land of Blood and Honey - Na Terra de Sangue e Mel
(escrito e realizado por Angelina Jolie)
+
Attack the Block - Ets in Da Bairro
+
Titanic (3D)





Fonte: informações e sinopses via Split Screen

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Ideias: Project Glass... a Google acredita em tecnologia mas ao nosso serviço

O projecto da Google, o Project Glass, onde tentam colocar a tecnologia da realidade aumentada pelo contexto do nosso campo de visão. Está mesmo muito interessante!


"We believe technology should work for you — to be there when you need it and get out of your way when you don't."

Não há dúvida que a Google acredita em tecnologia mas desde que esteja ao nosso serviço. Como se pode ver no seguinte video demonstrativo das possibilidades imaginadas destes óculos.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Empire Portugal... de Abril'12 nas bancas

A capa da Empire portuguesa que anda nas bancas nacionais...

Blitz... de Abril'12 nas bancas

A capa da revista Blitz de Abril'12... nas bancas nacionais.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Os diversos Batmobiles da Warner Bros... sairam da garagem

Um dia destes, a Warner Bros, decidiu deixar os diversos batmobiles que mantém por lá dos vários filmes do Batman, sairem à rua... e claro, foi um delírio para muita gente!


  

Já vi pessoalmente o dos anos 60 e o do primeiro filme de Tim Burton e são descomunais. Colocam em sentido de admiração qualquer pessoa. Ver assim a roncarem nas ruas, especialmente o Tumbler do Batman Begins, deve ser o máximo.