segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Boas entradas e feliz 2013


Está tudo feio a nível da projecção que se possa dar para este ano de 2013 que começa mas... vamos todos fazer de conta que está tudo a correr bem.

Boas entradas e um feliz 2013!

e-card feito via Extensisaqui.


Mudando o assunto para este blogue, tenho a dizer que tem sido cada vez mais difícil manter o nível melhorzinho que já teve, especialmente a pluralidade de temas (eu sei, isto tem sido o mundo dos filmes em excesso) que bem equilibravam os diversos interesses que presto atenção.
As razões não são fáceis de enumerar mas sobretudo no foro pessoal as dificuldades por diversas causas em nada ajudam. Ainda assim a causa maior tem sido a nível técnico pois desde Outubro, que o meu fiel iMac (G5) deu o pifo, sem o poder recuperar, coisa que aliada a fraquíssimas condições financeiras, não permitem para tão breve ultrapassar esta situação. Ainda assim tento, conforme se pode, insuflar vida a este espaço moribundo no que é relevante. E não espero um 2013 a ajudar a melhorar o que quer que seja por aqui. Bem pelo contrário
Vamos a ver no que dá...





sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

The Paperboy; Jack Reacher; Zambezia; e outros mais... desde 27Dez12 nos cinemas

A última semana de estreias de 2012:


The Paperboy
Your Sister's Sister
Jack Reacher
O Meu Pior Pesadelo
Zambézia
Também A Chuva
Paraiso a Oeste

Mais um monte de estreias. É curioso notar que o ex-casal Tom Cruise e Nicole Kidman, estreiam os seus respectivos filmes na mesma semana. E acho que quem mais sai a ganhar é a Nicole por parecer arriscar mais que o Tom, que continua a fazer filmes "garantidos". Eles lá sabem...


imagem via CineCartaz

Cine-critica: 50/50 [2011]

50/50
[2011]


Realização: Jonathan Levine
Com: Joseph Gordon-Levitt, Seth Rogen, Anna Kendrick...


Ora bem...
Às vezes, a melhor forma de lidar com as adversidades da vida é as saber encarar de frente, aceitar e manter uma réstia de optimismo. Nunca se sabe mas do que é mau pode sobressair o que é bom. Entre a descoberta de um cancro na coluna e às convulsões da vida, o facto de se ancorar em ser positivo, com uma abordagem fresca e pouco comum a estes casos, ergue-se aqui um grande filme.

A destacar além da grande performance do protagonista principal, o Joseph Gordon-Levitt, a grande entrega do Seth Rogen como o verdadeiro amigo (para todas as ocasiões mesmo - um grande suporte) e a interessantíssima Anna Kendrick, cheia de subtilezas e graciosidade de actuação.
Altamente recomendado!

Classificação:
7/10
Bom


quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Cine-critica: The White Ribbon [2009]

The White Ribbon
O Laço Branco
[2009]


Realização:
Michael Haneke


Filme impressionante e impressionista!
A realização apresenta enquadramentos fantásticos de tão bons.
Começando pelo ponto de narração (tipo recordação de um tempo), à qualidade da fotografia (preto e branco imponente), a uma história sobre uma comunidade, que gradualmente vamos conhecendo em número crescente aumentando a complexidade sobre a corrosão a vários níveis que se abateu sobre estas pessoas (ódio, maldade, malicia, pecados, supressão de sentimentos, tradições, a moral, etc).


Recomendo a quem se interessa por ver filmes fora do circuito comercial.
Filme mesmo BOM.

Classificação:
8/10
Muito Bom


segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

FelizNatalEcos'12

Um postal de Natal feito com isto... heheheh hohoho!

Um feliz Natal para todos!!!



Este blog tem estado fora do seu activo normal mas mesmo assim lá tenta sobreviver.
Pode ser que o Pai Natal queira dar uma ajudinha ao longo do ano, já que não tem a azáfama da entrega de prendas...
Hohohoho!

sábado, 22 de dezembro de 2012

Tuga honesto a pedir a melhor prenda de Natal...

Um tuga honesto a pedir "A Melhor Prenda de Natal".


via HenriCartoon

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Cine-critica: Seeking a Friend for the End of the World (2012)

Seeking a Friend for the End of the World
"ATÉ QUE O FIM DO MUNDO NOS SEPARE"
2012


Realização e argumento:
Lorene Scafaria

Com: Steve Carell, Keira Knightley...

Sinopse (via Cinecartaz): "Um asteróide de dimensões gigantescas está em rota de colisão com a Terra, a uma velocidade de 112 km por segundo. A última missão para o destruir falhou e agora toda a Humanidade espera o seu fim, que chegará dentro de apenas três semanas.
Recém-divorciado, Dodge (Steve Carell), tal como todos os outros habitantes do planeta, está à espera do seu derradeiro momento. Consciente do facto de ter tido uma vida medíocre e a 21 dias de morrer, sente-se em plena crise existencial. É então que conhece Penny (Keira Knightley), a jovem vizinha inglesa que, apesar de nada ter em comum consigo, lhe parece ser o que mais se aproxima a um ombro amigo. Assim, sem saber muito bem o que fazer com os dias que lhes restam, os dois fazem um pacto de entreajuda. E vai ser nesse percurso de alguns dias apenas que este homem e esta mulher vão criar laços inesperados e alterar a sua maneira de estar no mundo."



Ora bem...

Antes de avançar para a critica, fica esta oportunidade para brincar com uma imagem do filme, realizando esta quote imaginária, verdadeiramente inocente e sem malícia (só mentes poluídas podem encontrar mais do que as palavras contam, eheheheh):
Ela: - Adorava experimentar essa tua gaita.
Não te importas que a tenha na minha boca? Deixas-me?

Ele: - Está bem! Claro que podes e com todo o gosto.
Vá, experimenta lá tocar que até a seguro para ti! Isso... isso...


Inesperadamente, sem o dar a parecer ou sem querer (querendo) esta obra lá se afigurou com sucesso como um belo filme sobre "o fim" do mundo. O fim de tudo!

O fim do mundo é a alavanca para uma jornada mais de redescoberta humanista do que se imaginaria perante a pressão desse fim que apenas o sentimos.
Adorei sobretudo as magnificas canções que passam ao longo do filme. Tem o tipo de póster aparentemente parvinho (daquele tipo que pouco ajuda a cativar para ver) e que apenas passa a fazer sentido quando o filme termina.

Não é uma comédia como até dá a parecer pelo póster mas sim uma dramédia, cheia de ironia, que questiona as relações humanas e que com isso culmina num bem construído romantismo. É o tipo de filme, que nos leva numa jornada de descobrimento e a sabe terminar muito bem!

Terminar o fim com um final de apaziguamento, em paz... e tudo se deve a este ser um filme com visão e sensibilidade feminina. Não é à toa que esta realizadora-autora, a Lorene Scafaria, que foi quem escreveu o argumento do magnífico "Nick And Norah Infinite Playlist", desta vez se aventura na realização pois nota-se que tinha claras intenções sobre que mão ter nesta sua criação, uma vez que consegue transmitir bastante mais com minuciosos pormenores e detalhes, quer de argumento quer desta vez de realização (a nivel visual, sonoro, etc tudo está a dizer/construir alguma coisa pelo filme).

Este filme indie só teria sido ainda melhor, não pela dupla de actores principais (apesar de a questionável Keyra muitas vezes fazer caretas horríveis que a determinado momento me fez questionar se ela não será mesmo assim nas horas vagas), mas pelas partes em que o filme tenta ser mais engraçadinho que ter graça pela corrosão, fosse mais dramático nos trilhos que nos leva a acompanhar e se abandonasse mais vezes a preocupação em ser continuamente doce na sua abordagem a este tema terrível, como o é, ao se saber que existem apenas dias para o completo fim do mundo.

Deve ser visto sem nenhuma expectativa, com tolerância... pode ser que vos acabe por surpreender como aqui me sucedeu.
Mas "ca granda" filme!

Classificação:
7/10
Bom

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Vertigo; Holy Motors; Life Of Pi; On The Road; etc... desde 20Dez12 nos cinemas nacionais

Na penúltima semana de estreias nas salas de cinema portuguesas, temos algumas propostas muito curiosas.





Começo por referir aquela que é a mais importante, pois é um regresso de um dos maiores clássicos de sempre de Hitchcock, para mim a sua obra-prima e um dos meus filmes favoritos de sempre.
A questão maior aqui é porque devemos de o ir ver ao cinema, quando a maior perte de nós, eu inclusive, o temos em DVD (ou outro formato) a reluzir lá na estante? Ora bem... porque "Vertigo" regressa em versão remasterizada, ou seja, com melhor imagem e som numa cópia digital de alto nível, configurando-se também numa rara oportunidade de redescobrir esta obra numa sala de cinema como nunca se a viu.


Depois, esta semana reserva ainda duas estreias que estão a figurar nas listas anuais dos melhores do ano.
Refiro-me a "Holy Motors" do Leos Carax (tido como uma obra livre e não convencional e que surpreende -só vendo se sabe)...



... e o "Life of Pi" de Ang Lee (a recriar visualmente o fantástico do livro que adapta - e não esquecer o tigre digital).



Também o realizador brasileiro Walter Salles a adaptar um livro tido como difícil em "On The Road", reunido com um elenco bastante interessante (apesar de o filme não deslumbrar totalmente e não ser verdadeiramente Bom, é ainda assim muito interessante de ver, pois é um road-movie que aponta sobre o saber viver a vida e a perseguição de serem pessoas livres a fazerem o que querem - 6/10 Interessante).



E sim, há mais uma animação muito a jeito para esta fase natalícia... but who cares, right?

Mesmo que não possam ir ao cinema... façam na mesma por ver filmes de outras formas (hã... ninguém se importa como...).


MyJukebox: Sofia Talvik - One Last Wish For Christmas (2012)

Sofia Talvik
"One Last Wish For Christmas"
(2012)


Sofia Talvik, uma cantautora folk sueca, tem mantido a tradição de anualmente oferecer uma canção de Natal no seu site.
Todos os anos lá surge com uma nova criação e este 2012 não poderia ser diferente e como tal, surge esta muito interessante "One Last Wish For Christmas". Desta vez até surge já com a versão remisturada.
Em baixo, junto dois players, que como podem perceber, podem fazer download desta oferta musical dedicada a esta quadra natalícia.

A versão original:
 


Por fim, a versão remisturada por Sami Sirviö:


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

MyJukebox: Pink Floyd - The Final Cut Video EP (1983)

Pink Floyd
"The Final Cut Video EP"
(1983)



Não, não tenho esta edição em video. Apenas tenho o álbum "The Final Cut" em CD, que foi o segundo álbum de estúdio que devorei com fervor pois adorava-o de uma ponta á outra (o primeiro inteiro que descobri foi o "The Dark Side Of The Moon" - o The Wall já conhecia bastante coisa na altura mas não o tinha inteiro). Quando tinha uns 20 anitos, certa vez deparei-me numa loja com a edição VHS. Custava uns 6 contos, por ser importado, e na altura fiquei um pouco indignado pelo preço que custava. 6 contos seriam hoje 30 euros. Andei anos sem nunca ter visto estes cerca de 20 minutos para 4 faixas do álbum, tornadas aqui numa curta-metragem (no fundo são 4 videos sem interrupções).
Descobri finalmente com o advento da internet, há uns anitos atrás e lembrei-me que merecia ser recuperado.



Diz assim na Wikipedia:
"Pink Floyd realizou um Video EP de 19 minutos em 1983 para o álbum The Final Cut, que é apenas quatro video-clipes em sequência continua, dirigido por Willie Christie, que era cunhado de Roger Waters.
O ator Alex McAvoy, que interpretou o professor em "Pink Floyd The Wall" tem um papel no video EP.
Waters aparece, como um paciente, cantando a letra para o psicólogo durante Fletcher Memorial Home."

Vale a pena ver. Mal termine o primeiro video é fazer play no outro.
Pronto... isto valia 6 contos. Vá... ide lá ouvir o álbum na integra, que é um álbum de semi-Pink Floyd bastante diferente dos outros e é uma espécie de continuação/prequela a "The Wall".
Curiosamente, este álbum tem uma das minhas canções preferidas da banda... mesmo só tendo dois membros creditados na faixa (vá lá... qualquer bom fã da banda sabe qual será essa faixa).
Enjoy it!


The Gunner's Dream / The Final Cut


Not Now John / The Fletcher Memorial Home

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Filmes com posters semelhantes... (3)

Novo post dedicado a mais dois filmes estreados por cá em 2012, cujos posters fazem lembrar outros posters de filmes que já nos esbarramos antes com eles.


Largo Winch 2  vs  007 - Casino Royale

A pose de ambos os agentes, a direcção do olhar, a arma na mesma mão, a roupa e os motivos no resto da composição seguem o mesmo template em ambos os casos. Hummm...


...e o mais curioso é que o poster alternativo do Largo Winch 2, remete para o filme a seguir ao Casino Royale, neste caso o Quantum Of Solace, onde até o terreno e algo explodido (e a ainda fumegar) não se impediram de ter.



Savages  vs  Babel

E por falar em template, este é mais um daqueles casos onde é inegável a ideia de que existem templates pré-definidos para a arte dos posters. É quase como se os modelos de posters fossem escolhidos de um catálogo...


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Dica: Faça o seu e-card de Natal, simples e gratuito (com a Extensis)...

A Extensis, marca que desenvolve software para gerir fontes (ou os tipos de letras) para todos aqueles que têm de recorrer a muitos e diversos tipos constantemente no design dos seus projectos, tem nas quadras natalícias surgido com acções, ideias e actividades para assinalar a época.
Já que falo no assunto, podem recordar (aqui no blog) outros momentos da Extensis: o ebook de Natal (2008) e o video de Youtube (2009).

Neste ano de 2012, surgem com uma ideia que é em si bastante útil e que consiste em personalizarmos um postal de Natal electrónico. Desenvolveram um simples criador de e-cards, cujos resultados podem ser enviado por e-mail ou partilhado pela web (Facebook ou Twitter). E sem dúvida que isto dá imenso jeito.

"My Type Of Card"
custom greeting cards generator
(courtesy of Extensis and WebInk)

Uma excelente e útil ideia!
Para todos aqueles que não dominam as possibilidades informáticas, fazer um e-card, neste site, é de uma facilidade sem igual. Não requer qualquer registo para usar e em apenas 3 passos, fica feito.
É clicar em "Create Your Own", escolher uma imagem (ou usar a pré-definida), clicar a seguir em Edit Text (colocar as poucas palavras nos pontos definidos) e partilhar... só isto.
Disponibilizam uma interessante galeria de imagens onde basta apenas escrever a curta mensagem e já está. Também permite que se coloque uma imagem nossa do computador.
Super simples e altamente recomendado!

Aproveitando a deixa, desejo uma feliz natal a todos... com um e-card de experiência, é claro!
Enjoy it!!!

Link directo para o e-card generator: "My Type Of Card"

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

The Hobbit; Sammy 2; ...desde 13Dez12 nos cinemas

Esta semana o grande destaque, e a estreia da semana, é o "The Hobbit", que nos faz regressar à Terra Média, sendo a primeira parte da trilogia que antecede a do "Senhor dos Anéis".



O grande interesse, uma vez que The Hobbit me parece ser menos interessante (e ainda mais por ter sido extendido um só livro em 3 filmes - epá, são os intuitos comerciais, é claro!), é até mais pela inovação de este filme inaugurar os 48fps (durante cerca de 100 anos vimos tudo a 24 frames). Somente alguns cinemas estão preparados para a exibição a 48fps e igualmente só há na versão 3D.
Mas é um marco na história do cinema só por isso e portanto é uma nova experiência a descobrir.



imagem via CineCartaz

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Filmes com posters semelhantes... (2)

Há tantos filmes que recebem posters que... fazem lembrar outros posters.
Fica aqui mais dois casos bem recentes.


Há os casos em são realmente parecidos na sua composição (pose, cenário, tema)...
Dredd 3D  vs  DareDevil



... e outros que recebem a mesma conceptual (neste caso, recriam o logo da franchise pela forma dos escombros).
Star Trek: Into Darkness  vs  The Dark Knight Rises




Podem ainda visitar o primeiro post deste tema, clicando aqui.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Amour; Anna Karenina; etc... desde 6Dez12 nos cinemas


Amor
O Chef
Amanhecer Violento
Anna Karenina
Sininho - O Segredo das fadas

O destaque maior da semana recai no premiado e aclamado em "Amor" de Haneke, a sumptuosa adaptação "Anna Karenina" também granjeia imensas atenções (mesmo que não me seja assim um filme tão atraente - e mais uma vez a Keyra Knightley num filme de época...a actriz parece especialista em atrair papeis desses.)

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Sinais dos tempos...


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Cine-critica: Sangue Do Meu Sangue [2011]

Sangue Do Meu Sangue
[2011]

Realização/argumento:
João Canijo

Com:
Rita Blanco, Anabela Moreira, Cleia Almeida, Rafael Morais...

Sinopse (via Cinecartaz):
"Márcia (Rita Blanco) é mãe de Cláudia (Cleia Almeida) e Joca (Rafael Morais) e irmã de Ivete (Anabela Moreira). Mãe solteira, vive numa casa no Bairro Padre Cruz, em Lisboa, com Ivete que a ajudou a criar os filhos e os ama como se fossem seus. O que ninguém esperava é que duas tragédias chegassem para marcar aquela família: Cláudia apaixona-se por um dos seus professores da faculdade, casado, e Joca, um pequeno traficante cadastrado, contrai uma dívida com um homem perigoso. Márcia e Ivete preparam-se para o pior, mas o seu amor incondicional é capaz de tudo..."

Trailer:


Ora bem... que tremendo filme português!

Seguimos Márcia, uma mãe que luta diariamente contra as agruras da vida para conseguir manter unida e coesa a sua família fragmentada. São duas irmãs que se entreajudam, mesmo que a mais velha assuma uma postura, que diria, matriarcal e ao mesmo tempo de as maiores amigas. Para a irmã, a Ivete, ser "a tia" também se traduz como uma espécie de segunda mãe aos dois jovens adultos sobrinhos, Claudia e Joca, já que exerce um papel de escape à dureza da irmã mais velha, que por ter uma vida muito próxima da realidade dos sobrinhos, permite-se assim a um nível de confidencias (e intervenção) em certos assuntos mais melindrosos que escapam ao controle da mãe.


Cláudia namora e tem uma relação estável mas entretanto apaixona-se perdidamente pelo seu professor, facto que vai fazer sobressair uma parte do passado de sua mãe. Uma relação proibida, muito mais do que até por ele ser casado, e que assume contornos de tragédia familiar que a sua mãe tem de impedir o mais rapidamente possível, ocultando à filha a razão maior para não a despedaçar irreparavelmente. Uma ligação bastante bem tratada pelo argumento do filme, que doseia com delicadeza este assunto cuja verdade se rodeia de drama familiar por ser uma relação simultaneamente subversiva e em sentido proibido.


O filme contextualiza também a envolvente da vida emocional de Ivete, que no fundo se vê como uma mulher "encalhada", que se vê mal-amada nos relacionamentos fortuitos que se depara, sendo um deles uma tentativa frustrada num bar que acabará mais tarde por assumir outras proporções na sua vida (e da sua família).
De se notar ainda que Ivete encara o seu sobrinho como um "adulto" e nalguns pontos "roça"os limites do que é um relacionamento tia-sobrinho...


Joca é outro dos elementos que se enredou numa vida de dealer (droga) e onde cedo se percebe que anda a enganar o seu vendedor com um plano mal engendrado e indiscreto. Esta situação coloca-o na linha de "fogo" com um mafioso de bairro, a quem para se salvar das dividas de dinheiro, acabará por envolver a sua jovem tia no assunto. Mas nada é assim tão simples neste submundo...

Drama estilhaçador, com uma condução admirável, que coloca as peças de uma família numa marcha gradualmente subvertida pelos acontecimentos que tingem a alma das personagens envolvidas em diferentes tipos de amor. Filme centrado numa ideia de exposição sócio-familiar, aqui apresentada num registo de hiper-realidade.
Tecnicamente arrebatador, servindo-nos com imensos long-takes onde até duas diferentes conversas acontecem ao mesmo tempo (na mesma cena), feito com um rigor e temporização de realização imaculada, graças a um elenco irrepreensível em cada acto.


Drama sério tremendamente impecável e totalmente merecedor de todas as positivas criticas e elogios que recebeu e continua a merecer. Grande João Canijo e todo o elenco principal.

Brilhante!!!
Brutal!!!
Impressionante!

Classificação:
8,5/10
Mesmo Muito Bom!