domingo, 31 de outubro de 2010

Halloween... sci-fi!

Que abóboras terríveis! Medo!!!


sábado, 30 de outubro de 2010

Para o Halloween: Os 50 filmes mais assustadores de sempre... diz a Complex!

 A Complex.com elegeu os 50 filmes mais assustadores de sempre!

A lista é bastante boa realmente, repleta de muita coisa que nunca vi e com imensos títulos que gosto mesmo muito. Gosto quando estas listas falam alguma coisa sobre os filmes mas esta vai mais longe e junta ao poster um trailer para termos uma melhor ideia do que se trata.


Mesmo assim não deixa de ser questionável as escolha das 10 primeiras posições, que optam por escolher melhores filmes do que propriamente os que mais assustam...
Serve ainda de recomendação para todos aqueles que pretendam ver um filme assustador e de sensações fortes. Chega mesmo em sintonia nesta data da comemoração do Halloween, que se tem insistido em "importar" esta tradição americana.

Clicar aqui para começaaaaaahhhr!!!

Em sintonia com esta lista, deixo ainda um video que reune algumas das cenas de terror.

Um realizador: Stanley Kubrik...


Stanley Kubrik é um dos muitos realizadores que bastante aprecio pela obra que deixou.
Ele foi sempre um génio perfeccionista e soube sempre em todos os projectos a que se dedicava só fazer filmes, que devem ser tidos como obras cinéfilas.

Fica aqui uma breve referência a alguns dos seus filmes que facilmente consigo destacar assim de repente, sem estar a fazer sequer pesquisas na net (ao mesmo tempo aproveitando um comentário que deixei num recente espaço dedicado a cinema).


Começaria por um que muito aprecio, o "Full Metal Jacket". Vi-o somente depois de ter andado na tropa e penso que isso contribuiu fortemente para ainda gostar mais dele e o apreciar com outra percepção, pois fiquei abismado totalmente. É magnifico!
O "Barry Lyndon" confesso que nunca lhe dei grandes chances pois não me amarrou na altura, não pelo filme em si mas sim pelo género (os filmes sobre esta época não me puxam muito, contudo tem realmente uma grande encenação de tudo no filme, conjugado com as roupas, fotografia, planos... é de ficar a contemplar).
O "Laranja Mecânica" igualmente algo em estado irreverente, ousado demais para a época, onde a violência tem o protagonismo.
O "Shinning" é uma recriação do terror,  intencionalmente demente, totalmente arrebatador, perturbador e pura engenharia técnica (o puto a andar de triciclo e a camera a deambular na perfeição... ui).


O "2001 - Odisseia no espaço" é inegavelmente intemporal... parece até hoje em dia, a realidade mais próxima que iremos encontrar. É um magnifico filme sci-fi com um nível de realismo que até parece verdade tudo o que nele assistimos. E Kubrik imaginou coisas tão certeiras num tempo bem antes de o Homem chegar à Lua. É um filme prodigioso na história de todo o cinema sci-fi. Não é um filme de ver muitas vezes ou em curto espaço de tempo (de longe a longe é melhor) pois a sua visualização ganha muito quando nos deixamos distanciar um pouco dele. Torna-se mais interessante até com o passar dos anos.
"2001" é a odisseia da humanidade colocada á prova por uma intervenção externa (Deus? Extraterrestre? Os “outros”?) numa elaboradissima reflexão que avança desde o primitivismo aos tempos modernos e culmina em tom metafísico.
Tem elementos que marcaram-me eternamente, como as cenas dos primitivos logo ao inicio, aquele insólito monolito, as naves no espaço ao som de música clássica e todo o conflito de homem vs máquina (inteligência artificial) com um final "greater-than-life"... fazem dele um dos mais incontornáveis filmes que já vi (e vou revendo).

Em suma, Stanley Kubrik fez imenso filmes bons, além destes destacados outros tais como o "Lolita" e muitos outros de nível elevado. O seu derradeiro filme é um dos que bastante aprecio (estreado no meu tempo, era mais atento e foi uma oportunidade de ver em estreia de cinema um filme deste génio), refiro-me ao "Eyes Wide Shut" (uma viagem pela mente e sentimentos de um casal -real- cujo distúrbio provocado por uma mera confissão insinuante, conduzem-nos a um submundo de pecado, luxúria, perturbações e o perigo).
Excelente mesmo e obra fechada em grande com chave de ouro!

Por fim, gosto ainda de incluir aqui o "A.I. - Inteligência Artificial" que foi "terminado" por Spielberg, que é um grande filme que Kubrik esteve anos a trabalhar (deixou apontamentos de tudo) e que entregou a tarefa a Steven Spielberg por não ter hipótese de o concluir.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Canais TVCine (Outubro'10): Actividade Paranormal, Terapia para Casais, Homens da Soul, O Monstro da Lagoa Negra...

Há que ser justo com os canais TVCine: Outubro foi um grande mês de filmes nestes canais! Imparável... Todos os dias teve filmes novos e vários deles de grande calibre.
Chegada á recta final do mês será que vai haver ainda mais surpresas? Sim!


Sexta, 29

"Terapia para Casais / Couples Retreat" é o grande destaque de hoje. Yes!

Pessoalmente, e contra as más opiniões que se fazem acerca deste filme, eu achei-o mesmo porreiro e no seu próprio género está bem conseguido (comédia). Aqui temos vários casais, cujas relações vivem momentos de problemas (isto deve soar algo a quase todos os casais) e nada melhor que irem todos para um retiro especial destinado a reacender a chama. Peripécias por todos os lados, momentos sempre engraçados, muitas confusões... tudo isto num local paradisiaco. Um local de sonho... até deixar de o ser!
A melhor foi a deixa da personagem de Jon Favreau ao lá chegar e dizer que tudo aquilo lhe parece um "wallpaper" (a imagem no fundo de ecrãn do computador). Eh, eh, eh!!!


Antes deste é exibido (no mesmo canal) o "Com Outra... nem Morta!" (mais aborrecido) e estreiam ainda "Norte" e o "Terror no Sótão" (este já parece ser interessante).

No ciclo de terror clássico passa o "Homem Invisivel"


Sábado 30

O filme sensação do fim-de-semana: "Actividade Paranormal" (terror "soft" e sobrenatural - ver mais aqui) e a estreia ainda de "Um Pai Fora de Prazo" (aos Sábados estreia sempre um filme francês, geralmente bons mas este...?). Oportunidade para rever "Millenium 1 - Os Homens que...", "Coco Chanel e Igor Stravinsky", "Atracção fatal" e "Julie e Julia".

No ciclo de terror clássico o "Wolf Man" de 1941.


Domingo 31

Até que estreiam umas coisitas... sendo o maior destaque o "Homens da Soul" filme com o há pouco tempo falecido Bernie Mac e Samuel L. Jackson.

Estreiam igualmente: "Um trunfo na Manga" (bruta acção e loucura com o potente Vinnie Jones), "Trick 'R Treat" (filme de terror de Halloween) e "A Pedra Mágica" (com... a Kat Dennings).
Oportunidade ainda de rever pela última vez o muito subvalorizado "Sunshine Cleaning".

No ciclo de terror clássico, um grande momento de nostalgia a fechar o mês:
"O Monstro da Lagoa Negra"







Novembro'10 também vai ser jeitoso... stay tunned!

Ipsilon, o suplemento do Publico com capa de facebook... uau!

Estes tipos do jornal Público criaram a capa do suplemento de hoje (desta semana) com o aspecto de Facebook. melhor ainda, com o aspecto da própria página do Ipsilon no Facebook

Impressionante e de espantar ao mesmo tempo esta capa.


Reparem agora na semelhança com a página...


Está fixe!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Actividade Paranormal 2, Ondine, Quero Ser uma Estrela, É a vida, Boyita... desde 28Out10 nas nossas salas


Paranormal Activity 2 - Actividade Paranormal 2
Realizador: Tod Williams
(Este estreia no dia certo para o Halloween! Gostei do 1º... rever aqui a critica e as criticas a esta sequela têm sido boas também... e vai haver mais desta franchise.)



Ondine
Realizador: Neil Jordan
Com: Colin Farrell, Alicja Bachleda, Tony Curran
(Obs: O Neil Jordan nunca desapontou ("Entrevista com o Vampiro", "Michael Collins" e o "O fim da aventura / The End of the Affair" são alguns dele) e pelo trailer o filme promete! Deixa ainda um certo tom de conto fantástico de pessoa marinha mágica, mas nem tudo o que parece...)




Quero Ser uma Estrela
Realizador: José Carlos de Oliveira
Com: Dalila Carmo, Filipe Vargas, Eric Santos
(Obs.: parece ser apenas um simpático filme mas mesmo assim deixa-me interessado para ver um dia... a premissa tem muita vitalidade.)




Life as We Know It - É a Vida
Realizador: Greg Berlanti
Com: Katherine Heigl, Josh Duhamel, Christina Hendricks
(Obs: Não se pode esperar muito daqui, pelo menos "vistosa" boa disposição...)



El último verano de la Boyita - O Verão de Boyita
Realizador: Julia Solomonoff
Com: Guadalupe Alonso, Nicolás Treise, Mirella Pascual



Informação das estreias "gamadas em grande parte" do post no "Um dia fui ao cinema"... teve de ser! ;-)

Loja ProMais (Braga)... com descontos na Sexta

A loja ProMais, de Braga... vai ter os produtos com 10% de desconto na próxima Sexta 29.
Bela iniciativa para quem esteja à procura de um produto Apple e relacionados.
Ora qui está um Halloween mais baratinho!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Tindersticks... playlist

Reparei que só de artigos dedicados aos Tindersticks aqui no blogue já se contam por vários publicados, contudo nunca me dediquei a fazer uma espécie de top das mais apreciadas, a nivel pessoal, desta magnifica banda.
Toca a arregaçar as mangas!


O mais dificil acabou por ser criar uma playlist reduzida com um minimo de 20 faixas, pois a minha playlist de favoritas no iTunes contava com umas 40 canções...
Avanço com as apuradas faixas candidatas à playlist final:

Until The Morning Comes
Can We Start Again?
The Flicker Of A Little Girl
City Sickness
What Is a Man (single)
Black Smoke
Marbles
Shadow
Yesterday Tomorrows
Kathleen
Let's Pretend
I´ve Been Loving You Too Long
Peanuts (Feat. Mary Margaret O’Hara)
*This Road Is Long (feat. Maria McKee) [de Staples a solo]
If She's Torn
Sometimes It Hurts (Feat. Lhasa de Sela)
A Marriage Made in Heaven
Mother Dear
Tiny Tears
Trying To Find A Home
Raindrops
My Oblivion
Mistakes
Chilitetime
*The Light Holds So Many Colours [de Rodrigo Leão com Stuart A. Staples]
*People Fall Down [de Staples a solo]


Can We Start Again?


Humm... retirar faixas...adicionava eram umas poucas mais...
Já agora que faixas removiam para fazer apenas 20?

iPhone 4... finalmente na TMN

É mesmo mais de dois anos depois de o primeiro iPhone ser vendido oficialmente em Portugal, pela Vodafone e a Optimus, eis que finalmente se entenderam e assim a TMN pode vender o iPhone para os seus clientes.


O mercado paralelo que "existia" e até algumas lojas que vendiam o oficialmente sem operadora, para que os clientes disfrutem noutras operadoras (tendo a rede TMN a mais forte razão), vai sofrer um rude golpe.
(Acredito que as lojas como a FNAC, El Corte Inglês e outras vão notar diferença.)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Canais TVCine (Outubro'10): ciclo de terror clássico... uma grande oportunidade para rever

Desde o inicio do mês que nos canais TVCine,  todos os dias é exibido um filme de terror. Mas hoje, arranca a complementar o ciclo "Especial Mês do Terror" (têm passado propostas sempre interessantes e desconhecidas - que é o que mais interessa), o ciclode "Clássicos de Terror", que é imperdível de facto e uma oportunidade importante de rever estes filmes de outros tempos.
Um que me marcou bastante foi "O Homem Invisivel" e ainda recordo a histeria que foi quando a RTP na altura anunciou a exibição de "O Monstro da Lagoa Negra" que necessitava de ser visto com óculos pois ia ser exibido em 3D. E tanta gente ainda com televisões a preto-e-branco que não percebeu porque não viu efeito nenhum...


Eu e os muitos filmes (2)... um mero top

Ora bem... falar de filmes também significa enumerar aqueles que muito mais nos significam ou marcaram ou que simplesmente adoramos desde sempre. Cada qual tem afinidades cinéfilas distintas (rever a parte 1 deste assunto) e por essa razão dificilmente existirão escolhas iguais entre quem aprecia filmes.

Fazer um Top 10, 20 ou 100 ou mais... é sempre complicado mas por ter pensado neles no grupo "Bloggers Cinéfilos" ajudou a apurar mentalmente.
É que apurar um pequeno grupo de filmes não é fácil, pelo menos para mim**, pelo que elaboro esta lista baseado num alinhamento mais ou menos temporal. De certeza que me esqueci de mais alguns...

Assim de repente, eis uma lista, literalmente... eu e os muitos filmes:
"Citizen Kane" e "The Magnificient Ambersons" (só estes dois de Orson Welles...)
"Vertigo" (para enumerar um só do mestre Hitchcock... são quase todos vários e excelentes)
"The Miracle Worker" (1959 - Arthur Penn)*
"Freud: The Secret Passion" (1962 - John Houston)*
"Musica no Coração"
"Take The Money Right/O Inimigo Público" (nunca mais esqueci as pistolas de sabão preto... grande Woody Allen... neste apenas como actor)
"2001" (só para enumerar um de Kubrik... são vários excelentes)
"Dressed to Kill" (só para enumerar um de De Palma...)
"Star Wars" (as duas trilogias mas a mais antiga "totally rules")
"The Godfather" (toda a trilogia mesmo! Afinal o 3ª é que é a única sequela verdadeira)
"Taxi Driver"*
"Halloween" (o de Carpenter)
"O Exorcista"
"Omen"
"Superman - the movie"
"E.T."
"Blade Runner"*
"Os Salteadores da Arca Perdida"
"Tron"
"Gremlins"
"Back To The Future" trilogia
"Alien" tetralogia"
"Predator"
"Robocop"
"The Fly" (a versão de Cronenberg)
"Eduardo Mãos de Tesoura"
"Quem tramou Roger Rabbit?"*
"Batman" (1 de Tim Burton)
"Silence Of The Lambs"
"Terminator 2"
"Assassinos Natos" (brilhante!)
"Jurassic Park"
"Dracula de Bram Stoker"
"Toy Story"
"Unforgiven" (dois-em-um: western+Eastwood)
"Pulp Fiction" (um de Tarantino apenas para não encher a lista pois todos são de eleição)
"Crash" (Cronenberg)
"A lista de Schindler"
"Se7en"
"Trainspotting"
"Cop Land" (Stallone fantástico junto dum elenco de luxo)
"The Truman Show"*
"Event Horizon"
"What Dreams May Come"
"Adeus, pai!" (Pt)
"L.A. Confidential"*
"A lenda do cavaleiro sem cabeça"
"Pleasantville"
"Matrix" trilogia (absolutamente o 1 e 2)
"The Sixth Sense" (este à frente... mas gosto dos outros todos, incluindo o "Lady In The Water " e o "Last Airbender")
"The Thin Red Line" (Mallick potente e poético)
"O Tigre e o Dragão" (2000 - Ang Lee)*
"Gladiator"
"Donnie Darko"
"Infernal Affairs" (sinceramente, o oscarizado "The Departed" não me convenceu como o original)
"Lost In Translation"
"In The Mood for Love"*
"Dancer In The Dark" (e o "Dogville" logo a seguir)
"Lord Of The Rings" (trilogia magnifica... extended)
"Mulholland Drive"
"X-Men 1 e 2"
"Swimming Pool"
"Sin City"
"Miami Vice" (eu te entendi Michael Mann... e sei que o Heat é superior também...)
"Balas e Bolinhos 2" (Pt)
"The Exorcism of Emily Rose"
"Batman Begins" / "The Dark Knight" (e de certeza o próximo Bat3 - "i believe in... Nolan")
"Wall-E"
"Singularidades de uma rapariga loira" (Pt)
Twil...que horror... quase me enganava: "Let The Right One In" (sueco)
"Avatar"
"Kick Ass" (sim?, talvez venha a ser... deslumbrou-me)


Foi o que saiu... uma lista que tem de tudo um pouco. Pode de ser que venha a acrescentar (*) mais um ou outro e por isso nem me dei ao trabalho de os contar. Façam o favor então... de gozar pouco OK?


** - com uma tolerância bem alargada... é que depois dos filmes série B ainda há muita coisa manhosa apreciável...

FCPortices: e mais dois do Hulk...

O Porto dava 3-0 ao intervalo ao Leiria de Sá Pinto... e terminou a partida com um expressivo 5-1. Um penalty deu para safar a honra ao Leiria. E o Hulk soma mais dois golos no seu currículo esta época. O primeiro golo é mesmo de belo efeito.
Grande Hulk!!!


Temo pelos coitados dos jogadores e equipa técnica Leirienses pois sabemos bem das aptidões boxistas de Sá Pinto quando fica fodid...

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Por vezes, acontecem erros assim... (jornal Público)

Na edição do jornal Público da passada Sexta 22Out10, identifiquei um erro assim que pousei o jornal na mesa. Vá lá que se entende pois também me confundia no inicio, mas mesmo assim, estar mal escrito na parte de trás do jornal... custa ver.
Sim, custa-me ver o nome do grande multi-artista pop, Andy Warhol, mal escrito.

Atrás (errado)


No interior (correcto)

sábado, 23 de outubro de 2010

FNAC com semana Apple especial... iMac 27" Core i5 a bom preço


Épá!!! A FNAC dedicou de 21 a 27 Outubro uns dias Apple especiais.

O desconto em função dos Gb dos iPod touch está engraçado e tal... mas o que me arregalou os olhos é o preço a que vendem o iMac de 27" com Core i5.


Que fique bem claro que este é o iMac 27" i5 a 2,66Ghz da geração 2009/2010 (que esteve em vigor até ao verão de 2010). Detalhes na página da FNAC deste iMac.
Agora vejamos quanto custa um equivalente da geração actual de 2010/2011 na AppleStore PT...


Pois é... é pertinente. Acho-o super interessante.
É que o iMac actual não teve alterações tão significativas assim em relação ao anterior e em termos de características são quase idênticos até. Só a placa gráfica é que melhorou mais no actual e o processador Intel Core i5 do iMac em vigor também pouco mais veloz é.
O iMac em promoção da FNAC já tem até o Magic Mouse, o Snow Leopard...

É uma valiosa proposta e que significa uma vantagem de 530€... é de aproveitar para quem puder!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Canais TVCine (Outubro'10): Let The Right One In, Ultimo Destino 3D, De Malas Aviadas... ciclo de terror clássico

Mais uma semana com uma série de estreias interessantes.

Finalmente vai chegar aos canais TVCine o filme sueco "Let The Right One In / Deixa-me Entrar" (rever a minha critica aqui), que vem mesmo a calhar pois o remake americano estreou esta semana nas nossas salas de cinema e é assim uma oportunidade de estabelecer uma comparação.
No blog Ante-Cinema, Pedro Ponte já publicou o artigo com o comparativo e até que se sai bem este remake americano. Eu acho curioso como dois filmes com titulos diferentes, surgem com o mesmo nome em português...


Sexta, 22
Estreia de maior destaque que os canais fazem é à animação "Artur e a vingança de Maltazard" (é pena não fazerem sessões dobradas em português para os mais pequenos disfrutarem mais); "Os amantes de Maria", "Teresa, corpo de Cristo" e "Delícias Gastronómicas" (filme de canibais...)



Sabado, 23
"O último destino 3D" (yeah!) e "Bem-vindo ao Norte" (filme francês) e passam de novo "Elegia", "Charlie Bartlett - Psicanálise para todos" (jeitosinho), "2012", "Doomsday" (podia ter sido bem melhor) e "Street Fighter - a lenda de Chun Li".


Domingo, 24
"O Outro Homem", "Crónica de Mutantes" e é exibido pela última vez "Jerry Maguire" (é um filme mesmo muito cativante)



Segunda, 25
"De Malas Aviadas" e "Precious" e é exibido pela última vez "12 Macacos" (magnifico filme!).


Terça, 26
"Violetas Púrpura" e oportunidade para rever "Mortinho por chegar a casa" (filme português), "A última casa à esquerda" e "Bem-vindo à Zombieland" (mesmo louco!)
O ciclo de terror clássico arranca com "Drácula"


Quarta, 27
"Playboy Americano", "Miss Março"
Ciclo de terror clássico: "Frankenstein"


Quinta, 28
"Let The Right One In / Deixa-me Entrar" (minha grande estreia da semana), "The Marine 2" e "Uma rapariga cheia de sonhos" e é exibido pela última vez "RocknRolla - A Quadrilha"
Ciclo de terror clássico: "A Múmia"

FCPortices: Hulk, the dragon force!!!

Numa semana em que nas competições europeias só um dos clubes perdeu (calma... não vou fazer nenhuma piada com isso)... não posso deixar de ressalvar a categoria de gigante que o jogador do FC Porto tem continuamente demonstrado.

Sim é do "incrivel" Hulk que me refiro. (O treinador também merecia aqui uma honras... ando mesmo a falhar!).
Está mesmo em grande e cada vez mais se confirma bem a genuina categoria que ele tem.


Deve ter sido por isso que o clube que "perdedor da semana" tão bem trabalhou na época passada (túneis e não sei que mais) para que o FCPê se visse privado de contar com este Hulk durante largas semanas do campeonato nacional. E deu resultados na altura...

Apple: o novo MacBook Air... apreciação, opinião e questões


Gostei muito do renovado MacBook Air!

Na verdade, o que me encantou mais foi até a versão de 11" de base.
Um ecrã com 11,6" mas com a mesma resolução habitual dos portáteis com 13" (exibindo os mesmo pixels) é uma boa jogada. O de 13" faz o mesmo mas ao ser maior...

O MacBook Air foi desde sempre um portátil muito "sui generis", que atacava sem as mesmas armas o segmento dos pequenos netbooks. Sem as mesmas armas porque era muito grande e excessivamente caro para incomodar esse segmento (rever artigo sobre netbooks neste blog).
O Air também se colocava como um portátil com especificidade invulgar pensada para certos nichos de utilização (rever artigo acerca do Air original).

Desta vez o Air surge numa nova conjuntura muito curiosa. A percepção que tenho é a de que o hype em torno dos netbooks eclipsou-se, devido a o mercado ter visto surgirem os smart-phones como os iPhones e os com Android, e a recente tomada de posse com os tablets (como o iPad e outros). É como se um ultra-portátil se tornasse questionável na nova conjuntura. E a nova conjuntura funciona em ter um bom smart-phone com acesso á net permanente e um bom computador portátil (bem apetrechado e já como computador único de cada pessoa).
A percepção que tenho, é que são já raros os utilizadores de computadores de secretária de estilo clássico, que é um monitor, uma torre, um teclado, um rato, montes de fios e um local dedicado somente ao computador. Os portáteis mudaram isso. O que também não significa que é plenamente positivo (mas isto é uma outra história...)

Na geração anterior, os argumentos mais fortes do MacBook Air eram o peso ultra-leve e o facto de ser muito fino.
Ora a própria Apple já aprendeu imenso com o Air, e o que vimos foi as gamas de MacBook Pro a herdaram não só variadas opções estéticas, como também verem-se cada vez mais finos e mais leves.


Ora em 2010, o Air conseguiu melhorar bastante mais:


O novo MacBook Air, passou a ser ainda mais fino e leve, e ganhou duas versões de tamanho, sendo para mim a a versão de 11" a versão mais merecedora do significado de ser um MacBook Air.
Nele desta vez, acho adorável a "metade" que tem o teclado ser a "descer". A nível ergonómico (pousar as mãos ao nível da mesa) bate tudo o que já se viu!
Acho engenhosa a ideia de erradicar o uso de disco-duro, quer seja "disco" ou SSD, e se usar placas de memória flash espalhadas no interior para o armazenamento. É esta a razão que o torna tão fino, permitindo ao espaço interior ser praticamente usado para as baterias.
A memória flash permite acessos tão rápidos (que até indica que a necessidade de RAM pode ser usada com apenas os 2Gb que não perturbam a performance), que a Apple consegue assim dotá-lo de "instant on" (que é o acesso instantâneo ao computador no momento em que se lhe abre tampa (não é tanto para o start-up).
O facto de não ter a super-drive para ler (e gravar) DVDs, já não é novidade pois o anterior Air já não tinha também. Não ter uma porta para ethernet... também já não tinha desde o Air original e muito honestamente é secundário, uma vez que as ligações predominam cada vez mais por wireless (e o Wi-Fi com a norma "n" é bem rápido).
Em suma, afigura-se com um perfeito portátil... mas isto são as maravilhas de tudo o que é novidade.


A questão que me coloco é: Tem actualmente justificação um MacBook Air?

Eu olho para a gama de "computação" Apple e parece-me que o Air não terá uma vida muito fácil.
Se o colocarmos entre o iPad (metade do preço e para as tarefas de consulta e pouco mais é mais eficiente e práctico) e um MacBook Pro (de 13", cujo valor é muito idêntico ao Air de 13" mas tem um bónus de poder ser um computador principal, por estar totalmente apetrechado - superdrive, muito maior armazenamento, mais RAM e design igualmente bem conseguido - particularmente até gosto mais do vidro ir até ás pontas). O MacBook Air deveria ficar entre estes dois e como nem tem o preço para isso e nem tem todas as características dum Pro... acho-o realmente questionável. Na melhor das hipóteses, será apenas uma alternativa mais capaz que um iPad.


-O problema #1 deste novo MacBook Air começa no preço pois tem uns 200/250 dólares a mais. Deveria custar uns 750$, para ser uma alternativa menos premium do que é. E recordemos que a Apple tem o MacBook "branco" cujo preço é inferior mas oferece muito mais.
-O problema #2 que acarreta o MacBook Air é que ele é também um portátil comprometido logo na origem. Afinal, não consigo considerar um MacBook Air num cenário em que ele é visto como um computador principal seja de quem for. Será visto como um Mac complementar, tal como o iPad. E para se o poder ter como principal obrigaria a um acréscimo de periféricos para se ter o conforto necessário: disco externo seria obrigatório, uma drive óptica externa para CDs/DVDs igualmente, adaptadores de USB para cabo ethernet igualmente... e até mesmo um monitor externo maior (caso se opte pelo interessante de 11"). Isto voltaria ao imediatamente ao problema #1 do preço... E se pensarmos bem com o preço do Air de 11" compra-se um incomparável iMac de 21,5", cuja versão de entrada de gama é uma mais valia para melhor a anos-luz de diferença... só não permite é andar com ele!
- o Air não se configura na gama de portáteis Apple em escalada. Ser um segmento alternativo parece-me mais um problema que uma virtude, contando assim para o ponto #3. Acho que o poderá continuar a confundir os clientes.
Teria sido super interessante, se a escalada portátil Apple fosse a seguinte:
iPod touch/iPhone - iPad - MacBook Air - MacBook - MacBook Pro
Ora, o Air como a Apple o introduz na gama, posiciona-se mais no fim da cadeia que a meio, o que significa um produto mais para as elites e certos nichos (normalmente bem abonado financeiramente), que manterá assim o Air sem o sucesso que ele mereceria mais.


Resumindo, é tudo muito bonito mas na hora da verdade, o comprador vai olhar para o que vai ter de desembolsar e acabará saindo com um MacBook Pro de 13"...

Desenganem-se, acho este MacBook Air, em termos de sugestão de conceitos tecnológicos, o futuro dos portáteis e um verdadeiro espectáculo de portátil.
É que menos também significa mais... mas não como a Apple fez (preço, valor do investimento, posicionamento na gama e target).
Mas isto sou eu a dizer por gostar de dizer coisas...