quarta-feira, 22 de julho de 2009

Que tipo de netbook queremos afinal?

Nos últimos tempos só se fala de netbooks. Aqueles mini-portáteis de baixo custo, semelhantes em tamanho ao Magalhães, que passaram a estar presentes em tudo o que é loja e montra. Sim, aqueles que normalmente são (pelos leigos nestas coisas IT) confundidos por portáteis muito acessíveis (já tenho visto isso acontecer e imagino as decepções depois).

É que estes equipamentos começaram por ter 7 ou 9 polegadas de monitor e toda a gente achava que se fossem maiores seriam mais fixes. Vai daí que as marcas têm lançado sucessivamente melhores modelos mas cada vez maiores: ecrãns agora com mais diagonal (10, 11 ou até já com 13"), teclado maior e completo, com trackpad maior e tudo.
Isto é estranho pois esta evolução está a levar para um caminho que já existia: os portáteis com 12 e 13" já existem há muitos anos!


Então, o que é que se está a passar?
Que tipo de netbook queremos afinal?



Não sou nenhum expert neste género de máquinas mas a conclusão que tiro é que na verdade muita gente gosta do conceito dos netbooks mas... prefere um portátil.

A prova está dada pelo tipo de evolução que os netbooks têm ganho e que vai no sentido de fazer com que eles sejam cada vez maiores e mais semelhantes aos portáteis.

A questão reside no que é que realmente cada um precisa em cada situação e os tipos de situação.
Um portátil nem sempre significa uma máquina de se andar com ela atrás. Da mesma maneira um netbook poderá igualmente não estar sempre junto quando é necessário.

Entendo que o conceito do netbook é super interessante mas ainda está mal concretizado porque o conceito do netbook não é perfeito pois fica provado ao estar a evoluir de muito pequenos para as grandes dimensões.


Esperem lá, será que se pode pensar que está a não-evoluir?

No essencial o que o povo está a pedir é algo muito poderoso para ter sempre no bolso para consultar e fazer pequenas coisas no momento e depois na necessidade de algo mais avançado ou para a produzir conteúdos, pretende algo ultra-portátil mas com todas as capacidades de uma estação de trabalho.

É pequeno e queremos maior. É maior mas queremos leve. É leve mas é grande. É grande não o levo. Não o levo, portanto não o tenho a jeito ou no bolso. Se "coubesse" no bolso não teria todas as capacidades. Já não quero grande e quero pequeno. é pequeno mas quero com muitas capacidades. as capacidades requerem ecrãns maiores. Ecrãs maiores levam a gadget maior. Maior deixa de dar jeito... WTF!!!

Não há ainda nada perfeito... e ainda bem que não entrei nas questões de sistemas operativos adequados que cada ponto deste requer.

As dúvidas de quem os produz e de quem os quer, reside nisto:
Consulta de dados/conteúdos vs produção de dados/conteúdos?
Netbook grande vs portátil pequeno?
Netbook pequeno vs smartphone de ecran mais generoso?


O Apple-way... e o iPhone

Como Mac user que sou, noto que a relutância da Apple em fazer um netbook, poderá ter o seu sentido e pelo caminho foi nos dando a resposta com uma abordagem que está bem próxima do modelo mais acertado (e mais dispendioso):
a conta pessoal web mobile-me + iPhone + MacBook Air
Contudo, falha deste Apple-way é que não fica nada barato...

Já agora, não há dúvida que o sucesso do iPhone também se deve por conseguir cumprir a missão de netbook.
Muitas das vezes, o interesse principal é consultar as várias contas de e-mail, poder responder a um assunto urgente na hora. Consultar na internet informação necessária no momento, ir acompanhando um site próprio, consultar estatísticas, ou acompanhar a actividade do twitter, etc.
O iPhone cumpre muito bem todas estas missões e até mais ainda.

Um iPhone é assim um grande aliado, estando sempre presente mesmo em momentos em que um netbook por mais pequeno que fosse não estaria. Por ser também um telemóvel e um dispositivo multimedia também está presente nos momentos de lazer, saidas nocturnas, fins-de-semana, passeios, etc.
Por tudo isso torna-se igualmente vantajoso por ser de bolso... um autêntico netbook de bolso.

Portanto, o povo em geral que busca de soluções mais em conta, não presta atenção ao modelo da Apple e volta-se ao inicio da questão e torna a procurar algo que resulte e seja barato.

E começa tudo de novo... como um loop!


É pequeno e queremos maior.
É maior mas queremos mais leve.
É leve mas é grande.
É grande não o levo.
Não o levo, portanto não o tenho a jeito ou no bolso.
Se "coubesse" no bolso não teria todas as capacidades mas andava com ele.
Já não quero grande e quero pequeno.
É pena ser pequeno e limitado pois quero com muitas capacidades mas mais capacidades requerem ecrãs maiores.
Ecrãs maiores levam a que o gadget seja maior.
Maior deixa de dar jeito...

WTF!!!
WTF!!!
WTF!!!

error-error-error
this computer does not compute and will shut down in seconds



(post-baseado-em-reciclagem-de-comentário)

2 comentários:

António disse...

Interessante :)

aPAULOf disse...

Obrigado (com muito... mas muito atraso) e vê se apareces de novo!