sábado, 10 de setembro de 2011

Cine-critica: Cobra [1986]

Cobra
Cobra - O Braço Forte da Lei
1986

Realização: George P. Cosmatos
Com: Silvester Stallone, Brigitte Nielson...

Sinopse (via RTP1): "O realizador, George P. Cosmatos, junta-se de novo a Stallone, neste thriller de acão, em que Cobretti combate um impiedoso serial killer. As pistas, no entanto, levam-no não a um único assassino mas a um exército de loucos que tentam, pela força, criar o que chamam uma "Nova Ordem" - e acabar com uma inadvertida testemunha (Brigitte Nielson) num festim sangrento final. Felizmente, Cobra está lá para a proteger."



Este é um dos grandes êxitos de Stallone. Filme de acção num tempo em que ao herói do filme o chamavamos de "o artista" e ao vilão (ou vilões, neste caso) os "maus da fita".

O "artista", é aqui um policia que funciona com métodos quase à margem da lei, tipo que mantém sempre a pinta com um palito na boca (neste caso é até um fósforo para ser mais à homem, sem medo de nada - e dá jeito!).
Cobra para defender uma testemunha vê-se acossado por uma ameaça que os persegue, a pontos de a determinada altura se ver numa pequena localidade cercado por um bando imenso.
Claro, cada tiro de Cobra cada morto...

Destaco como de muito interessante as quotes do Cobra, que são magnificas realmente. De certeza que o Horatio da série CSI Miami, foi inspirado no Cobra. Toda aquela cena com os óculos, as quotes tremendas sempre prontas e até em parte o estilo apurado de vestir...


Por isso, mais que falar deste filme mitico, de acção violenta como já pouco se faz hoje em dia, deixo algumas quotes interessantes, que só por elas já se percebe todo o estilo do filme.


Cobra: "Hey dirtbag, you're a lousy shot. I don't like lousy shots. You wasted a kid... for nothing. Now I think it's time to waste you!"

Bandido: "Get back! I got a bomb here! I'll blow this whole place up!"
Cobra: "Go ahead. I don't shop here."

Cobra: "I don't deal with psychos. I put them away.
Bandido: "I ain't no psycho, man! I'm a HERO! You're looking at a fuckin' hunter! I'm a hero of the New World!"
Cobra: "You're a disease - and I'm the cure."

Cobra: "As long as we play by these bullshit rules and the killer doesn't, we're gonna lose!"

Mau da fita: "Let's bleed, pig! You want to go to hell? Huh, pig? The court is civilized, isn't it pig?"
Cobra: "But I'm not. This is where the law stops and I start - sucker!"



Classificação:
6/10 Interessante

5 comentários:

CINE31 disse...

Ao tempo que não lia o "artista"! :D Já "encomendei" este para ver ;-)

Nuno Pereira disse...

Para mim é um 10 em 10!!!

Típico filmes dos anos 80, cheio de acção e com Stallone aqui a querer criar uma terceira personagem (Rocky, Rambo...)

BNielson em grande "forma"... então a mulher Stallone + o mais feio dos vilões, o Brian Thompson!!

As quotoes do filme respiram acção e a introdução deste é tão brilhante que tapa qualquer defeito posterior, uma clássica intro :)

ArmPauloFer disse...

David, vais gostar! É um filme de um durão ao estilo anos 80. Difere das versões do Arnold Schwarzenegger por o Stallone dar sempre um toque de humanismo e alguma vulnerabilidade.

Nuno, exactamente. É verdade!
E sim a "Red Sonja", a B. Nielsen foi a esposa do Stallone. Rever o filme fez-me perceber o quanto deu em impacto este filme na altura, pois se hoje em dia todas aquelas quotes/falas são tremendas, o que dizer delas em plenos anos 80... Eram um achado!

João Bastos disse...

Clássico (nos dias de hoje seria xunga) dos anos 80, que merece um lugarzinho numa prateleira de coleccionadores - principalmente para quem gosta desta década, como eu. É Stallone puro, do género pelo qual é mais conhecido, isto é, ele quase definiu um género (daí muita gente dizer "é um filme à Stallone)

ArmPauloFer disse...

Não diria melhor: "é um filme à Stallone" puro e duro.
Acho que na actualidade dão gosto em rever por serem tão diferentes da produção actual. Eram entretenimento pelo entrenimento... e sem armanços.