domingo, 27 de novembro de 2011

Cine-critica: Taking Woodstock (2009) ...e os split screens de Ang Lee

Taking Woodstock
2009


Realização:
Ang Lee


Com:
Liev Schreiber, Jeffrey Dean Morgan, Kevin Chamberlin, Emile Hirsch, Kelli Garner...



Não é um filme muito convencional, tem de tudo nesta dramédia que é o biopic do jovem que teve a ideia de fazer um festival num vale perto da pacata aldeia onde vive (e nada acontece) e esperava apenas uma quebra na monotonia na zona e... não a contava com a enchente que se tornou o evento e nem o sucesso que atraiu imensas culturas à aldeia. Com isso descobre a sua emancipação e alguns segredos da familia...

A destacar o Liev Schreiber neste filme, que faz um travesti muito curioso e por isso espectacular! A destacar também (entre tantas partes de loucuras), a bela cena do trio hippie, dentro duma van a curtirem com uma trip de LSD, onde tudo se torna psicadélico e... mesmo espectacular!
Hippies no seu melhor...

E novamente o Ang Lee usa a técnica dos multi split screens de forma espectacular. Eu gosto e quem for apreciador de musica (de outros tempos) acho que gostará também.
Já agora recomendo fortemente descobrirem a OST deste filme: fabulosa!


Um facto interessante dos filmes de Ang Lee, é o uso que o realizador dá aos split screens, dividindo o ecrã não em apenas duas imagens mas em múltiplos paineis simultâneos.
Ficam aqui exemplos de 2, 3 e 4 split screens deste filme, que usa e abusa desta técnica.

2x split screen

3x split screen

4x split screen

4 comentários:

Bruno Cunha disse...

Este filme está gratuito no Meo videoclube e, portanto, um dia destes devo ver.


Abraço
Frank and Hall's Stuff

ArmPauloFer disse...

Força que vale a pena ver. Aproveita lá essa borla.

João Sousa disse...

Um outro filme que recordo usar até à exaustão o split-screen é o Grand Prix, de finais da década de 60, realizado pelo John Frankenheimer (para mim, um dos realizadores que melhor filma carros a alta velocidade, também responsável pelo Ronin).

ArmPauloFer disse...

nunca vi. Mas é uma óptima sugestão. Fixe!