quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Sony Internet TV... mesmo fabulosa!

Todos os geeks gostam de dar aquelas voltinhas pelas lojas da perdição total (tais com a Worten, ou Media Markt ou, melhor ainda, o piso masculino do El Corte Inglés, cuja zona tecnológica é deveras revigorante) e passar por lá algum tempo de qualidade a "namorar" as novidades (que finalmente chegaram cá), ver toda a secção informática, os Media Centers, os equipamentos de som e obviamente as TV's modernas. Desta vez vou me focar neste último ponto...



No meu caso, toda esta enorme evolução dos últimos anos (LCD's cada vez mais finos, LED, 3D, etc) contrastam duramente com as várias TVs do tempo do "roz quinze" que têm de resistir para poder "consumir" TV (cabo, filmes, séries e toda a infindável fonte que vem "importada" da net que todos conhecemos). A realidade é que também, o computador (iMac) rivaliza muito (e vence) com o que me passa diante dos olhos diariamente. E o iPhone igualmente... e isto para tocar no ponto de que há muito na internet que não é visto na TV.

E a verdade, é que crescentemente é cada vez mais interessante desgrudar do computador e estar reunido com a familia. Nos momentso junto da Tv muito se pode aproveitar do simples estar a olhar para a TV. Há muita coisa interessante no YouTube (nem refiro os trailers dos filmes de cinema), há redes sociais, há os serviços pessoais para as nossas fotografias e videos, que facilmente poderiam ser exibidos, tornando os momentos com visitas uma outra realidade interessante e tudo isso feito a aprtir do telecomando das nossas TVs. Dizer isto há uma década atrás seria especular o futuro que estaria para vir. Mas a realidade é que tudo isso é já possível nos dias de hoje, na actualidade.


Aqui há umas várias semanas atrás, fiquei muito bem impressionado com a vaga de LCDs da Sony. Eu ainda sou um "Sonysta" em matéria de TVs mas acho que ninguém fica indiferente às Sony NX800 (que no ECI estavam) expostas.

Principalmente, o modelo onde o finíssimo ecrã está aparentemente pousado numa aparente barra metálica (o design é do melhor mesmo!). Estas são as tais do "monolithic design".
A qualidade da imagem LED é excelente, as cores são vibrantes (até mais do que é a própria realidade fora destes ecrãs) os pretos são pretos, não há arrastos e um teste com uma reprodução de um filme em Blu-Ray, faz-nos sempre confirmar que afinal só temos merda em casa. Mas tudo bem, um tipo tem de "sobreviver" com a "merdaleja" que podemos ter (não dá para tudo) e sonhar com o dia em que teremos tudo aquilo.


O interessante destas Sony Internet Tv, nem é já pela qualidade que evidencia todo o painel mas sim a componente web que facilmente ela permite aceder. YouTube, Flicker, Facebook e tantas outros serviços que um tipo fica a pensar no bom que seria ter isto nas divisões todas até (na sala e no quarto de dormir seria mesmo demais). E funciona de maneira bastante interessante.


A TV tem acesso por cabo ethernet, por wi-fi (dongle USB ou pelo Wi-Fi incorporado se tiver). Tem já incorporadas algumas "habilidades" directas como o YouTube mas trás ainda a realidade dos internet widgets, que permitem aceder ao Twitter, facebook, ao tempo... ao que nos interessar ter.



Tudo acessível no telecomando... é mesmo altamente todo o conceito!
Ás vezes dá vontade de... sei lá... Esta vida de pobre leva-nos por vezes a fazer o papel de "burro a olhar para o palácio brilhante".


Recomendo, aos interessados por estas coisas, uma voltinha na página em português dedicada a esta Internet TV:
Apresentação BRAVIA > Conectividade (internet TV)

2 comentários:

Nasp disse...

Quando aparecer o Google TV ou o serviço da Apple, ambos serviços dedicados para isso, farão muito mais sucesso que os software caseiros dos fabricantes.

Acho que existe já algumas parcerias que vão levar o Google TV a futuros LCDs sem ser necessário comprar uma box adicional. Isso é que vai ser :)

Embora eu tenho de comprar sempre a box já que tenho um Plasma novo a pouco mais de três meses.

ArmPauloFerreira disse...

As funções desta Tv são admiráveis mas sou mais apologista de um equipamento externo á Tv e independente. Neste aspecto são os Media Centers que não andam a fazer campanhas por eles mesmo como deve ser.

Já o caso da Google TV, que é bastante diferente do serviço da Apple, tem partes no seu conceito que discordo e vejo mesmo como a chegada de um caminho que trará a morte da própria TV. Ainda há semanas atrás os responsáveis do Meo mostravam-se a alinhar pelos principios da Google. O que achei algo cedo quererem alinhar já por este caminho. Devo estar enganado mas o efeito da GoogleTv sobre os conteúdos a medio/longo prazo será nefasto para o proprio conceito do que é a TV. Mas esta seria uma outra história para desenvolver melhor noutra altura no futuro...