quarta-feira, 3 de novembro de 2010

FOX estreou "The Walking Dead" mas... (criticas)

E apenas só dois dias depois da estreia americana, a novíssima série com zombies "The Walking Dead" (AMC) estreou no FOX português.
Foi positivo?


Infelizmente a triste realidade joga desta vez contra a FOX...

Quer-se dizer a FOX coloca cá a série com uma diferença de dois dias, e por isso estão de parabéns, mas depois acontecem desrespeitos como o facto de exibirem uma versão mais curta do episódio. Sim é mesmo uma versão editada com menos minutos!
O episódio foi exibido no FOX com 47 minutos quando o original tinha cerca de 66 minutos. Passo assim a considerar já o original como uma versão "extended" do que passou por cá. E isto leva-me a outra conclusão: sabendo desta situação, isto acabará por conduzir a termos na mesma de ir à net para "sacar" o episódio de estreia para o vermos por completo.
Esta é a primeira falha que aponto ao canal e não só...

O canal FOX nacional, tem também alguns comportamentos bizarros nas emissões:
-só emite em 16:9 no FOX HD - no FOX normal fazem "zoom" (ampliação da imagem para o centro do 16:9 caber no espaço 4:3, para desaparecerem as barras pretas, ficando por vezes cenas mesmo anormais - tipo só alguém a falar para um nariz - no "Persons Unknown" verifiquei isso...)
- não repetem na mesma semana o episódio exibido, até a série já ir bem avançada... é inadmissível que um canal de cabo faça isto e não tenha meios de poder dar uma segunda chance a quem o perdeu ou até mesmo se esqueceu de o agendar na box DVR.
Nestes dois aspectos, tenho apreciado com mais gosto o que é feito em canais como o MOV e o AXN, por exemplo.

Portanto, não foi positivo por estas 3 razões que aponto ao canal.



E quanto à série?

Um grande sim para "The Walking Dead"! Uau!!!
O episódio de arranque é mesmo de categoria superior. Excelente momento de televisão.


Em suma, esta série é uma adaptação da banda-desenhada com o mesmo nome. Nunca vi a BD mas a julgar pelo visto na televisão inspira-se nos clássicos de George Romero, usa uma premissa do Resident Evil 1, onde um paciente acorda num hospital e vê-se num mundo quase deserto de humanidade, totalmente sozinho e em convalescência, em seu redor encontra toda a gente morta (nem zombies!), num interregno de tempo que lhe passou sem ter notado no hospital (aqui recorda-me do "28 Days Later" e juntemos a vontade de encontrar os seus semelhantes - que aparecem) quando os zombies ou mortos-vivos dizimam, ou comem literalmente, todos os seres vivos (homens e animais).

A nível de produção nem parece que se está a ver uma série, que tem vários momentos onde exibe um pedigree fora do habitual para TV. Nos filmes nunca é visto com a clareza e desregramento com que esta série o faz logo aos minutos iniciais onde o agente sobrevivente (personagem principal) abate uma criança zombie.

Visualmente, o realizador Frank Darabont, que chega-nos do cinema (realizou os muito bons filmes "Os Condenados de Shawshank" e "The Green Mile" - e nos últimos anos o "The Mist" que adorei!), tem uma qualidade de produção impressionante e um dinamismo na série de louvar. É apreciável a série fazer tudo ás claras, durante o dia, fugindo dos clichés habituais dos filmes ao se servirem da escuridão da noite. A qualidade com que exibe todas as cenas e acontecimentos é irreprensível. E consegue ainda colocar-nos perante situações detalhadas e que chocam (a criança zombie, os suicidios, os cadaveres dos verdadeiramente mortos com as moscas em redor... pujante!


Ao primeiro episódio é nos dado a perceber o estado da situação, pelo que há muito para explorar nesta série.
Parece que teremos novas noções acerca das capacidades de movimentos dos mortos-vivos, facto que estará relacionado com o estado de decomposição e o tempo desde que morreram.

Sem dúvida que a temática zombie, rara em TV, joga a favor da série, principalmente quando vemos que impera o reinado dos vampiros. Esta variação tem tanto de original como de relevante no panorama televisivo.
É mais uma série a seguir sem falta e recomendo.
Venham mais episódios...

2 comentários:

Jessie disse...

Isso do 16:9 é algo que tenho vindo a verificar na FOX e na FOX LIFE. Nas televisões onde não há HD a imagem é cortada. Inadmissível.

aPAULOf disse...

Curiosamente, já se portam melhor com a exibição do formato original no FOX Next...