quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Observações sobre a suite iWork... e as alternativas ao MS Office

Sinceramente, acho que o iWork'09 é um bom produto para um certo tipo de utilizadores. Aqueles que funcionam para si mesmo, que são Mac-users e porque essa era a suite mais Office-like que estava no Mac.


É também por via do Keynote muito apetecível pois como concorrente do PowerPoint, consegue o suplantar maravilhosamente.

Já as restantes Pages e Numbers, já não são bem assim aqueles substitutos á do Word e Excel como se faz crer, apesar de servirem para o mesmo fim.


Em termos de conceitos inerentes ao Pages, ao ser uma aplicação que consegue ser um editor de texto jeitoso, as suas virtudes notam-se mais no aspecto de aplicação quase de desktop publishing.

Já o Numbers afigura-se como um bom exemplo do que deve ser uma aplicação de Excel para todos aqueles que não vêem uso no Excel e isso acontece por via dos muito sugestivos templates que o acompanham.

Contudo para os utilizadores hardcore de células e fórmulas não será visto como melhor que o Excel.

O iWork'09 contém ainda componente de partilha on-line que a Apple desenvolveu para estas aplicações. Pode se ter o documento no espaço iwork.com e atribuir as permissões com quem desejamos partilhar o acesso ao documento (quer seja do Pages, Numbers, Keynote) e guardá-lo por lá com compatibilidade Office para que estes sejam abertos no Word, Excel ou PowerPoint.
Um espaço, que apesar de ser ainda beta, funciona bem para os fins a que se propõe.
Contudo, acho que esta abordagem Apple é ainda muito fechada e ainda fora dos hábitos dos utilizadores, muito mais habituados a guardarem o documento no computador e depois o enviar por e-mail, etc.


Como suite produtiva é bastante acessível ao nível do preço e muito contrastante com a oferta do Microsoft Office, que na variante mais simples já é bem puxada a nível de valor.

Será que merece o Office custar assim tanto?
Haverá alternativas?

Todos sabemos que o Office é o conjunto de aplicações mais populares e mais usadas no mundo seja qual for o sector. O Office deveria sim ser mais acessível e esse é o ponto fulcral de se pensar em alternativas a esta suite.

A Apple deu o exemplo ao colocar esta suite a um preço muito interessante e que questiona automaticamente a MS. Contudo, o que também se encontra por aí são óptimas ofertas gratuitas de boas suites, que praticamente substituem bem o MS Office.

Os casos do Open-Office e do Neo-Office são disso exemplos (e há mais).



Ambas com oferta gratuita para Mac tornam questionáveis o porquê de pagar por suites destas quando surgem tantas e tão boas alternativas a custo zero.

Sendo estas boas suites gratuitas e multi-plataformas (Mac, PC, Linux)... para que é preciso ter o Office?
Ou até mesmo o iWork'09?

A resposta prende-se em ter o produto verdadeiro porque a grande maioria não gosta de alternativas e também porque nem sempre as alternativas asseguram a total compatibilidade com o Office.
Há sempre detalhes em que mudam o aspecto do alyout, que não abrem bem alguns documentos, desconfigurações, etc. E nesse aspecto o próprio iWork também se pode incluir... apesar de a Apple ter tido muita atenção à conversão e compatibilidade com o Office.
Ver na página da Apple mais sobre a compatibilidade iWork com o Office.

Mas não é só pela compatibilidade pois também pesa imenso na relação com quem se dirigem estes documentos e também porque os centros de ensino, nos ditos cursos informáticos, propagaram o MS Office como a "real-thing" e nunca se mostraram interessados em ensinar com outras aplicações.
Há também os maus hábitos das empresas, do Estado, das escolas (professores e estudantes) que fazem com que se tenha de lidar somente com documentos resultantes do Office. Quando muito os documentso deveriam até de ser entregues a terceiros como documentos PDF e não uma cópia dos originais Office.

Depois há a pirataria... por onde qualquer um nos dias de hoje quase nem se preocupa em comprar software, pelo que passa tudo a ser visto como gratuito.
Sendo sem custos... para quê ter as suites alternativas?

É que perfeito... perfeito... é usar o Office!
O resto é... conversa.

5 comentários:

Hélder Medeiros disse...

A minha vida é baseada na escrita, e uso um editor de texto literalmente todos os dias.

Já experimentei o Open Office, o Neo Office, o Editor do Mac, até o Lotus Symphony da IBM, mas verdade seja dita... o Office é sempre o Office.

Especialmente quando falamos na lingua portuguesa. Estas alternativas podem ser todas muito bonitas, se for para trabalhar em inglês, mas quando queremos trabalhar em português é logo uma agonia, porque não há thesaurus, os diccionários de sinónimos são super-incompletos, etc. etc..

E o problema é que software como o Flip, para Mac, só funciona mesmo com o Word do Office...

Claro que há o problema de ser Microsoft, e no meu Mac os únicos programas que me deram paranóias foram precisamente estes, devido às actualizações manhosas da Microsoft, mas neste momento uso o Office porque, verdade seja dita... Office é Office!!

ArmPauloFerreira disse...

Pois... é essa a conclusão a que todos chegam. Apesar de haver alternativas...

Pedro Almeida disse...

Eu acho que na Suite office a única aplicação que realmente está mais evoluida é o excel, e mesmo assim, somente um utilizador mais exigentes é que sente isso. De resto creio que tanto o Keynote como o Pages são superiores. Até digo mais o Keynote está a anos luz.

PS: Sou utilizador intensivo tanto de works como de office.

ArmPauloFerreira disse...

Concordo também. Contudo, não me propus avaliar qual deles todos é o melhor. Até porque isso é relativo.
O neo-Office é gratuito e consegue fazer quase tudo como o Office faz e da mesma maneira. Se é de graça poderemos achar até bem melhor, certo? Não.
O iWork'09 é em quase toda a abordagem que faz a este género de aplicações, muito delicioso de usar e com potencialidades viradas para o utilizador comum mais interessantes que o Office, que é um combo já gigante e disperso. É melhor o iWork'09? Não respondo.

O problema destas aplicações é todo o utilizador querer a real-thing e também o facto de existirem trocas de ficheiros entre utilizadores.
Fazer um documento no Pages para enviar a um amigo com Word? Se for só uma vez ou outra , exporta-se e resulta. mas e se forem profissionais ou estudantes, etc e estiverem constantemente a enviar relatórios, trabalhos, etc. Não resulta e torna-se incómodo. Logo ter o Word, Excel e PowerPoint... é a real-thing.

O Keynote é muito melhor sim... anos-luz de melhor. Mas o grande defeito é que existem poucos utilizadores mac e também a suite iWork só existe para OS X. Se existisse para Windows também... xii, muita gente abria os olhos!

Anónimo disse...

O post é antigo, eu sei...
Mas, como só trabalho com textos acadêmicos (mesmo enormes - hoje uso pra tudo), não uso nem uns nem outros... Só Latex. O "acabamento", na minha opinião, é superior a qualquer outro (também acho bem mais prático). Como a fonte abre em qualquer "bloco de notas" não tenho problemas de compatibilidade em qualquer sistema. Mas depende da pessoa querer aprendender... LibreOffice (ou outro "*Office) só eventualmente para uma planilha ou abrir um documento .doc/.odt que por acaso apareça...