quarta-feira, 16 de junho de 2010

Magazine HD, Blitz, Zoom IT, Time Out Porto... Junho'10 nas bancas (com reviews)

Ok, ok... só agora publico o meu tributo mensal a algumas das nossas boas revistas nas bancas nacionais.
Com um pouco de jeito algumas até já estarão quase a receber o próximo número... mas mais vale tarde que nunca.
Afinal, também não será por aqui, por este blogue, que as vendas aumentarão... portanto não fará nenhum mal.
Para fazer valer a coisa... a abordagem desta vez vais ser mais opinativa que o normal.



Não escondo: Esta é a minha preferida revista do momento!
Tudo está certo na revista: o preço é correcto, abundam artigos de toda a espécie relacionados com o audiovisual (TV, Cinema, Video-on-demand, canais TVcine, DVDs, etc), e tudo isso lado a lado com artigos sobre alguma tecnologia (sobretudo a vocacionada para o Home Cinema), a alta-definição e sempre com algum espaço mais para mais algumas coisas em sintonia com estes temas (agenda de estreias, recomendações do que passará na TV, eventos, etc).
Há ainda um outro factor extra nesta revista, que se relaciona com a parte de cinema, pois aqui inovaram ao estabelecer uma parceiria com uma publicação on-line, a "Take - cinema magazine" (que até é gratuita), que aumenta o nível da componente cinéfila desta Magazine HD. Já espero a próxima edição!
Recomendo fortemente!




Sempre tive uma máxima quando o Blitz era um jornal: "Se esta semana não for grande coisa para a semana já será" e lá comprava na mesma o jornal semanal. Depois passou a revista e muito mudou pois, além do tamanho (menor) e o aumento de páginas e a nova condição de periodicidade mensal, trouxe uma nova maneira de a ver. Por vezes, pela capa e o que sugere no seu conteúdo, opto por a comprar ou não. A revista é boa, tem muitos artigos de interesse, e gosto sempre de estar a par das novidades discográficas e as reviews aos discos que já sairam. Também abordam os DVDs musicais, os filmes, gadgets e demais assuntos fugazmente mas sempre de maneira interessante.
É uma revista que tem uma dura tarefa pois tem de agradar tanto aos putos como aos bem mais maduros ainda fieis do tempo em que era jornal. Isso tem feito com que o tema principal oscile quase sempre para as bandas mais antigas, os grandes nomes ou dinossauros da musica e depois rodear tudo com a existência sonora da actualidade. Esta dupla vertente tem sido boa para a revista e tem me cativado quase sempre.


Esta é um publicação dedicada totalmente à tecnologia. Telemóveis, computadores, GPS, internet, HD, as televisões e por aí em diante. Substitui a sua versão antecessora Connect, e com este novo nome e orientação fazem "zoom" sobre o que agita a actualidade. Comprei a edição de estreia, e achei-a muito boa e mais requintada do que esperava em termos de artigos. Artigos esse que me acompanharam por muito tempo durante o mês seguinte nos momentos de espera ou tempos mortos (a revista esteve quase sempre no carro para isso mesmo) e realmente não se esgotou facilmente a sua leitura pois quase tudo era de relevo e de extrema curiosidade.
Às vezes, pensamos que basta ir á net que se encontra tudo pronto a consultar. É verdade mas uma revista assim completa essa experiência com os seus artigos de opinião, análises e retrospectivas sobre algumas das tecnologias de hoje.
Acho-a um pouco puxado o preço e isso poderá afastar continuar a apostar na compra mensal das edições, até porque têm um site repleto de informação e muitos dos artigos. Mas é uma boa aposta para os fãs de tecnologia.


A Time Out da região Porto é uma revista que contradiz o que a maioria de nós continuamente pensa de que nada acontece no Porto e de que há pouco oferta de espaços e actividades, quer sejam culturais como de eventos ou locais para visitar, comer ou simplesmente se divertir.
Parece impossível mas nesta revista parece destronar esses pensamentos e deixa imensas ideias para ocupar o tempo e de lazer. Funciona mais como um guia da oferta da cidade e esse é um mérito que não se lhe pode retirar. Inclusive presta atenção às minorias e às diferentes orientações sexuais, com muito para descobrir. Haja é tempo para tanta coisa... Como se a pode entender como um guia o preço de capa é também puxado e se fosse um euito mais baratinho melhor convenceria o comprador interessado.


Para terminar o artigo, mencionar  também a extinta TVprime que mereceria ter tido melhor sorte nas bancas e se ter aguentado para lá da primeira e única edição. É que esta era única ao se dedicar exclusivamente a séries de TV...

A review pode ser consultada num outro artigo publicado anteriormente. Clicar aqui.

3 comentários:

Nekas disse...

Não conhecia a zOOm i.t. mas vou-lhe dar uma olhadela. Quanto à Magazine HD, gostei da primeira publicação e da generalização mas não sei se será a melhor alternativa.

Abraço
Cinema as my World

Bruno Duarte disse...

Estou de acordo com ambos.
A magazine HD é agora a melhor revista de cinema do mercado português, no entanto não é ainda uma alternativa à Premiere, precisa se focar um pouco mais no cinema.
Mas sem dúvida que é a que compro com mais prazer.

O Blitz deixei de comprar quando deixou de dar ênfase ao meu estilo musical preferido, mas sim continua a ser uma revista de respeito.

As outras duas não conheço.

Abraço.
http://vidadosmeusfilmes.blogspot.com

ArmPauloFerreira disse...

@ Nekas e Bruno Duarte:
as revistas TimeOut Porto e a Zoom it são muito boas e nos meus interesses nem só de cinema/filmes deve viver um homem.

Já a Blitz e a Magazine HD são mais multidisciplinares.
Na Blitz aprofunda-se a música e levemente de outros assuntos. Já a Magazine HD enquadra-se no espirito do desfrutamento de conteúdos, ligando os dois lados o tecnológico e do mundo do espectáculo num ecrã. Adoro a revista por acarinhar bastante os que estão em casa.
Mas realmente na parte cinéfila é muito generalista pois concentra-se mais nas reviews. Mesmo assim gosto de pagar esta revista mas o mesmo já não digo da Premiere, que desisti dela à muitos meses.
Esta revista acaba por ser muito à Ecos Imprevistos...