quinta-feira, 30 de Julho de 2009

Cinedupla: Franklyn + Push

Dois filmes onde nos é mostrado gente há procura de um rumo e de lidar com o seu destino.


Franklyn (2008)

3 personagens (Ryan Phillippe, Eva Green e Sam Riley) em diferentes tempos (um deles passa-se num futuro contemporâneo) e/ou dimensões paralelas. Onde acabamos por perceber terem algo em comum.

Sinceramente, o filme é sonolento e muito mau. Parece uma coisa e é outra.
A parte da personagem mascarada é a mais interessante e aquela que é mais intrigante de seguir.
Se tudo ainda se passasse numa espécie de sonho ainda havia justificação mas não... Nem sei explicar a história (será que tinha?).



É daqueles casos onde os trailers entusiasmantes q.b., nos enganam redondamente.
Fujam!


Push (2009)
Um filme interessante e que tem como premissa uma realidade onde a evolução humana mostrou que certas pessoas possuem habilidades invulgares. São uma espécie de mutantes, como os X-Men mas mais ao estilo da série "Heroes", pois não há vestimentas especiais e cenas super-avançadas.

Muito semelhante a "Heroes" só que os mutantes têm apenas poderes mentais ou telepáticos, que existem divididos por 3 géneros de habilidades (torna tudo mais simples assim):
- o grupo de pessoas com clarividência (podem ver o futuro apesar de este estar constantemente em alteração por eles mesmos);
- o grupo dos telecinéticos (movem objectos com a mente);
- e o grupo dos persuasores (que incutem vontades, pensamentos e memórias nos outros).
Há uma agência governamental que os persegue e anda a fazer experiências com eles. No centro desta trama encontramos dois jovens, a Dakota Fanning como uma clarividente adolescente e o jovem Chris Evans, que move objectos mas que ainda não sabe controlar os poderes. Ambos procuram outra jovem que anda fugida, Camilla Belle (uma persuasora), que tem a chave para derrotar os perseguidores.



Não é nada de especial mas sempre é menos chato do que seguir as recentes temporadas de "Heroes" pois ao menos aqui existe um objectivo e um rumo claro.
Tem momentos interessantes mas não é nada de especial.
Dá para ver apenas e tal...

1 comentário:

Nasp disse...

Esse filme com a Eva Green, ui tenho que dar ma vista de olhos..

Já o Push, acho-o muito enfadonho, não gostei nada do filme... a Dakota e Djimon actores que gosto bastante estão uma sobra do que já fizeram.