terça-feira, 15 de setembro de 2009

Um TV Media Center muito interessante (parte 2): eGreat NetWorked Media Tank E34A, a concorrência actual, MediaLink para PS3 e o futuro das TVs

Aqui há uns meses atrás havia mostrado a publicidade da Media Market sobre este MediaCenter.

Afinal porquê tão interessante?
Mais á frente tentarei explicar mas há uma questão antes de isso.
E é:

Onde pretendem chegar estes equipamentos no seio do Home Cinema?

O objectivo até aqui tem sido obter um produto que sirva para ler os filmes Divx/Xvid que a malta saca da internet principalmente. Servir também de repositório musical para ter disponivel a qualquer momento e mais importante ainda poder exibir umas fotos lá na sala de estar (ou outras divisões).
Até aqui tudo bem e há imensos produtos no mercado que conseguem fazer isso muito bem.

O passo seguinte tem sido fazer chegar á televisão os conteúdos (obviamente da internet) em alta-definição, cada vez mais apetecíveis, mas que nos chegam em formatos (Mkv, H.264) bem exigentes ao hardware. O facto da necessidade de obter conteúdos HD, tem solicitado também a interligação cada vez mais estreita entre a TV a outros dispositivos anormais á sala-de-estar, principalmente os computadores e alguns gadgets (se possível sem fios que é mais moderno, claro).

No entanto, eu sou dos que ainda mantém uma certa relutância em manter um computador só para a TV. Há imensas boas propostas para fazerem dum computador um Media Center vocacionado para a TV. Ainda no artigo anterior havia mostrado uma das recentes propostas do super cativante XBMC. Mesmo assim ter um PC atracado á TV... é excessivo.

É por isso que acho os dispositivos mais simples, para este fim, muito mais curiosos e é por aí que as propostas das várias marcas têm tentado chegar... e bem interessantes, pelo menos na minha opinião.


Então... e porquê tão interessante?

É porque, no fundo, o que se tenta é evitar ligar um computador à TV HD fininha que habita já em muitos lares. Não sendo um computador exigimos, na mesma, que faça muitas das possibilidades destes.

Aqui deixo um exemplo do que aqui há uns tempos tinha chegado com exclusividade á Media Market:
o NetWorked Media Tank EG M34A.


Neste exemplo a vantagem reside em estar bem munido de conexões, onde as várias saídas lhe garantem a ligação a TVs, desde as standards até às mais recentes HD (por HDMI, por componentes, etc).

Um outro aspecto cada vez mais importante é a ligação ao armazenamento externo.
Se até aqui a solução é o habitual USB, ver a disponibilização da ligação SATA ainda o torna mais interessante. É que com esta última ligação se pode agregar "directamente" um disco externo sem caixa (sim só o disco), como podem ver pelas imagens abaixo.



Deppis há algumas que até nem vejo a aplicação como o bittorrent... mas a possibilidade de ainda dotar isto de wi-fi é fixe. Já bastava a ligação por rede ethernet mas quando não se quer tantos cabos... é a solução mais conveniente. Ocupa é uma das portas USB.

Mas como a malta gosta é de muitas features (nem as traduzo), aqui vai:

Solid Aluminum Alloy Case, good heat sink function.
Four layer and gild pcb steady quality.
Playback content from USB device through USB host.
HDMI 1.3a output, resulution up to 1920*1080p
Component Video output
Composite Video output
On/Off Switch.
SATA Interface.
Ethernet 10/100 Mbps LAN
USB Wi-Fi 802.11N (optional)
On-Line firmware upgrade.
USB Keyboard support.
Stream Contents from any PC on the network.
Stream Contents from Network Attached Storage (NAS).
Stream Contents from UPnP MediaServers devices.
Stream Video over the Internet.
DTS sound (down-mixing and pass-through).
40-Button remote control With Copy/Paste/Delete functions.
Web Services.
RSS Feed.
SAMBA/FTP Server;
Bonjour;
No need for media conversion software to convert video/photo/music into WD compatible format.
Users Support forum on www.networkmediatank.com
And much much more...


Tudo isso aliado a uma interface funcional asseguram os mínimos de uma boa experiência com os máximos de conectividade e compatibilidade.



A interface que surgirá na TV não será nada de mais... faz lembrar o Windows media center ou a Playstation 3. É o que é...




A concorrência...

Actualmente e pessoalmente, acho este conceito de aparelho como aquele que está melhor no momento.

Eu sinceramente vejo mais valor num produto que faça a ponte como este, do que:

- os discos externos multimedia (amarrados a um armazenamento fixo e com um interface normalmente fraco demais);

- leitores de DVD ou Blu-Ray ou kits Home Cinema com ligação USB e algum suporte a certos formatos multimedia (normalmente acabam por ser pobres na interface e o suporte aos formatos muito limitado). Para registo este é o que possuo ainda...

- as consolas de jogos se tivessem tido a inteligência poderiam ser o melhor caminho. A PlayStation 3 também consegue servir de Media Center... mas é preciso "algo" a alimentar-lhe com os conteúdos. Por exemplo com software como o PS3 Media Server (PC/Mac) ou o semelhante e eficaz MediaLink para os conteúdos iLife do Mac. No entanto, estas soluções ficam dependentes das ligações, da potência dos computadores e obviamente de precisar de ter dois equipamentos para ver um simples filme (A PS3 + computador emparelhados);

streaming na PlayStation 3, apartir de um Mac com Nullriver's MediaLink


- por fim a cena de ter um verdadeiro computador ligado á TV. Este tipo de equipamento não terá limites e poderá ser potenciado por variadíssimo software tanto para a interface (tipo o XBMC ou outros) como para interpretar codecs e formatos. Também com potente hardware suportará full-HDs e etc. Seja PC, seja Mac, seja Linux... tudo rola e será sempre eficaz.
No entanto, não me cativam absolutamente nadinha.
Estar no conforto do sofá significa ter somente um comando e equipamentos simples mas eficazes. E obviamente longe de constantes updates a software não necessário para Media Center (Java, Flash, Windows update, Live updates, iTunes+QuickTime, etc, etc). Há ainda a situação de poderem fazer muito barulho... ocuparem imenso... muitos periféricos (computador+teclado+rato+etc)... muitos cabos... muita alimentação eléctrica para tudo funcionar... enfim... assusta!

Assim um dispositivo tipo este Media Tank, que é do tamanho de um disco interno... parece um caminho mais acertado para alimentar uma TV. Mas isto sou eu a dizer... porque gosto de dizer coisas.


O futuro...

Só não me admirarei se um dia forem as próprias TVs a assegurarem tudo isso, requerendo apenas que se conectem o armazenamento dos conteúdos (disco Sata ou USB ou ethernet ou Wi-Fi...).
Reparem que já há alguns LCDs a ir nesse sentido (a Samsung LED TV está lá perto... conectividade DLNa por wireless, internet TV e uma interface "flash" para mostrar conteúdos externos).

A verdade é que o conceito de Media Center para a TV, tem dado tudo para atingir o Santo Graal... mas ainda não foi atingido.

5 comentários:

zigtai disse...

Este tipo de sistema ainda é, infelizmente, muito confundido com um simples disco duro externo. Pouca gente conhece a potencialidade deste tipo de aparelho por isso parabéns pelo post que é muito pertinente!
Eu tenho um media center da Verbatim e as features são imensas mas o interface deixa muito a desejar e não consigo arranjar actualizações, o que significa que nos últimos tempos tenho-me deparado com vídeos que não conseguem ser processados correctamente. É por isso que o meu próximo investimento nesta área será num media center com um interface razoável e com possibilidade (real) de actualização.

PS: Também acho que mais tarde ou mais cedo toda esta funcionalidade convergirá naturalmente para as TVs.

ArmPauloFerreira disse...

Eu sinceramente vejo mais valor num produto que faça a ponte como este, do que os discos externos multimedia ou até mesmo um computador agarrado á TV... mas há imensas soluções por aí e talvez nenhuma perfeita ainda.

Nasp disse...

Do que conheço, pelo preço e funcionalidades esse EGreat é a melhor caixinha multimédia no seu "genero" que se pode comprar.

Mas claro existem muitas outra soluções...

Concordo também com as vossas replys no sentido de dizerem que a propria TV num futuro fará isso, mas acredito também que numa TV as falhas serão maiores, e nunca será tão bom como um sistema dedicado.... isso é uma certeza.

naovouporai disse...

Artigo excelente, mas faltou-te aqui falar do Popcorn Hour que é o concorrente directo do eGreat (digo eu). Quando comprei o meu um amigo meu optou pelo eGreat, exactamente o mesmo preço, mas a minha escolha baseou-se mais nos updates de firmware do Popcorn que na altura eram bastante mais frequentes que os do eGreat. De resto, em termos de funcionalidades, na altura pareceram-me iguaizinhos, ambos muito bons! :)

ArmPauloFerreira disse...

Se bem que há um novo Popcorn Hour 200 que suplanta as habilidades destes, tem já Wi-Fi e até um espaço vazio para lá se colocar uma drive de Blu-ray se quisermos... mas o preço é bem puxado.
No fundo ambos são bastante parecidos, sendo os produtos da marca eGreat mais acessíveis... logo mais interessantes.