domingo, 16 de outubro de 2011

Cine-critica: Bad Teacher [2011]


Bad Teacher
Professora Baldas
[2011]

"Eat Me"? Hélás!!!

Realização: Jake Kasdan
Com: Cameron Diaz, Lucy Punch, Jason Segel, Justin Timberlake...

Sinopse: "Depois de ser abandonada pelo seu noivo pouco antes do casamento, a professora Elizabeth Halsey (Cameron Diaz) está decidida a arranjar um novo substituto que sustente os seus caprichos e lhe possibilite deixar de fazer o que mais abomina na vida: dar aulas.
E é então que conhece Scott Delacorte (Justin Timberlake), um professor do liceu onde lecciona que, para além de solteiro, simpático e bem-parecido, aparenta ter dinheiro suficiente para satisfazer os desejos de qualquer mulher.
Porém, alheio aos planos de Elizabeth, Scott apaixona-se por Amy (Lucy Punch), uma colega de ambos cuja personalidade é a antítese de Elizabeth."

Trailer:

Ora bem...
É uma comedia de pouca risada e que não é nada de mais na verdade, repleta de tudo o que é clichés, mas mesmo assim tem alguns momentos de bom humor (apesar de menos do que o esperado), apresenta ao longo desta historinha imensa ironia e diálogos corrosivos que são o que conduzem a situações interessantes e hilariantes. Uma "mulher e professora baldas", que ao passar a ter um objectivo na vida, tudo muda e o seu melhor vai surgindo de forma imprevista.


Banalíssimo na verdade, e neste estilo de filme, onde existe o tema escolar e se evidenciam métodos de educação anormais... este falha redondamente em fazer qualquer critica a isso (tal como muito bem fazia o "Dangerous Mind" com a M.Pfeiffer, por exemplo) mas porque nem sequer tinha esse objectivo, por isso não é um equivoco neste aspecto. Mas caso o tivesse feito em tons de humor, teria merecido mais atenção de certeza. Mas, os objectivos por aqui era render com a estrela Diaz, actriz que se tinha à disposição para capitalizar enquanto dá e até (desbaratando) o Justin Timberlake inclusive, que tem algumas cenas.
Todo o filme é assim um focado "Cameron Diaz show" e... ao longo do filme ela faz de tudo! A actriz carrega aos ombros todo o filme, e mesmo assim consegue fazer uma tremenda actuação, quer com naturalidade de presença, quer fisicamente por gestos e caretas, faz de tudo e muito bem feito, assegurando que se mantenha empatia com o filme.


Pode-se dizer que a actriz até teve um bom arranque neste ano 2011, ao ter sido eleita em Março, a estrela feminina do ano pela National Association of Theatre Owners em Las Vegas,pelo seu trabalho no cinema. Yeeaah! (informação do BestCine)

Gostei, claro... mas podia ter sido melhor.
Repito-me: este filme pode até ser visto por muitos como um mero shit movie para matinés e tal... but i don't care, ok? Eh, eh, eh! Entretém e era isso que esperava. Devemos perceber sempre que nem todos os filmes podem ser dirigidos aos Oscars... daaassse!


Classificação:
5,5/10

2 comentários:

Wellvis disse...

"professora baldas"?? ahahahaha

E eu achando que nós estavamos numa pior: no Brasil "uma professora sem classe"


ahahaha lindo.

ArmPauloFer disse...

Eheheheh! Obrigado pela observação muito curiosa sim.
Portugal e Brasil neste aspecto até somam pontos a titular os filmes... sai cada um de fugir!