quinta-feira, 6 de outubro de 2011

R.I.P. Steve Jobs, co-fundador da Apple (1955-2011)


A morte é muito provavelmente a melhor invenção da vida”, afirmou Steve Jobs, em 2005, frente a uma plateia de estudantes da Universidade de Stanford, nos EUA. “Lembrar-me de que todos estaremos mortos em breve é a ferramenta mais importante que encontrei para me ajudar a fazer as grandes escolhas na vida”. O icónico fundador da Apple morreu no dia 5 de Outubro, com 56 anos, depois de anos com vários problemas de saúde.
in Público

Noticia mesmo muito triste saber que Steve Jobs faleceu, depois de tanto lutar contra uma doença rara de que padecia, um tipo de cancro no pâncreas que era incurável (chegou a receber um transplante) mas não evitou que lhe condicionasse fortemente o estado de saúde nos últimos anos.

Foi um visionário, as suas ideias, crenças e teimosias, transformaram para sempre o mundo da tecnologia a níveis tremendamente profundos. Incluindo também o mundo da música e do cinema de animação por computador, pois também fundou a Pixar.
Felizmente que soube preparar no seio da Apple, uma vasta equipa de pessoas à altura de darem continuidade ao seu génio visionário. O seu legado continuará e que muito o homenageie o futuro da empresa.

Eu não lhe irei agradecer por tudo de bom (incluindo a sanidade laboral) que me proporcionou usar os produtos da empresa que nasceu da visão dele, nem os vou inumerar sequer pois já existem na minha vida há cerca de 20 anos, tal como os filmes da Pixar. A felicidade de os usar, ajudar, defender, promover e valorizar... já o fizeram por mim diariamente.

Deixou-nos agora, vencido pela doença fisica, mas o importante é que deixou um legado que pensa e articula o futuro e até isso ele soube assegurar. Rest In Peace Steve Jobs.


R.I.P. Steve Jobs, co-fundador da Apple (1955-2011)


4 comentários:

João Sousa disse...

Os super-homens também são mortais. Nascem, crescem, amam, odeiam, são poderosos, são frágeis. Morrem.

Desde que Jobs se retirou da Apple, há uma frase que volteia na minha cabeça. É algo dito por Hannibal Lecter a Clarice, no final do Silêncio Dos Inocentes: "The world is more interesting with you in it". Tentei encontrar algo inteligente e/ou profundo para dizer, mas eu sou apenas eu. Na sua enganadora simplicidade, talvez aquelas palavras sejam suficientes: o mundo foi mais interessante com ele cá. E esperemos que o mundo saiba ser mais interessante por ele ter cá estado.

ArmPauloFer disse...

João as tuas palavras são pertinentes e mesmo muito bonitas e... adorei essa relação com as palavras do Hannibal Lecter.

A verdade é que daqui a uns anos os novos utilizadores e os mais novos nunca irão perceber tudo o que este visionário fez pela tecnologia. Que no seu essencial foi lhe dar dignidade, valor e mostrou o caminho da funcionalidade sem esquecer que o bom design é fundamental a todos os niveis. Isso foi uma conquista dele.

Bruno Cunha disse...

Tudo o que digo: Grande homem!

Abraço
Frank and Hall's Stuff

ArmPauloFer disse...

Como concordo, Bruno. Deixou obra que falará por ele no futuro.